Como se transforma a paternidade no Brasil? Faltam apenas 4 dias para o PAI: Os desafios da paternidade atual.
Compre já o seu ingresso!

Ela queria terminar, mas ele chegou antes | Do Amor #21

Quando a gente enrola por um relacionamento que há muito se foi e perde o tempo de acabar tudo

O vapor do chuveiro deformava seu rosto no espelho e, enquanto se secava, sentia como se uma criatura repugnante a espreitasse pelo reflexo. Passou a toalha para poder arrumar os cabelos, mas ainda se via como uma figura deturpada da realidade. Algo que não existia de fato.

Penteava os longos cabelos e tentava focar a atenção na própria imagem, nas pintas, em como o ondulado dos fios perdiam a curvatura por imposição da escova, mas na sua cabeça o velho discurso se repetia. Eram as mesmas palavras na mesma ordem com as mesmas ênfases. E conforme suas sentenças iam de desenrolando, a oralidade também ganhava força e passava, por fim, a dizer em voz alta o que a incomodava no relacionamento, o fato de ser constantemente esquecida em segundos planos e como a repetição da falta de companheirismo acabou por lhe impor o cansaço. Olhava fixamente para o seu eu torcido e nodoso e afirmava que queria terminar.

Tem gente que relaxa fumando um cigarro ou então colocando músicas de concentração ou êxtase. Seu corpo repousava enquanto ela terminava com o namorado na frente do espelho. Brincos, vestido, maquiagem. Estava se arrumando para ir ao cinema com ele esperando o cancelamento do programa. Parte dela sabia que aconteceria mais outra situação de incapacidade que o faria anular o passeio, mas também ansiava por isso, outro furo que confirmasse a completa deterioracão do que eles tinham juntos.

Não estava pronta e ele ligou. Teria que ficar em casa por conta de trabalho. Justificável, ele não era de dar desculpa esfarrapada, mas as impossibilidades de sua presença na rotina da vida dela se tornaram constantes demais, tanto a ponto de ela se sentir aliviada quando finalmente chegava a mensagem com o "baby, hoje eu não vou poder". 

Já tinha tirado a roupa de sair e botado a roupa de ficar em casa quando ele mandou outra mensagem dizendo que estava indo na casa dela. Chegou depois de uns minutos e pediu para ela ir até o carro. "Eu preciso terminar contigo", ele falou, um discurso que se seguiu com ele não conseguir dar conta dela, do relacionamento deles e do emprego e a mãe e os dois filhos que tem com outra mulher. Ele afirmou que não podia dar a atenção que ela merecia e que não poderia segurar uma pessoa que tinha mais vida para viver do que ficar a mercê das possibilidades da vida dele. Ela escutou tudo com as mãos entre os joelhos e olhando o gasto do tapete do carro dele. Agradeceu a sinceridade, não revidou argumentos. Disse que era o melhor a se fazer e que precisava voltar lá para dentro. Saiu do carro e ele foi embora só depois que ela fechou a porta de casa. 

Se fechou no quarto, ligou o computador, botou uma série para assistir. Viu quatro episódios da última temporada que estava acompanhando até pegar no sono. Dormiu tranquila. Na manhã seguinte, levantou-se ainda numa irrealidade, em um dia que não sabia se o anterior havia acontecido ou não. Tinha a noção de não ter sido sonho, mas não houve tempo para se acostumar com a realidade de estar novamente solteira. Foi até a cozinha e não tinha nada para comer. Precisava ir ao mercado. Abriu a garagem de casa e, ao dar ré, atropelou um pombo que estava para pousar na calçada. Coisa do acaso mesmo, a arrancada de costas com o chegar do pássaro. 

Bem na linha da roda.

A gota gorda escapou do olho e puxou outras mais. Desatinou a chorar dentro do carro a água da noite anterior. Matou o bichinho, morreu o namoro, extinguiu-se a chance de ela terminar com ele da maneira que havia treinado.

Da maneira que ela acha que merecia.

O livro Do Amor está à venda!

Gente, finalmente o livro Do Amor está pronto e no jeitinho pra ser vendido! Quer um? É só entrar na minha página do PagSeguro e fazer a compra! O livro está com o preço de R$39,90, mais nove reais para o custo de frete por item!

Qualquer coisa, me chama no Instagram (@jaderpires) ou manda e-mail pra jader@jaderpires.com.br pra eu te enviar um exemplar com dedicatória bem bonita e tudo.

Beijo!

Assine a Meio-Fio, a newsletter do Jader Pires

Pessoal, saiu hoje mais uma Meio-Fio, minha newsletter semanal com contos e crônicas, mais um monte de coisa boa, recomendações e links que vou pegar por aí. 

Sempre às sextas, vai chegar quentinho no seu e-mail. Basta se cadastrar com nome e e-mail aqui.


publicado em 27 de Novembro de 2015, 00:10
13350456 1045223532179521 7682935491994185264 o

Jader Pires

É escritor e colunista do Papo de Homem. Escreve, a cada quinze dias, a coluna Do Amor. Tem dois livros publicados, o livro Do Amor e o Ela Prefere as Uvas Verdes, além de escrever histórias de verdade no Cartas de Amor, em que ele escreve um conto exclusivo pra você.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura