Vamos oferecer um curso de equilíbrio emocional para homens. Começa nesta quinta e ainda há vagas.

Disputas em um festival que visa manter tradição de dois mil anos nas Filipinas: Conheça na série Archaic Festivals

O festival Gotad-Ad Kiangan mostra suas tradições em disputas e roupas, passando costumes e cultura para as próximas gerações

  • Nossos atuais Mecenas:
  • 130x50 jpg

Kiangan é uma região montanhosa ao norte das Filipinas, com decendentes de uma tribo com mais de dois mil anos, os Ifugao. Resistentes à colonização, foi só no começo do século 20, com o envio maciço de tropas americanas à região, é que os Ifugao acabaram se rendendo, mas seguiram sua cultura de isolamento do resto do mundo e, hoje, são um povo que vivem entre o antigo e o novo, transitando lá e cá todo o tempo.

https://www.redbull.tv/video/AP-1MSBEXUPH2111/gotad-ad-kiangan?playlist=AP-1MSBEXUPH2111

O festival Gotad-Ad Kiangan mostra suas tradições em disputas e roupas, momento em que eles passam seus costumes e cultura de maneira mais aprofundada para as próximas gerações.

"Quando era pequeno, eu via os mais fortes competindo na queda de braço. Eles me inspiraram e eu disse 'um dia vou ser capaz de fazer isso".

— do garoto de 21 anos, atual campeão de queda de braço

Na queda de braço deles, não se apertam as mãos, mas de cruzam os punhos de modo a ficarem enganchados. A outra mão vai na orelha (se soltar os dedos do lóbulo, perde a luta) e manda bala. Força bruta.

Além do braço de ferro, eles também disputam durante o festival lutas parecidas com as greco-romanas e uma espécie de cabo-de-guerra, claro, sem proteção nas mãos e descalços. 

Mas uma das disputas mais aguardadas é carinhosamente chamada de "briga de galinhas", em que dois combatentes entram no ringue com uma perna e os braços presos, precisando combater o oponente com peitadas ou empurrões com os ombros. Quem cai, obviamente perde e, o que fica de pé, se sagra vencedor.

Vivendo até os dias de hoje da agricultura de arroz, o festival acontece para homenagear os ancestrais que construíram todo o terreno para as plantações, mesmo com os problemas decorrentes das mudanças climáticas e do abandono dos costumes por parte das gerações mais novas.

Muitas das batalhas de antigamente serviam para resolver problemas, estabelecer limites. Hoje, nos festivais, além das disputas há, claro, a utilização de roupas tradicionais e danças típicas em agradecimento aos deuses e ancestrais.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A provável maior batalha dos Ifugao no Gotad-Ad Kiangan é mesmo o de fazer seguir as tradições, os costumes, a maneira peculiar com que seus antepassados, isolados, gostariam de ver as coisas acontecendo. 

Do Archaic Festivals, já publicamos o primeiro episódio, o Um rugby com 7000 homens"Cascamorras", um homem contra dez mil e Descer uma montanha do Japão em uma tora de dez toneladas. Nas próximas semanas, daremos sequência na série.

* * *

Obs.: Este texto foi produzido do outro lado do mundo, no Japão! Estou em viagem na terra do sol nascente e escreverei daqui pelos próximos dias, com a ajuda da Seta Viagens, que me botou aqui. Acompanhem meus próximos artigos lá na minha página de autor.


publicado em 15 de Junho de 2017, 00:00
13350456 1045223532179521 7682935491994185264 o

Jader Pires

É escritor e editor do Papo de Homem. Seu livro de contos é o Ela Prefere as Uvas Verdes. Está no Facebook, no Instagram e escreve semanalmente sua newsletter, a Meio-Fio, com contos/crônicas e uma curadoria cultural todas às sextas, direto no seu e-mail.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Nossos atuais Mecenas: