Estamos procurando um autor para escrever sobre saúde do homem no PdH! Topa? Mais informações aqui.

12 filmes para assistir em abril

A estreia do outono pede o cobertor, o abraço, café quente e um bom filme

Entramos no outono e já é tempo do clima ameno e gostoso. Do cobertor, do abraço e do café quente. Bons filmes podem tornar esses momentos mais completos.

Quem sabe te apeteçam muitas ou, ao menos, algumas dessas opções. A lista ficou mais dramática, melancólica, doída, neste mês. É o clima.

Ou vai ver sou eu, mesmo.

1. De onde eu te vejo (07/04)

Imagine você que, depois de vinte anos de casamento, o divórcio venha à tona. É isso que acontece com Ana Lúcia e Fábio, que vão morar em apartamentos diferentes, mas que ficam um de frente pro outro. Juntos, eles ainda precisam lidar com problemas no trabalho e a mudança de cidade da filha.

A história tem tudo pra ser rica justamente porque banal. Se feita com sensibilidade, vai refletir muito de nossas vidinhas comuns. Tudo pra ser um filme gostoso.

2. Mais forte que bombas (07/04)

Quando Jonah volta para casa e reencontra o pai e o irmão, vem à tona da família todo o sofrimento pela morte da mãe. Mas a história pode ser bem diferente do que os filhos se lembravam e tem o poder de mudar a dinâmica da família.

Dramalhão com carga pesada. Pra quem gosta.

3. Rua Cloverfield, 10 (07/04)

O longa que parece ser o equilíbrio perfeito entre a ficção científica passa pela trajetória de uma jovem que, após sofrer um acidente de carro, acorda em um porão desconhecido. O dono da casa diz ter salvo sua vida de um ataque químico que havia deixado a terra inabitável, mas, desconfiada da história, a moça resolve tentar fugir.

4. A três vamos lá (14/04)

O casal apaixonado Charlotte e Micha vive apaixonado. Charlotte, no entanto, começa a trair seu marido com outra mulher, Mélodie. Micha, que se sente abandonado mas não suspeita do caso, procura também uma relação fora do casamento e acaba envolvido com Mélodie. E a moça se apaixona pelos dois.

A partir daí, a pergunta é: por que não?

5. Mogli - O menino lobo (14/04)

Aqui, a história já é conhecida: um menino criado por lobos em plena selva. O que vale o ingresso é conferir a produção da história. Toda a tensão numa trilha sonora afiada e efeitos especiais mais realistas que os traços de um desenho dão o tom do filme.

6. Sinfonia da necrópole (14/04)

Esse filme é estranho. É doido, completamente louco. É uma comédia dramática romântica musical. Entendeu? E se passa em um cemitério.

O cara aí do clipe é Deodato, um aprendiz de coveiro (pois é, isso existe) meio desanimado com o futuro da profissão (né?). Bom, isso até ele conhecer Jaqueline, uma funcionária do serviço funerário que inicia um levantamento sobre os túmulos abandonados com a ajuda dele.

O moço se apaixona e eu digo que deveríamos assistir a esse filme só porque ele é absurdamente estranho e, sinceramente, você não quer ver?

7. Truman (14/04)

Julián recebe uma visita inesperada do velho amigo Tomás, que mora no Canadá. Ambos retomam a amizade e passam a relembrar os momentos, acompanhados por Truman, o cachorro de Julián.

A história aparentemente simples do longa tem jeito de que esconde boa surpresa. Darín já nos presenteou com Relatos Selvagens e vale o voto de confiança.

8. Amor por direito (21/04)

Laurel e Stacie, um casal apaixonado, vê seu mundo desmoronar quando Laurel é diagnosticada com um câncer terminal. Ela quer deixar seus benefícios de pensão da profissão para Stacie como forma de gratidão, mas a burocracia e o mundo não aceitam o amor das duas.

A sensibilidade do trailer e a relevância do tema já são suficientes pra apostar no filme. Se você ainda acha que não... bom, Julianne Moore deve bastar.

9. Nise - o coração da loucura (21/04)

O filme conta a história da psiquiatra brasileira Nise da Silveira, uma das primeiras médicas mulheres do país.

Pupila de Carl Jung, dedicou sua carreira a pensar um novo modelo de tratamento psiquiátrico e ocupacional, na tentativa de acabar com as formas agressivas dos tratamentos de sua época como a lobotomia e o eletrochoque.

10. A frente fria que a chuva traz (28/04)

Favela do Vidigal e vista privilegiada. Um grupo de jovens ricos aluga uma laje pra festejar, beber, beijar e viajar. Segurança na porta, impedindo a entrada dos moradores do morro. Mas uma frente fria impede que as festas continuem acontecendo e alguns conflitos se intensificam.

O Brasil sabe fazer filmes sobre as diferenças do seu povo e se esse seguir a tradição, tem tudo pra ser matador.

11. Capitão América: guerra civil (28/04)

Quando Deadpool foi a bola da vez, não o pus na lista. Levei bronca. Então aí vai:  o Capitão América lidera os Vingadores, que continuam a proteger o mundo, mas a equipe sofre danos colaterais. Com o aumento da pressão política que tenta controlar as ações dos super-heróis, a equipe acaba se dividindo.

Porque aparentemente não se brinca com super-heróis.

12. O maior amor do mundo (28/04)

Como já deu pra perceber pela Jennifer Aniston no trailer, esse é o levinho da vez - eu sei, a lista tá pesada.

Coladinho ao dia das mães, a comédia romântica passa pelas histórias de Sandy, Bradley, Jesse, Kristin e Miranda.

Sandy é uma mãe solteira com dois filhos, Bradley é um pai solteiro com uma filha adolescente, Jesse tem uma história complicada com a sua mãe, Kristin nunca conheceu a sua mãe biológica e Miranda é uma escritora de sucesso que abre mão de ter filhos para se dedicar à carreira.

Pra assistir no sábado do Dia das Mães com cobertor e pipoquinha.

 


publicado em 02 de Abril de 2016, 02:21
10710799 10152759290008996 1807417555040828999 n

Marcela Campos

Tão encantada com as possibilidades da vida que tem um pézinho aqui e outro acolá – estuda Jornalismo na Universidade de São Paulo, mas também cursa Saúde Reprodutiva Holística no Justisse College. Compõe a equipe de conteúdo do PapodeHomem, modera uma comunidade de quase dez mil mulheres e não tem preguiça de bater um papo bom.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura