A conversa sobre paternidade é uma das mais importantes do nosso tempo. Venha para o PAI: Os desafios da paternidade atual, discutir e colocar em prática o tema.
Compre já o seu ingresso!

Você sabe o que é uma PDBA?

Seu namorado é uma putinha dramática de baixa auto-estima (PDBA).

Pergunta: "Bom dia Dr Love, vamos ao meu caso:

Eu sou gay e estava na praia correndo com um amigo que tbm é gay quando vi
um cara.

As horas passaram e já anoitecia quando nos cruzamos novamente. Só trocamos olhares. quando era quase 10 da noite uma garota se aproxima de mim com um bilhete: era o nome, o telefone e o msn dele.

Passamos a conversar e finalmente a nos encontrar. Comecamos a namorar... mas logo no 2º mês de namoro comecei a perceber que ele é uma pessoa problemática... acho que uma série de fatores contribuiu para isso, namoros contubardos, rejeição familiar quanto a condição sexual dele entre outros problemas.

O fato é que gosto muito dele e estamos há quase 2 meses sem ir para cama. Quanto a traição não acredito que ele fosse capaz.

Outra coisa tbm é que tivemos brigas por telefone e pessoalmente, eu percebo que quando eu o trato com grosseria ele gosta e fica mais manso.

Me diga o que fazer? Que técnicas devo aplicar nesse caso?

Eu pergunto se ele gosta de mim mas ele não responde nem que sim nem que
não.

Já terminamos várias vezes e no mesmo dia ele me ligava pedindo para sair
como se nada tivesse acontecido, isso mesmo, com a cara lavada como se nada
tivesse acontecido.

A briga mais séria que tivemos ficamos 15 dias sem nos falar. Mas eu fui atrás e pouco a pouco recomecamos a nos falar. Me ajude tenho 27 anos e moro no Rio."

- Luis Carlos

Caro Luis Carlos,

posto-9-ipanema-gay
Posto 9, paraíso gay carioca

"Eu sou gay e estava na praia correndo com um amigo que também é gay quando vi um cara."

Ótimo. Estavam correndo de mãozinhas dadas?

"As horas passaram e já anoitecia quando nos cruzamos novamente. Só trocamos olhares. quando era quase 10 da noite uma garota se aproxima de mim com um bilhete: era o nome, o telefone e o msn dele."

Que singelo.

"O fato é que gosto muito dele e estamos há quase 2 meses sem ir para cama. Quanto a traiço não acredito que ele fosse capaz."

Traição nos três primeiros meses é a coisa mais comum do universo. A ausência de sexo é um agravante. Você pode acreditar até no coelhinho da Páscoa, mas mantenha um pé no mundo real.

"Outra coisa tbm é que tivemos brigas por telefone e pessoalmente, eu percebo que quando eu o trato com grosseria ele gosta e fica mais manso."

Esse é o ponto chave da história.

Seu namorado é uma putinha dramática de baixa auto-estima (PDBA). Não interprete isso de modo ofensivo ou pessoal. Se fosse uma mulher diria exatamente a mesma coisa. Esse tipo de perfil costuma levar a relacionamentos extremamente conturbados baseado numa disputa de poder interminável e noites de sexo selvagem.

"Me diga o que fazer? Que técnIcas devo aplicar nesse caso?"

Pessoas com o perfil PDBA só entendem uma linguagem: poder. Ele não vai responder a discussões da relação ou demonstrações de sensibilidade e carinho. Ele só vai responder a demonstrações claras, para não dizer abusivas, de autoridade e dominância.

Em outras palavras, ele quer um macho.

"Eu pergunto se ele gosta de mim mas ele não responde nem que sim nem que
não."

Lógico, porra. Ele não quer namorar uma mulherzinha. Ele quer um veado de saco roxo.

"Já terminamos várias vezes e no mesmo dia ele me ligava pedindo para sair
como se nada tivesse acontecido, isso mesmo, com a cara lavada como se nada tivesse acontecido."

Ele age dessa maneira em busca de punição, de castigo. E o que você faz? Nada.

Da próxima vez que vocês terminarem, se ele quiser voltar, estabeleça um preço. Obrigue-o a fazer algo. Te garanto que o cara vai delirar. Se funciona com as mulheres, funciona com as bibas.

Se você for e voltar de graça, vai perder valor aos olhos dele. O que não tem valor não inspira respeito. Sem respeito, você não terá poder. Sem poder, tudo o que você disser irá passar como brisa.

Você é uma bicha muito frouxa. Se não gosta de comer mulher, aprenda pelo menos a honrar sua condição masculina nessa planeta e dar o devido valor a si mesmo.

Dr. Love, com consultório aberto a todas as tribos, gêneros e cores


publicado em 15 de Novembro de 2007, 17:14
92e8d9697a8dd2faf3d0bc4f9d3a08fc?s=130

Dr. Love

Consultor amoroso e cachorrão nas horas vagas.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura