A conversa sobre paternidade é uma das mais importantes do nosso tempo. Venha para o PAI: Os desafios da paternidade atual, discutir e colocar em prática o tema.
Compre já o seu ingresso!

Esse bulldog tem telefone?

Fui um dos marmanjos que topou com um quarteto de beldades em plena Oscar Freire nesse Domingo.

Não por acaso, posto que sabia da ação de guerrilha da concessionária Autostar para promover o famigerado MINI Cooper.

Link vídeo

Sensualidade e potência transbordam nesses compactos britânicos. Estamos falando do MINI, claro.

No entanto, até outro dia, se me perguntassem minha opinião sobre o MINI, não me surpreenderia escutar algo como "muito pequeneninho, não é carro de homem. passo..." saindo de minha boca.

Como é fácil nos enganarmos.

Segue um testemunho real, caros.

Nossa garagem recebeu um destes(o MINI Cooper S Cabrio) em uma certa quinta-feira chuvosa em Sampa Town. Teríamos até a meia-noite de segunda para brincar com ele. Descrever as especificações técnicas e níveis de performance seria raso. Prefiro dizer como meus instintos responderam.

O tato é o primeiro impacto da história, os bancos de couro abraçam o motorista na medida certa de um carro esportivo que privilegia o conforto sem esquecer da agressividade. A visão acompanha, se deslumbrando com o interior clássico e arrojado. O olfato sente o cheiro de conforto - e olha que o modelo testado tinha dado muitas voltas pelo Brasil. A audição se comunica com o estômago, cada pisada funda no acelerador presenteia o ouvido com um silencioso aumento de potência. O leve frio na barriga vem junto, especialmente quando se está a 140km/h com a rodovia livre. Descrever o gosto da experiência seria um abuso poético, mas se fosse resumir em uma única palavra, esta seria o gosto do prazer. Putaqueopariu, o MINI é estupidamente gostoso de se dirigir.

Nesse ano estive ao volante de Volvos, Mercedes, BMWs, Audis e cia. Não desfaço de nenhum deles. Ao contrário, acredito que a comparação com os supracitados permite entender melhor a força do MINI. Ele me parece o maior acúmulo de potência por cm³ ocupado no espaço, capaz de acelerar com rapidez impressionante, estável nas curvas e em ultrapassagens rápidas. Perfeito para o ambiente urbano, ainda que seu motor implore pela autobahns européias, onde não há limite de velocidade.

Ao longo desses 4 dias, o MINI não foi tratado como um pedaço de metal bem desenhado. Se tornou um habitante de nosso QG, disputado a tapa. Essa é sua maior semelhança com o universo feminino por sinal, provocou reações dignas de uma capa de Playboy nos cuecas das redondezas.

Complemento com alguns registros de nossas impressões...

Zègzi.

Reparem no painel elegante, sem firulas.

Smooth operator.

Playba style.

Não devolvo nem fodendo, manolo.

Oferecimento: MINI-Autostar

Interessados em saber mais, ou melhor ainda, em agendar um test-drive num desses?

Liguem pra Autostar nesse número direto:

(11)3254.999

Digam que viram um belo bulldog passeando pela rua... garanto que não irão se arrepender dessa experiência.

--


publicado em 30 de Novembro de 2010, 14:07
File

Guilherme Nascimento Valadares

Editor-chefe do PapodeHomem, co-fundador d'o lugar. Membro do Comitê #ElesporElas, da ONU Mulheres. Professor do programa CEB (Cultivating Emotional Balance). Oferece cursos de equilíbrio emocional e escreve pequenas ficções no Instagram.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura