A conversa sobre paternidade é uma das mais importantes do nosso tempo. Venha para o PAI: Os desafios da paternidade atual, discutir e colocar em prática o tema.
Compre já o seu ingresso!

Entrevista com Cardoso, o primeiro ProBlogger Brasileiro - Parte II

Dando continuidade à entrevista, agora você vai conhecer mais alguns detalhes curiosos do estilo de vida do famigerado Cardoso.

PapodeHomem: A grana que você ganha é suficiente para manter um estilo de vida

satisfatório ou teve que dar uma de monge franciscano? Quantos Iphone você

poderia comprar em um único mês com a renda de seus blogs?

Cardoso: No começo foi complicado, vivi das reservas acumuladas, tive que cortar

a maior parte do que gastava em besteira, mas fazia parte do plano.

Quanto menos tempo gasto com besteiras, mais tempo investido no blog, o

que se reverteria em uma popularização mais rápida. Agora já estou

saindo da Matriz, do jeito que eu gosto, sem ficar contando moedas.

Quantos iPhones? Mais do que eu consigo segurar. Ainda ganho menos do

que pretendo, mas já estou equiparando meu antigo salário.

PapodeHomem: Quantas horas de trabalho diárias você dedica aos sites? E como a sua

condição física e psicológica foram afetadas - para melhor ou pior - no

processo?

Cardoso: Atualmente devo dedicar mais de 12 horas, entre o tempo em que fico

dispersivo, vendo TV, lendo feeds, jornal, etc. Mas na verdade penso

24h/dia neles, pois mesmo na rua se algo interessante aparece, tiro uma

foto com o celular e começo a escrever ali mesmo. Se for coisa muito

quente, posso enviar na hora.

Fisicamente não foi bom, disse adeus à minha pressão 12/8 e engordei o

bastante para ter uma estátua do Han Solo em carbonite na parede, mas eu

sabia disso. Foi uma questão de custo/benefício. Psicologicamente estou

me sentindo ótimo. Estou tendo um retorno excelente. Mesmo o maior ego

do mundo precisa se alimentar, e nada mais dinâmico do que esse ambiente

de blogs. Quando alguém entra no MeioBit e diz que se cadastrou só para

escrever que gostou do artigo, eu ganho o dia. Há muita, muita opção.

Saber que alguém está me lendo, por livre e expontânea vontade, é

gratificante.

PapodeHomem: A turma da internet até hoje é vista como uma turma de nerds que ficam no 5 contra 1. Você pega mais mulher hoje ou antes da vida de problogger?

Cardoso: Eu não funciono no dia-a-dia, não gosto da coisa da caçada, mas na

Internet eu me garanto. Com isso só parto pro certo. E, fazendo um breve

retrospecto, posso dizer que tenho acertado muito bem, obrigado. Sem

contar gente que nunca me deu bola aparecendo cheia de amor pra dar,

depois de que saí no IDG como um dos Top 10 da blogosfera brasileira.

PapodeHomem: Uma das maiores vantagens dessa profissão é não depender de um local fixo para realizar seu trabalho. Como problogger, você efetivamente usufrui dessa

mobilidade ou acaba trabalhando em casa mesmo?

Meu notebook morreu e eu estava sem dinheiro. Andar com o PDA, o Dell

X51V + o celular funciona mas um notebook ainda é insubstituivel.

Felizmente já está tudo resolvido, voltarei ao mundo mobile em grande

estilo, tem uma coisinha linda me esperando em Curitiba, é ir lá e pegar.

Em 2007 pretendo viajar bastante.

Nota: Não, a coisinha em questão não escreve sobre PDAs, smartphones e

odontologia.

PapodeHomem: Já fez algum post bêbado?

Cardoso: Vários. Não recomendo. Escrever bêbado ou sob influência de substância

esupefaciantes não é bom. Não estou fazendo um discurso "drugs are bad,

mmm´kay?" e sim sendo prático. O que você escreve doido só fica bom se

você ler doido.

O que você escreve bêbado fica sem-sentido, inconveniente e em geral

demanda um controle de danos complicado. Recomendo no máximo substâncias

que não alterem sua percepção, como cafeína.

PapodeHomem: Você sente que muita gente baba seu ovo por ter se tornado hoje uma

espécie de ícone na blogosfera brasileira?

Cardoso: Me sinto um Buda, mas estou resolvendo isso caminhando alguns

quilômetros por dia.

Não creio. Eu sempre fui uma pessoa difícil, não gosto de puxa-sacos.

Meus textos não passam imagem de sujeito simpático ou bonzinho. As

pessoas não gostam de se aproximar desse tipo de gente, o que pra mim é

excelente.

Fiz várias amizades nesse tempo de blog, hoje sei que em qualquer

capital que vá tenho com quem tomar chopp, e isso só é possível com quem

realmente me acha uma companhia interessante, e não alguém que escreve

"adoro seus textos, linka pro meu blog".

Também faço questão de não ficar em nenhum pedestal. (só tenho um e a

Vendramini já está lá) Eu perco público entre os que gostam da idéia do

blogueiro fodão, em detrimento do "sujeito que bloga e mostra como", mas

prefiro assim. Não é falsa humildade, muito menos verdadeira. É questão

de não considerar o que faça nada demais.

No dia em que eu descobrir a cura do câncer, fizer a paz no Oriente

Médio ou ser fotografado pela Caras com a Luciana Vendramini no colo, aí

sim.

(note que utilizei uma ordem crescente de dificuldade)

PapodeHomem: Qual conselho gostaria de ter ouvido no início de sua empreitada, que

poderia ter acelerado seu desenvolvimento?

Cardoso: Divida seu tempo. Monte uma rotina de produção e siga-a cegamente. Você

só trabalha direito para si mesmo se tiver o pior patrão do mundo. Ah, e

não existe colher.

PapodeHomem: No geral, está mais satisfeito com sua qualidade de vida hoje, Cardoso?

Cardoso: Estou. Nunca trabalhei tanto, nunca fui tão criticado, meu tempo está

super-corrido mas estou adorando. Outro dia após um almoço uma menina que

gosto muito perguntou: "tem tempo pra um café ou vai embora agora?" Sem

nem pensar, apertei a tecla F e ficamos papeando até uma da manhã.

Eu não poderia fazer isso em meu emprego de nove às cinco.

PapodeHomem: Para encerrar, poderia deixar 3 links de sites que você recomenda?

Cardoso: 1 - http://www.meiobit.com/ - O maior portal independente de tecnologia do

Brasil, site que eu frequentava direto, e que me fez uma proposta ainda

no início de minha fase ProBlogger. Costumo dizer que se eu sou Ayrton

Senna o MeioBit é meu Banco Nacional, mas como o Nacional faliu e o

Senna tinha fama de boiola, melhor não usar essa analogia.

2 - http://www.rec6.com.br/ - Eles estão começando, mas a própria ProBlogosfera

está engatinhando, então não é demérito. Dá para perceber um interesse e

profissionalismo incomuns, agora é só esperar massa crítica de posts E

visitantes.

3 - http://www.fark.com/ - Um site de notícias curiosas, ainda sem similar

nacional. As manchetes são curtas e irônicas, é um belo exercício tentar

criar títulos segundo esse modelo, para notícias nacionais. Vale também

como fonte de material para todo tipo de blogueiro, fugindo do material

excessivamente técnico que permeia a blogosfera.

PapodeHomem: Muito obrigado pela atenção, Cardoso. Para quem quiser saber ainda mais sobre essa empreitada, vale a pena conferir outra entrevista dele dada ao Efetividade e mais essa concedida ao BlogueIsso, do Leonardo Fontes . Grande abraço.

 


publicado em 10 de Fevereiro de 2007, 11:47
File

Guilherme Nascimento Valadares

Editor-chefe do PapodeHomem, co-fundador d'o lugar. Membro do Comitê #ElesporElas, da ONU Mulheres. Professor do programa CEB (Cultivating Emotional Balance). Oferece cursos de equilíbrio emocional e escreve pequenas ficções no Instagram.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura