Quatro excelentes jogos de tabuleiro para jogar no feriado

  • Nossos atuais Mecenas:
  • Selo dorel jpg
  • Vivara130x50 jpg

Ludo, Damas, Banco Imobiliário, WAR… Quem nunca jogou, ou ao menos conhece?

Jogos de tabuleiro são uma das melhores formas de juntar alguns amigos ou a família para "perder tempo" de uma forma divertida e social, em vez de ficar assistindo TV. Mas, infelizmente, fora esses e alguns outros clássicos, o Brasil nunca teve uma grande variedade de jogos de tabuleiro realmente bons.

Isso tem começado a mudar. Jogos consagrados no exterior estão começando aparecer nas lojas do país, com regras na nossa língua e preços na nossa moeda.

Nenhum dos jogos dessa lista custa mais do que R$100. Se dividir o preço entre uma família, custa o mesmo que assistir a um filme no cinema – e rende mais horas de diversão.

Que tal conhecer alguns jogos novos?

Colonizadores de Catan

GROW | 3 a 4 jogadores | A partir de 10 anos | Cerca de R$ 100

Simplesmente um dos jogos mais jogados e celebrados da nova geração de jogos de tabuleiro no mundo inteiro (há até mesmo campeonatos mundiais oficiais), Catan chegou recentemente ao Brasil pela GROW.

Nele, os jogadores competem em recursos para colonizarem uma ilha. A todo o momento surgem novas rotas, matérias-primas são negociadas e pequenas aldeias tornam-se cidades. Em alguns momentos há madeira em abundância; em outros, minério. A constante troca de mercadorias cria oportunidades para todos.

Mas não demora muito e os espaços diminuem – e tem início a disputa por terras, matérias-primas e poder. Ganha quem se tornar o soberano da ilha.

Risk

Hasbro | 2 a 5 jogadores | A partir de 12 anos | Cerca de R$ 90

Nem todos sabem, mas o famoso WAR é uma cópia piorada de outro jogo.

Era difícil lançar os jogos no Brasil até alguns anos atrás, por questões de direitos autorais, por isso as marcas pegavam ideias de jogos importados, alteravam as regras o suficiente para que fosse outro jogo, e lançavam aqui.

Risk é a versão original do WAR, e hoje já temos ele nas lojas brasileiras. Os objetivos e o funcionamento dos jogos são quase os mesmos, mas Risk é bem mais ágil, com partidas mais rápidas e possibilidades de ataques mais fulminantes nos exércitos adversários.

Domínio de Carcassonne

GROW | 2 a 5 jogadores | A partir de 10 anos | Cerca de R$ 75

Um dos mais diferentes dessa lista, já que não tem exatamente um tabuleiro. Em vez disso há peças quadradas que os jogadores vão colocando na mesa, umas encaixadas nas outras, num esquema parecido com dominó.

A diferença é que, em vez de bolinhas pretas, essas peças contém partes de cidades, estradas, igrejas e campos verdejantes que vão formando uma cidade. Ao colocar estrategicamente os seus bonequinhos nesses espaços à medida que eles vão se montando na mesa, os jogadores dominam maiores partes do reino e somam mais pontos.

Stratego

Hasbro | 2 jogadores | A partir de 8 anos | Cerca de R$ 50

Outro jogo relativamente famoso no Brasil é o Combate, no qual dois exércitos se enfrentam às cegas. As peças entram em combate sem conhecer o adversário, e as patentes altas derrotam as mais baixas (por exemplo: se um mero Cabo Armeiro se encontrar lutando com um General, "morre").

Stratego é, de novo, a versão original e melhor desse jogo, com regras mais legais e peças mais bonitas e com poderes especiais. Outra diferença: em vez de dois exércitos militares comuns e sem graça, em Stratego são duas legiões de criaturas fantásticas, uma da região do gelo e outra da região do fogo.

* * *

E aí, qual desses você curtiu mais? Tem alguma outra dica de jogo de tabuleiro que não seja manjada, nem cara, nem difícil de achar nas lojas do Brasil?

 


publicado em 15 de Novembro de 2012, 07:42
File

Fabio Bracht

Toca guitarra e bateria, respira música, já mochilou pela Europa, conhece todos os memes, idolatra Jack White. Segue sendo um aprendiz de cara legal.\r\n\r\n[Facebook | Twitter]


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Nossos atuais Mecenas: