Expresse gratidão pelo seu pai | Ignição #12

A relação de pai e filho tem o potencial para ser algo bem bonito, mas a gente precisa fazer acontecer.

  • Nossos atuais Mecenas:
  • 130x50 jpg
  • Asm selo png

Olá, pessoal!

Quarta-feira é dia de Ignição e cá estamos!

Semana passada tivemos uma das difíceis, um monte de gente comentou que era complicado elogiar uma pessoa por quem você sente aversão. Tivemos uma discussão sobre sinceridade e sobre como essas aversões se transformam se a gente abre espaço pra enxergar qualidades. Foi bem legal!

Se você tentou a prática, vale ir lá pra relatar. Estamos curiosos.

Para essa semana, decidimos fazer um especial de Dia dos Pais! Mas antes, um convite.

Um convite especial: venha para o PAI, nosso evento anual sobre paternidade

Em primeiro lugar, queria avisar que já estão abertas as vendas de ingressos pro nosso evento anual, o PAI. Estamos super empolgados de ter a chance de fazer o evento mais uma vez e queremos transformá-lo em uma tradição do Papo de Homem. Como foi um pedido da própria comunidade, esse ano vamos focar em aspectos práticos da paternidade. Tudo o que você precisa saber pra não quebrar cabeça com a rotina da paternidade.

O corpo de palestrantes está lindo. Temos desde algumas mulheres importantes, como a Rita Monte, contando sobre o que os pais podem aprender sobre companheirismo entre pais com os grupos de mães, até o Tiago Korch falando sobre como fica o sexo após a chegada dos filhos, passando pelo Ismael dos Anjos contando sobre como a forma como somos criados afeta a forma como criamos nossos filhos. Vai ser bem bonito!

Você pode ver mais detalhes no Sympla e já garantir o seu.

Prática da semana: expresse gratidão pelo seu pai

O mês de agosto vem com o dia dos pais e, com ele, acontece um aumento nas buscas por temas relacionados. Uma das mais procuradas é: "mensagem de dia dos pais".

O que é curioso, afinal, é só dizer alguma coisa bonita, certo? Bem, como sabemos, raramente as coisas são simples como se apresentam de cara.

A relação de pai e filho tem o potencial para ser algo bem bonito. Uma expressão de companheirismo e tutoria que pode se estender por toda a vida.

Porém, na prática, não é bem assim que acontece. Às vezes, a relação vem carregada de mágoas, ainda mais em uma cultura na qual estamos nos habituando a colocar a culpa pelas nossas neuroses em atitudes cometidas pelos nossos pais.

Além disso, a rotina em si já é um fator bem crucial para fazer a gente ficar amortecido sobre a importância dessas relações. No dia a dia, a gente vai tomando por garantida a presença e todos os esforços que nossos pais fazem, geralmente dando mais atenção a quando eles cometem enganos, nos contrariam e nos fazem sofrer em alguma medida. Assim, as qualidades deles vão sendo soterradas pelos erros e defeitos.

Mas é importante lembrar: nossos pais são pessoas exatamente como nós, apenas mais velhas. Cometem erros, têm visões equivocadas, são imaturos e têm muito, muito medo de falhar. 

Sim, às vezes eles são difíceis e nos machucam, agem de maneira grosseira ou deliberadamente dura e distante. Mas a verdade é que, em alguma medida, há bondade e compaixão nas ações deles. Afinal, mesmo cansados, inseguros ou humilhados pela vida e pelos papeis que precisaram desempenhar, bem ou mal, eles seguiram oferecendo esforço para que nós pudéssemos crescer saudáveis e, posteriormente agir por conta própria e criar nossos próprios filhos. Tudo isso a fundo perdido, não há nada que possamos fazer para verdadeiramente retribuir.

Assim, a prática da semana é: expresse gratidão pelo seu pai.

Se você está distante, pegue o telefone e faça uma ligação com calma, fale como se sente, que reconhece as ações que ele andou fazendo por toda a vida e que é grato.

Se está presente, crie uma ocasião, faça um almoço, um churrasco... e, quando o clima já estiver bom, sente, dê um abraço ou aperto de mão (para os mais duros) e agradeça por tudo.

Caso lembre de situações que foram importantes e que a influência foi positiva, melhor ainda. Esses momentos costumam passar despercebidos, trazer à tona essas ações pode fazer bem.

Se você tem um pai presente por quem essa gratidão já existe no peito, go for it! Faça valer, faça-o notar que isso está em você. Ele vai ficar feliz.

Sei que às vezes é difícil, afinal, em certos casos já está sedimentado um distanciamento enorme no qual um gesto de gratidão possa parecer completamente deslocado. Mas é justamente essa a prática: mudar o padrão, não apenas reagir de acordo com o script pré-estabelecido do ressentimento ou da frieza.  Se esse for o seu caso, mesmo sabendo que a reação pode não ser das melhores, também se esforce. Tente ver o que acontece. Pode acabar valendo muito mais a pena do que você pensa.

E, sim, claro, tudo pode ser um fracasso, ele pode reagir com um simples "hm..." e não dar a mínima. Porém, é importante a gente aprender a agir além da aprovação dos nossos pais. Ser adulto é fazer o que fazemos porque sabemos que é o certo, pela certeza de estar plantando sementes positivas por onde passamos. Só isso já tem que ser o bastante.

E essa é a Ignição da semana, pessoal.

Queremos ouvir os relatos de vocês. Avisem aqui embaixo se decidirem participar e lembrem de voltar depois pra contar como foi. Eu vou ficar monitorando a caixa de comentários pra gente seguir a conversa.

Abraço e até a quarta que vem!

* * *

O que é a coluna Ignição?

Resumindo: queremos iniciar processos de transformação por meio de ações práticas.

Aqui no Papo de Homem temos trocentos textos filosofentos falando de tudo. Agora, vamos pra outra abordagem.

Menos papo, mais ação.

Você está perdido e não sabe o que fazer da vida? 

Aqui vamos oferecer um ponto de partida, ações simples que você possa usar como um aquecimento, que coloque seus "músculos" no ponto para você gradativamente começar a lidar com seus problemas de frente.

Como funciona?

Toda semana vamos sugerir ações práticas acessíveis, para que você possa sair da inércia.

Depois, pedimos que venham aqui no artigo e relatem, em detalhes, como foi a experiência. Vale qualquer coisa, inclusive e principalmente, se der tudo errado, pois é nessas horas que a gente precisa de apoio e a coisa de termos uma comunidade mais vai fazer sentido. Nos colocando em movimento vamos começar a descobrir irmãos, amigos, enfim, parceiros de transformação.

Com o tempo, vamos cultivar uma rede de parceiros, dispostos a transformar suas vidas e também conversarem sobre o processo todo como uma forma de se incentivarem e se apoiarem. 

A Ignição é incrível, onde encontro os experimentos anteriores?

Muito fácil! Basta entrar na coleção Ignição.


publicado em 08 de Agosto de 2018, 13:10
Avatar01

Luciano Ribeiro

Cantor, guitarrista, compositor e editor do PapodeHomem nas horas vagas. Você pode ouvir no Spotify. Também escreve no Medium e em seu blog pessoal. Quer ser seu amigo no Instagram.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Nossos atuais Mecenas: