A conversa sobre paternidade é uma das mais importantes do nosso tempo. Venha para o PAI: Os desafios da paternidade atual, discutir e colocar em prática o tema.
Compre já o seu ingresso!

Filmes que seu filho deveria ver

A mente de uma criança é facilmente impressionável. Nessa época, nossa cabeça é como uma esponja que assimila e se molda de acordo com tudo o que você vê, escuta, toca e sente o cheiro.

Muitos desses sentidos são reativados ao mesmo tempo, pelos mesmos agentes -- anos mais tarde -- que nos leva de volta, como uma máquina do tempo, para aquela terça-feira chuvosa em que você estava sentado no sofá, tomando suco, comendo biscoito e vendo Conta Comigo na Sessão da Tarde.

É em busca dessa terça que preparamos uma lista dos filmes que mais formaram caráteres, principalmente de quem nasceu na década de 80. São filmes que seus filhos precisam ver, filmes que vocês precisa compartilhar com os pequenos que virão, afinal, você é o que é por causa deles.

Filmes que me ensinaram sobre coragem

Mudança de hábito (1&2)

Mudança de Hábito

Ooooo Happy Daaay!

Veja só, um dos filmes que mais me ensinou sobre coragem era exatamente sobre uma golpista covarde. No primeiro filme, principalmente, a gente vê que o que importa é que, por mais que nossas escolhas sejam difíceis, podemos sempre escolher o caminho mais difícil (que costuma ser o caminho certo).

E o que é a trilha sonora em?

Jumanji

jumanji-poster

Um garoto meio macaco lutando contra aranhas gigantes. Isso, para mim, se chama bolas de aço.

Além de outras tantas maluquices em um filme, eu tenho um carinho muito grande. Um filme que reúne terror, suspense, drama, romance, humor, relação pai e filho, rinocerontes, fantasia, magia e aventura não poderia jamais ficar fora de uma lista sobre filmes que marcaram minha infância.

Jumanji é e sempre será perfeito pra mim, daqueles filmes que eu vejo e revejo até hoje, pela coragem do garoto Alan Parrish e por causa daquele rinoncerontezinho que fica sempre pra trás, se matando pra acompanhar a correria dos outros.

Filmes que me ensinaram sobre amizade

Bingo

Untitled-1

Eu sei, eu sei... filmes de cachorro.

Pelo menos, por mais inteligente que fosse, o cachorro não jogava basquete ou algo do tipo. Assim como o garotinho protagonista, meus pais também não queriam deixar eu ter um cachorro. Eles tiveram vários mas, depois do nosso último que morreu, eles não quiseram mais.

E eu não pude aproveitar muito, já que era bem novinho.

Foi mais ou menos a época que assisti Bingo. Se olhar para o pôster, vai achar que é um desses cachorros esportistas, mas não.

O filme tem um drama ali. O garotinho sofre demais por causa do amor que sentia pelo cãozinho abandonado. Ele passa por “altas confusões” junto com Bingo, tornando ainda mais forte o laço entre uma das melhores amizades que se pode ter.

Debi & Loide

Debi-E-Loide-Dois-Idiotas

Que atire a primeira pedra quem nunca teve aquele amigo que fazia você se sentir meio retardado. E mais, aquele amigo que era o seu favorito para fazer as merdas mais inacreditáveis do mundo.

Então.

Debi & Lóide é isso.

Foi nesse filme que eu vi pela primeira vez uma fazenda de formigas -- e isso me deixou intrigado por muitos anos, foi a primeira vez que ouvi a palavra “laxante” e descobri o que isso fazia com a gente. Aprendi também que não é legal encostar a língua em gelo, e que xixi é quentinho (por mais bizarro que isso possa parecer).

Foi vendo Debi & Lóide que eu aprendi que está tudo bem você ser um pouco ridículo, contando que você esteja com seu amigo. E ele seja ainda mais ridículo que você.

Filmes que me ensinaram sobre o amor

Meu primeiro Amor

Untitled-1

Ah, a descoberta do amor.

Esse filme é um marco para mim. De início, nem tanto pelo “amor”, mas pelo “terror”. Era tudo muito impressionável para mim. O pai mexendo com cadáveres no porão, a menina se chamar “Vada” era algo interplanetário para minha cabeça e a possibilidade de morrer por comer chocolate era apavorante.

Morrer por causa de um ataque de abelhas é, talvez, um dos meus maiores medos até hoje.

Só que esse filme é lindo, lindo demais. Seria perfeito se eu fosse uma garota, porque eu entenderia ainda mais o que Vada (não me conformo com esse nome) estava passando, saindo da infância e indo para a adolescência, tendo que conviver com vários "problemas", entre eles, a descoberta do amor.

Puta filme, puta trilha sonora e grandes aprendizados.

A Dama e o Vagabundo

Untitled-1

Não importa de onde você vem, e sim quem você é.

Esse deve ter sido o filme que eu mais vi na vida, uma vez que esse era o meu “Galinha Pintadinha” da infância. Eu acordava, dormia, comia, respirava querendo ver A Dama & O Vagabundo.

Que história linda, que personagens cativantes! Tem, de longe, uma das melhores cenas de amor da história do cinema, a clássica cena do macarrão. Como puderam ser tão geniais para mostrar o amor nascendo entre dois cachorros ser tão, mas tão real?

Os olhares, o beijo sem querer, a vergonha e depois os sorrisos. Eu não sei de você, mas eu preciso urgentemente ver esse filme de novo.

Filmes que me ensinaram sobre a vida

Quero ser grande

O-Pequeno-Grande-Guerreiro

Quem, quando criança, não pensou pelo menos 114 vezes “eu queria tanto ser mais velho, poder fazer o que eu quiser, não precisar dar satisfação a ninguém...”?

Isso é tão universal que Quero ser grande foi feito. E, cara, que mensagem esse filme tem. Primeiro para você -- adulto bobo -- que esqueceu como é ver o mundo com a cabeça, os olhos e a inocência sonhadora de uma criança. Depois para nós, crianças, à época que tudo tem o seu tempo.

Que a vida é preciosa demais para pularmos etapas, principalmente as etapas mais gostosas.

Vale a menção à cena do teclado gigante que é lindíssima.

Conta Comigo

Untitled-1
Meu Primeiro Amor

Esse é talvez o único filme que entraria em todas as categorias e, talvez, junto com , o mais clichê da lista.

A aventura!

Tentar encontrar o corpo de um garoto que foi atropelado por um trem.

O terror!

Sanguessuga grudada no pau (top 5 de maiores pavores da minha vida).

Coragem/Cagaço!

Desviar do trem em uma ponte ajudando (ou sendo) o gordinho.

Os diálogos incríveis, o River Phoenix, a dublagem genial, as histórias e dramas paralelos de cada personagem, Bola de Sebo, o cadáver, a cena do trem, Normandia... tudo, absolutamente tudo nesse filme te ensina alguma coisa.

É uma adaptação majestosa de um conto de Stephen King.

Amizade, coragem, vida e morte, família, infância, aprender a crescer, ser responsável por aquilo que faz, aprender a aceitar as merdas da vida... tá tudo ali.

* * *

O mais legal de fazer listas é que, por mais que as pessoas concordem com você (ou não), cada um tem a sua própria lista.

E você? O que acha dos filmes que me ensinaram muitas coisas quando era criança? Quais foram os filmes que mais marcaram sua infância?

Como sempre, estarei nos comentários.

Nota do editor: esse post deveria sair no dia 12 de outubro, dia das crianças, mas acabou atrasando e ficou de fora. Resolvemos colocar hoje pela grande relevância dele. É fácil e divertido fazer listas, mas é muito corajoso criar uma lista de coisas (no caso, filmes) que moldem caráter. Uma responsabilidade grande que foi abraçada pelo autor e executada com todas as honras. Uma lista linda para quem quer mostrar para os filhos, em algum futuro próximo ou de longo prazo, porque, hoje, vocês são como são.

Nota do editor II: faltou Os Goonies.


publicado em 18 de Outubro de 2013, 07:00
28d2dc073d6cdf08302c0ed5fa15db8a?s=130

Pedro Turambar

Pedro tinha 25 anos e já foi publicitário. Ganha a vida fazendo layouts, sonha em poder continuar escrevendo e, quem sabe, ganhar algum dinheiro com isso. Fundou o blog O Crepúsculo e tem que aguentar as piadinhas até hoje. No Twitter, atende por @pedroturambar.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura