Estamos procurando um autor para escrever sobre saúde do homem no PdH! Topa? Mais informações aqui.

J. Edgar, o novo filme de Clint Eastwood

É um herói e um vilão, mas tudo em uma mesma personagem. Inspiração pra muita gente e motivo de crítica para tantas outras. Estou falando de J. Edgar Hoover, ex-diretor e praticamente criador do FBI, departamento federal de investigação dos Estados Unidos.

Clint Eastwood ensinando Leonardo DiCaprio como ser um agente fodão e cuzão ao mesmo tempo

Figura forte na história americana, Hoover transformou o BOI (Bureau of Investigation), instituição falha com aproximadamente 600 agentes em uma potente organização federal de mais de 16.000 funcionários em 48 anos de trabalho, servindo a oito presidentes e 18 secretários de segurança.

Nesse período, ficou conhecido para o bem e para o mal. Caçou, na década de 30, os grandes gângsters americanos e também participou da captura do raptor de filho do aviador Charles Lindberg, tudo bem explicado há pouco tempo, nos artigos do PdH sobre os grandes bandidos americanos, parte I e parte II.

Nas décadas seguintes, Hoover se preocupou bastante em sanar a "praga" que eram os comunistas e , durante a Segunda Guerra Mundial, expulsou muita gente dos EUA. Na década de 60, recebeu críticas em cima de críticas por se importar mais em abafar o movimento pelos direitos civis dos negros do que efetivamente ir atrás de criminosos de fato.

E é esse nome importante e interessante que aparece como título do novo filme de Clint Eastwood: J. Edgar, com Leonardo DiCaprio no papel principal.

Bom, sou bem suspeito pra falar do trabalho do Eastwood como diretor, um dos meus favoritos pela competência e equilíbrio entre truculência e extrema beleza com que trata os temas de suas película.

Eastwood parece ter voltado aos trilhos depois do estranho Hereafter (Além da vida), história bem produzida e bem contada, mas que ficou em mim um ranço que até o presente momento não sei explicar. Talvez seja a minha falta de crença nas estruturas do filme.

Já com J. Edgar, tema é que não poderá ser usado como mote para críticas. Trama policial, fatos históricos grandiosos, conspirações. tudo azeitado pela mão boa do diretor. Pelas imagens do trailer, Eastwood parece ter tudo sob controle: Os detalhes de figurino, cenários e cores são muito bons, assim como a trilha sonora (que, se seguir o padrão do trailer, será muito boa).

Link YouTube | J. Edgar, um homem dedicado

DiCaprio aprendeu tudo e mais um pouco com o velho Martin Scorsese. De lá pra cá, vem fazendo ótimos filmes, mas sempre com essa pegada de época, de rapazote de ternos e conspirador. Ainda não cansou, mas o garoto tem que tomar cuidado. Por hora, parece uma excelente escolha.

J. Edgar vai estrear em novembro, lá na gringa. Creio que não demorará pra vir pra cá também. Mais uma linda oportunidade de ver o saco-roxo mais saco-roxo de todos os saco-roxos fazendo o que faz melhor: filmes fodas.

Ah! O "tiozin" já tá com 81 anos. Na ativa.


publicado em 24 de Setembro de 2011, 07:10
13350456 1045223532179521 7682935491994185264 o

Jader Pires

É escritor e colunista do Papo de Homem. Escreve, a cada quinze dias, a coluna Do Amor. Tem dois livros publicados, o livro Do Amor e o Ela Prefere as Uvas Verdes, além de escrever histórias de verdade no Cartas de Amor, em que ele escreve um conto exclusivo pra você.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura