Spritz Filó: Dr. Drinks ensina a malandragem italiana

  • Nossos atuais Mecenas:
  • Selo dorel jpg
  • Vivara130x50 jpg

Esse drink que ensino hoje surgiu de uma necessidade um tanto quanto curiosa: dedicar mais tempo às refeições.

Pra isso, os italianos, muito malandros, criaram um novo hábito de tomar um drink amargo antes das refeições para abrir o apetite e um depois, normalmente mais doce e licoroso pra fornecer a glicose necessária pra ajudar na digestão.

Reza a lenda que os italianos queriam uma forma de ganhar uma hora a mais nas refeições e assim acabaram inventando a cultura do aperitivo, já que tomavam um drink estimulante para abrir o apetite e um digestivo para fornecer energia ao corpo e assim facilitar a digestão. Essa é uma prova de que beber moderadamente é o segredo do sucesso, podendo até mesmo beber durante o dia de trabalho.

Link YouTube | Spritz Filo, por Dr. Drinks

Os bitters, infusões de ervas aromáticas amargas, servem muito bem para estimular o apetite, pois trabalham ativando nossas papilas gustativas, o que nos faz sentir melhor o gosto da comida, além de dar uma fome extra. E não só por isso, pois cumprem muito bem o papel de realçar o sabor dos demais ingredientes de um drink.

O senso comum diz que somente um connaisseur reconhece de fato o valor dos bitters, já que quando a coquetelaria começou a tomar formas de arte/ciência no fim do século XIX, eles eram essenciais para os drinks mais hits da época, como o Negroni ou o Americano. Portanto pare de fazer cara feia e aprenda a reconhecer o valor de um Campari, por exemplo.

Origem do drink

O Spriss surgiu durante a dominação austríaca sobre a Itália na metade do século XIX na região do Veneto, nordeste da Itália. Os militares austríacos eram acostumados a tomar cerveja em seu país, mas como a região de Veneza é uma excelente produtora de vinhos, os caras se viram obrigados a tomar vinho, porém misturado com água devido ao alto teor alcoólico dos vinhos da região.

Nascia aí a origem do Spritz. Que conquistou lugar cativo no coração e no paladar dos italianos quando adicionou-se um bitter e assim passou a ser o aperitivo de antes das refeições nos lares e restaurantes da Bella Italia.

Basicamente um spriss(em idioma austríaco) ou um spritz(em italiano) é um drink que tem como base um fermentado derivado de uva (champagne, vinho branco ou prosecco), um bitter e um pouco de água com gás ou sem. Mas procurando por variações dessa fórmula, acabei encontrando esta que apresentei no vídeo, criada por um italiano radicado na Argentina que fundou um bar-restaurante-pizzaria-galeria de arte chamado Filó.

A diferença do spritz tradicional pro do Filó é a ausência de água, que pra mim fez toda a diferença ao se usar um vinho frisante, já que o drink não fica aguado em demasia.

Receita do Dr. Drinks para um bom Spritz Filó

Você vai precisar de:


  • Uma taça de vinho branco

  • Um bitter ( Campari ou Cynar são os mais conhecidos por aqui, mas Aperol também fica sensacional)

  • Um vinho branco fristante ou champagne (no vídeo esqueci de dizer que o vinho deve ser frisante, e foi o que usamos)

  • Azeitona para decorar

  • Gelo (opcional)

Fazer um Spritz Filó é muito simples: sirva um lance generoso de bitter e despeje o vinho frisante ou a champagne por cima. Se quiser fazer com gelo, ponha-o na taça antes de servir os demais ingredientes. Eu prefiro sem gelo e sem água, mas faça como achar melhor. E se quiser decorar, jogue uma azeitona espetada num palito de dente, guarnição mais difundida para o drink.

Na Itália há variações consideradas mais clássicas onde mistura-se o vinho branco com bitter, prosecco e ainda com água. Fica muito bom também. Vocês devem ter percebido que não falei em doses nessa receita, justamente porque todas as bebidas são servidas sem muitas exatidão, vai do gosto do freguês.

Be quick or be dead ou "queria que meu dia tivesse mais horas"

Cada dia dou mais valor às coisas simples da vida como estar com minha família, almoçar tranquilamente ou mesmo chegar cedo do trabalho e ler um bom livro. Mas o que vemos em nosso cotidiano é justamente o oposto. Perdemos tempo no trânsito, ou com reuniões desnecessárias e improdutivas, ou simplesmente porque tivemos que aturar uma egotrip de duas horas do chefe justo quando estamos com agenda cheia.

São todas essas coisas que aumentam o meu desejo por um drink para encerrar meu dia: beber e refletir sobre minha vida, sobre quem sou, sobre quem tenho sido e sobre como tudo isso poderia ser melhor.

Mas como infelizmente nem tudo na vida é tão simples quanto morar numa cabana e viver da pesca na praia, vejo o tempo ser cada vez menor com o passar dos anos. As pessoas correndo mais, se afastando umas das outras simplesmente porque estão sufocadas por suas próprias rotinas. É incrível a quantidade de gente que opta por refeições nada saudáveis como fast food no almoço por ter uma pauta de trabalho tão intensa que um momento tão importante, uma das principais refeições do dia, passou a ser uma mera formalidade que pode ser tranquilamente substituída por uma bobagem qualquer.

Futura casa do Dr Drinks | Link

Queria muito falar sobre como nossa geração vê a vida passando rápido e acho que o Spritz me ajudou muito nessa reflexão. Não só por ter ficado sob o efeito do drink, mas também porque ele representa uma mudança de hábitos, uma necessidade de levar a vida com um pouco mais de tranquilidade.

Passamos os dias confinados no trabalho, as noites na balada e naturalmente os finais se semana são muito curtos, por isso todo mundo odeia a segunda-feira.

Infelizmente esse é um caminho sem volta e um mal necessário inerente à todos os avanços que a tecnologia nos proporciona em troca de encurtar distâncias, quebrar barreiras geográficas e promover mais acesso ao conhecimento.

É tão mais comum ver alguém passando noites acordado pra dar conta de tudo que quando vemos alguém que mastiga cada garfada 72 vezes e toma café da manhã lendo o jornal tendemos a ficar impressionados e achando que esta pessoa não vive no mesmo mundo que nós.

E pior é que não vive mesmo, pois essa é a pessoa certamente que conseguiu ter o controle de sua ansiedade sobre esse ritmo alucinante que nosso tempo nos impõe. Ela tem o controle sobre si mesma e é rígida com a qualidade de sua vida.

Você teria coragem de pedir um drink no almoço pra relaxar?

E você, como têm sido suas refeições: tranquilas ou corridas e ansiosas? Você teria coragem de pedir um drink no almoço pra relaxar ou só consegue pensar que o relógio não para?

Compartilhe aqui nos comentários suas experiências que diferenciam seu ritmo de vida do senso comum de correr sem saber muito bem pra onde ir. Divida conosco como você consegue agregar qualidade à sua vida mesmo com uma rotina estressante. Vamos dar exemplos uns aos outros de como tornar nossas vidas mais agradáveis não só quando tomamos um drink.

Dr. Drinks por um dia, mandem seus vídeos e fotos.

Mandem fotos ou vídeos dos drinks que vocês têm criado, pois estou fazendo um post especial só com receitas de leitores e quero muito conhecer o que vocês andam aprontando.

Quem quiser seguir o Dr. Drinks no twitter, meu perfil é @juniorwm. Eu compartilho muita coisa sobre bebidas e drinks lá, esteja à vontade. Além do twitter, vocês podem entrar em contato comigo através do meu e-mail que é drdrinks[arroba]papodehomem.com.br. tenho recebido muitos, mas muitos e-mails mesmo e por isso peço a compreensão e paciência de vocês. Aos poucos estou respondendo a todos.

Um beijo e até semana que vem!


publicado em 16 de Abril de 2010, 13:00
63c64bb52a2d6969065166dcd39cd9b8?s=130

Junior WM

Um grande apreciador de história e histórias. Vive a vida de forma que seja lembrada como honrada e humana. Ama os prazeres da vida e sua família. Escreve sobre passar pelo mundo com dignidade e alegria. Contribui com a revolução digital por acreditar em seu caráter humanitário e num mundo melhor.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Nossos atuais Mecenas: