Euro 2008, que surpresa!

  • Nossos atuais Mecenas:
  • Selo dorel jpg
  • Vivara130x50 jpg

Neste domingo, Espanha e Alemanha decidirão um dos torneios de seleções mais importantes do mundo, talvez só perdendo para a Copa. O futebol europeu, caracterizado pela força, obediência tática, e raros lampejos de habilidade, se especializou em fornecer jogos chatos e sem emoção, que culminaram com a coroação da fraquíssima Grécia como campeã em 2004, com um futebol marcado pelo defensivismo competente e vitórias por 1 x 0.

Mas em conversas com amigos meus, percebi que esta Euro teve um quê de diferente. Impressionou a quantidade de jogos emocionantes e o bom futebol apresentado por algumas seleções. Nas quartas de final, o jogo tecnicamente mais fraco, entre Croácia x Turquia, teve um final apoteótico, com direito a dois gols nos últimos minutos e decisão por pênaltis.

cris_ronaldo.jpg

Será acidente de percurso, ou alguma mudança de paradigma no Velho Continente (Tirando a Itália e seu jogo horroroso, claro) ?

Enfim, vamos aos destaques da Euro 2008 :

- Decepção anunciada : Grécia

Todos sabiam que o que aconteceu em 2004 foi um acidente de percurso sem precedentes, uma verdadeira hecatombe futebolística. Nesta Euro, as coisas voltaram ao normal e a fraquíssima ainda atual campeã perdeu os 3 jogos e voltou para casa.

- Decepções esperadas : Suíça e Áustria

Provavelmente nem estariam na Euro se não fossem países-sede. A Suíça ainda levou azar perdendo seu melhor jogador no começo do 1º jogo. Ninguém esperava muito da fraca Áustria, mas ainda houve esperança quando empataram o jogo contra a Polônia no último minuto. No mais, tudo correu conforme o script anunciado.

- Vacilo total : República Tcheca e Petr Cech

A República Tcheca é um time curioso : Tem jogadores de talento, um potencial enorme, mas é tanto capaz de conquistar uma Euro, como fez em 1976, como de ficar de fora de outras. Repetiu o papelão da Copa de 2006, quando foi eliminada por Gana com uma atuação patética. Vencia o jogo contra a Turquia por 2 x 1, quando o renomado goleiro Petr Cech soltou uma bola ridiculamente fácil e permitiu que a Turquia empatasse faltando 2 minutos para o fim, resultando que ainda classificava os tchecos. E ainda me consegue a façanha de tomar mais um gol. Voltaram para casa merecidamente, mais uma vez.

- Que falta que o Zidane faz : França

Caiu num grupo complicadíssimo, não tem mais seu maestro, levou um chocolate dos holandeses, não conseguiu vencer a Romênia e sucumbiu ante a Itália. Era de trevas à vista para os comandados de Raymond Domenech.- Amarelões : Portugal, Holanda e Cristiano Ronaldo

Portugal entrou com pinta de favorito e tendo o melhor do mundo em campo, e correspondeu na 1ª fase. Contra a Alemanha nas quartas, sua defesa entregou o jogo para os tricampeões mundiais. Cristiano Ronaldo fez muito pouco para quem provavelmente será eleito o melhor do mundo este ano. Assim, Felipão se despediu melancolicamente da seleção lusa.

Infelizmente para os amantes do bom futebol, a Holanda está se especializando em nadar e morrer na praia. Mostrou um futebol maravilhoso na 1ª fase, trucidando os finalistas da última Copa. Chega na fase seguinte, encarou alguém que os conhecia muito bem : Guus Hiddink. O técnico neutralizou o time de Van Basten, e numa tarde inspiradíssima de Arshavin, mandou a amarela, digo, laranja pra casa.

- Futebol mais chato : Itália

A Itália é sempre a mesma coisa. Fechada, um sistema defensivo forte, sempre contra-atacando. Levou um vareio de bola da Holanda, só não foi eliminada no 2º jogo porque Buffon pegou um pênalti e ganhou da decadente França. Conseguiu segurar o ímpeto espanhol até os pênaltis, e ali caiu. O jogo contra a Espanha foi bom, mas o futebol italiano continua chato, mesmo campeão do mundo.

- Sou turco e não desisto nunca : Turquia

Disparado o time mais tinhoso dessa Euro. Mesmo sem ser sombra daquele time turco que complicou a vida do Brasil em 2002, foi o time dos gols no final. Conseguiu virar o jogo contra a Suíça nos acréscimos, virou um jogo que parecia impossível contra a República Tcheca, e nas quartas contra a Croácia, após tomar um gol faltando um minuto para o final da prorrogação, conseguiu empatar e vencer nos pênaltis. E para completar, deu uma suadeira nos alemães na semifinal, empatando o jogo quando faltavam 4 minutos. A camisa alemã acabou falando mais alto e os germânicos fizeram um gol no último minuto. Que fique a lição de garra e determinação, não é, Dunga ?

- O especialista em causas perdidas : Guus Hiddink e Rússia

Mesmo com o sucesso do Zenit St. Petersburg na Copa da Uefa, ninguém apostava nos russos nessa Euro. Tomaram um vareio da Espanha no 1º jogo, mas se recuperaram contra Grécia e Suécia, e trucidaram os badalados holandeses. Sucumbiram ante a Espanha, mas mais uma vez, Guus Hiddink, como havia feito com a Coréia em 2002 e com a Austrália em 2006, leva seleções meia-boca tão longe quanto possível.

- A revelação : Andrey Arshavin

Ninguém havia reparado neste russo nanico até o jogo contra a Holanda, mas quem viu a final da Copa da Uefa já conhecia algo do arisco atacante russo. Arshavin começou suspenso por dois jogos, e estreou contra a Suécia fazendo um gol e construindo outro. Veio então a exibição de gala contra a Holanda, que colocou Arshavin nos holofotes. Não rendeu o esperado contra a Espanha, mas foi o suficiente, e seu provável destino será o Barcelona, após a Euro.

2589425164_1c0f835199.jpg

- Os finalistas :

A Espanha foi o time que melhor representou o binômio futebol bonito/eficiente. Com uma defesa sólida comandada por Casillas e Puyol, o meio campo produzindo de tal forma que um jogador como Cesc Fabregas está na reserva, e o ataque funcionando bem, com o artilheiro da competição até agora, David Villa, nos jogos que vi, a única preocupação do time era atacar, e se não o fez com brilhantismo, foi muito eficiente. A grande questão é : A síndrome de amarelão. Será que agora vai ? Se jogar o que sabe, no meu entender é favorita.

Aos trancos e barrancos, a camisa da Alemanha fala mais alto, e foi o que levou a tradicional seleção a mais uma decisão. Arrastando-se na 1ª fase, onde perdeu para a Croácia e venceu adversários fracos, na base da força e de sua tradição, enfrentou e venceu jogos duríssimos contra Portugal e Turquia. A camisa sempre pesa e não será surpresa se forem campeões novamente, mesmo com a fragilidade defensiva demonstrada ao longo da competição.

- Jogos que valeram a pena ter visto : Impressionou a quantidade de ótimas partidas, recheadas de gols e fortes emoções. Vale a pena citá-las

Holanda 3 x 0 Itália; Holanda 4 x 1 França; Turquia 3 x 2 Rep. Tcheca; Portugal 2 x 3 Alemanha; Croácia 1 x 1 Turquia; Holanda 1 x 3 Rússia; Espanha 0 x 0 Itália; Alemanha 3 x 2 Turquia; Rússia 0 x 3 Espanha.

Espero que Espanha x Alemanha possa ser incluída nesta lista. Um torneio como foi esta Euro não merece uma final chata.


publicado em 28 de Junho de 2008, 20:29
7375567d0f2c379b7588ce618306ff6c?s=130

Mauricio Garcia

Flamenguista ortodoxo, toca bateria e ama cerveja e mulher (nessa ordem). Nas horas vagas, é médico e o nosso grande Dr. Health.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Nossos atuais Mecenas: