Entre chuvas, cervas e o fim de ano

  • Nossos atuais Mecenas:
  • Vivara130x50 jpg
  • Selo dorel jpg

Há alguns dias recebi uma bela encomenda das mãos do porteiro de meu prédio. Um pacote fechado aos cuidados do site Papo de Homem.

Receber presente pelo correio já é do caralho, ainda mais numa era movida a emails, scraps e tweets. No caso específico desse presente, o conteúdo era melhor ainda: uma caixa especial da cerveja Therezópolis Gold, com duas garrafas de 600ml e uma bela taça customizada com a marca.

Guardei a belezinha e deixei o tempo passar, queria uma ocasião para compartilhar com os amigos. Não curto chapar sozinho. Ontem um pequeno bando passou por aqui, no esquenta pra noite, e tomamos uma das garrafas. Hoje, num Domingo paulista cinzento, chuvoso pra caralho, estou degustando a outra, com mais calma.

DSC00187
Essa aí é minha mesa de trabalho enquanto escrevo esse post

A Therezópolis Gold se posiciona como cerveja premium, com distribuição nacional para as 50 mil caixas de seis unidades produzidas por mês.

Mas o que exatamente torna uma cerveja "premium"?

Para responder essa pergunta li o release que recebi da Therezópolis e fui pesquisar no Brasil Brau. A resposta são uma série de fatores. Tempo de maturação, ingredientes selecionados ou específicos, forma de produção, dentre outros.

E mesmo apesar do preço 15% maior quando comparada com as cervejas "normais", o segmento premium vem crescendo muito. As cervejas Bavaria, Itaipava, Kaiser e Skol, por exemplo, já contam com suas versões mais sofisticadas no mercado.

Não sou connoisseur de brejas, mas a Gold está definitivamente aprovada, uma delícia, especialmente nessa taça que veio junto. Certeza que nossos amigos do Papo de Bêbado aprovariam.

O interessante é que tenho notado muitos amigos se interessando por cervejas fora do circuito básico das Pilsen. Stella Artois, Eisenbahn, Baden Baden, todas têm sido pedidas comuns nas festinhas caseiras que andam rolando. Claro que ninguém faz uma balada só com cervejas premium, a não ser que seja algum milionário porra louca como o Morróida. Mas o consumo vem aumentando.

A minha curiosidade é, vocês consomem cervejas premium, quais gostam mais?

Abraço, pessoal, logo mais zarpando rumo a Belo Horizonte para um natal com a família!

--

obs: não é artigo pago. Recebi o presente, gostei do tratamento e o conteúdo era pertinente.  Traduzindo, ponto pra assessoria daTherezópolis.


publicado em 21 de Dezembro de 2008, 17:06
File

Guilherme Nascimento Valadares

Editor-chefe do PapodeHomem, co-fundador d'o lugar. Membro do Comitê #ElesporElas, da ONU Mulheres. Professor do programa CEB (Cultivating Emotional Balance). Oferece cursos de equilíbrio emocional e escreve pequenas ficções no Instagram.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Nossos atuais Mecenas: