Estamos procurando um autor para escrever sobre saúde do homem no PdH! Topa? Mais informações aqui.

Hans Brinker: o suposto pior hotel do mundo

Nada melhor do que viajar e ter todo o conforto e mordomia do qual você raramente dispõe em casa, não é? Aquele café da manhã bacana todos os dias sem ter que fazer nada, aquela cama que se auto-arruma magicamente quando você volta para casa no fim de tarde, aqueles empregados bem vestidos e solícitos que estão ali unicamente para fazer da sua estadia uma experiência prazerosa e sem qualquer tipo de stress.

Mas tudo isso custa consideráveis somas da unidade monetária vigente no país em questão, que poderia ser talvez melhor aplicada nas atrações turísticas e culturais disponíveis. Especialmente em Amsterdã – if you know what I mean –, onde fica o Hans Brinker Budget Hotel, que resolveu abraçar a imagem de um hotel barato, mas ruim.

Link YouTube | Você precisa mais do que isso, neném?

As propagandas do Hans passam a mensagem de maneira particularmente clara, como mostraram os nossos bróders do Brainstorm #9. Os vídeos já mostraram pessoas que pagam pela cama e depois resolvem dormir em outro lugar, além de uma versão animada em stop motion de uma velhinha hardcore limpando quartos com ratos mortos e cadáveres nas camas. E o site do hostel dá as boas vindas aos possíveis novos hóspedes de forma bastante singela:

O Hans Brinker Budget Hotel orgulhosamente decepciona viajantes há quarenta anos. Oferecendo níveis de conforto comparáveis aos de prisões de segurança mínima, o Hans Brinker também tem água encanada e uma cantina pública que às vezes está aberta e serve uma ampla variedade de pratos baseados em ovos fritos com gema mole.

Isso sem contar a lista de facilidades, que inclui "um elevador que quase nunca quebra entre um andar e outro", "um bar no porão com pouca luz e nenhum ar fresco" e "um pátio de concreto onde você pode relaxar e curtir a pouca luz do sol que consegue passar por entre os prédios dos dois lados nos extremamente infrequentes dias em que de fato faz sol". Do caralho.

Vai encarar?

Mas, na real? É só marketing. Eu passei quase três meses morando de hostel em hostel na Europa esse ano, e a julgar pelo perfil do Hans Brinker no Hostelworld (a bíblia da hospedagem barata), ele não é nem tão ruim nem tão barato. Os hostels com pior avaliação de Amsterdã têm cerca de 40% de aprovação no Hostelworld, enquanto o Hans tem 74%. E com diárias custando no mínimo 25 Euros, ele é bem mais caro do que grande parte dos seus concorrentes na mesma cidade: dá para achar hospedagem na cidade por preços entre 10 e 15 Euros com muita facilidade.

Mesmo assim, quando eu for para Amsterdã, vou querer ficar no autoproclamado pior hotel do mundo. Quem disse que marketing não funciona?


publicado em 19 de Novembro de 2011, 11:14
File

Fabio Bracht

Toca guitarra e bateria, respira música, já mochilou pela Europa, conhece todos os memes, idolatra Jack White. Segue sendo um aprendiz de cara legal.\r\n\r\n[Facebook | Twitter]


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura