Korehira Watanabe: a vida pela espada

Trabalhos artesanais contém algum tipo de energia especial. Em geral, olhamos os frutos desses esforços e já ficamos fascinados logo de cara pelo charme natural que eles carregam. Mas, se estamos falando de réplicas feitas à mão de espadas japonesas tradicionais, então estamos em um outro nível.

A Etsy é uma comunidade que gira ao redor do consumo sustentável, com loja, blog e fórum. É como um eBay, mas as pessoas vendem o que elas mesmas fazem. E o site produz uma série de perfis de artistas e artesãos pelo mundo inteiro, chamada Handmade Portraits.

Nunca leu Lobo Solitário? Deveria.

Um desses artistas é Korehira Watanabe. Um dos últimos cuteleiros artesanais que ainda vivem exclusivamente deste ofício no Japão. Ele passou os últimos quarenta anos de sua vida aperfeiçoando a técnica que o permite recriar antigas espadas Koto, que remontam ao período Heian e Kamakura (794-1333 d.C). O curioso é que não há registros deste processo de produção, por isso, ele demorou trinta anos para se aproximar do resultado almejado. Segundo ele, é impossível recriar estas espadas. E isso foi exatamente o que o atraiu.

Link Vimeo | "É meu dever criar um discípulo melhor do que eu. Do contrário, a tradição enfraquece."

Basicamente, este é um homem que viveu a vida em virtude da sua própria paixão, passando por cima da reprovação dos familiares e da dificuldade em se viver de um ofício anacrônico. Não é um guerreiro samurai apenas por não sair por aí brandindo espadas contra os inimigos do seu senhor. Mas com certeza a honra e a fidelidade incondicional estão presentes, em sua forma mais pura.

E aí, no que vocês têm dedicado sua paixão ultimamente?


publicado em 24 de Dezembro de 2011, 12:14
Avatar01

Luciano Andolini

Cantor, guitarrista, compositor e editor do PapodeHomem nas horas vagas. Você pode ouvir no Spotify. Também escreve no Medium e em seu blog pessoal. Quer ser seu amigo no Facebook e Instagram.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura