Loura Gelada II

  • Nossos atuais Mecenas:
  • 130x50 jpg
  • Asm selo png

CERVEJA E SAÚDE (cont. Loura Gelada I)

        A cerveja tem alto valor nutritivo e é fácil e rapidamente assimilada pelo organismo. Tem entre seus componentes vitaminas, sais minerais, carboidratos e proteínas, além do álcool, que consumido sem exagero, é benéfico.

       Repositoras de eletrólitos, as cervejas são bebidas que possuem 400/kcal/litro, o que corresponde a aproximadamente 15% das necessidades diárias de um adulto e equivale, em termos de proteína, a 100g de carne, 700ml de leite integral ou seis ovos cozidos. Os sais minerais incluídos em sua composição - 0,4g/l - correspondem a 10% das necessidades de um ser humano.

       Além disso, as cervejas são ricas em vitaminas, sobretudo as do chamado complexo B. A vitamina B1 auxilia no funcionamento dos músculos, nervos e cérebro; a B2 colabora para a manutenção dos tecidos; a B5 atua no metabolismo dos carboidratos e gorduras; os minerais, como cálcio e fósforo, são essenciais para a composição dos ossos; e o potássio, junto com o cálcio, assegura, entre outros benefícios, o bom funcionamento do coração.

       Por ter pH baixo - em torno de 4,0 - associado às ações microstáticas do álcool e das resinas amargas do lúpulo, e possuir CO2, a cerveja fortalece a imunidade do homem contra o desenvolvimento de microorganismos patogênicos. Ao contrário das demais bebidas alcoólicas, a cerveja proporciona um aumento da diurese, provocado pelas resinas amargas do lúpulo solubilizadas. Entretanto, sua ingestão é desaconselhável para determinadas pessoas, como as que apresentamhiperuricoemia (quantidade excessiva de ácido úrico no sangue).

       Entende-se como consumo moderado de cerveja a ingestão diária média de até 1 litro, o que corresponde a, no máximo, 40 g de álcool puro por dia. Pesquisas realizadas em universidades alemãs mostram que o consumo de 1,5 a 2 litros de cerveja, divididos em um dia, ainda pode ser considerado saudável.

      Por causa de sua composição, a cerveja não é simplesmente uma bebida que contém álcool. Estão presentes em sua fórmula um grupo de proteínas pré-digeridas, sais minerais e açúcares de fácil digestão, o que confere à bebida uma característica importante, o tamponamento, que reduz sensivelmente o seu efeito alcoolizante. Essa particularidade é perceptível principalmente quando se compara a ingestão de cervejas com a ingestão das mesmas quantidades de álcool contidas em outras bebidas.

RECOMENDAÇÕES

 

       Algumas recomendações devem ser observadas para que o consumo de cerveja seja apenas prazeroso:

·         Evitar misturas de diferentes bebidas alcoólicas ou, se houver mistura, que seja feita na ordem inversa de suas concentrações alcoólicas. Por exemplo, cerveja depois do vinho e nunca o contrário.

·         Não beber se estiver tomando remédios. O aumento de diurese provocado pela cerveja pode, por exemplo, eliminar os antibióticos da corrente sangüínea.

·         Comer bem e ingerir outros líquidos não alcoólicos antes da cerveja, como água ou refrigerante, por exemplo, que diminuem o efeito alcoolizante.

·         Bebida alcoólica e direção não combinam. O álcool relaxa mas pode diminuir os reflexos necessários aos motoristas.

MAIS CURIOSIDADES :

·         A cor da garrafa é importante para a conservação da cerveja, pois o lúpulo utilizado na maioria delas tem características que podem ser modificadas pela luz, podendo alterar a composição dos elementos que conferem o gosto amargo. Cervejas com garrafas transparentes utilizam outro tipo de lúpulo modificado artificalmente, que não se altera com a luz.

·         Por que as cervejam “chocam” : A cerveja é composta por substâncias que não estão completamente dissolvidas (colóides). Assim, quando você esquenta e esfria a cerveja várias vezes, você está acelerando a precipitação destes colóides, que vão se juntando e acumulando no fundo da garrafa. Estes compostos também são responsáveis pelo sabor da cerveja, e quando estão decantados no fundo da garrafa, o gosto fica alterado e caracteriza uma cerveja envelhecida. Além disso, a cerveja que é guardada em temperaturas altas, acima de 35 graus (mais ou menos), sofre mais rápido o efeito de oxidação de seus compostos, pois na garrafa sempre há um pouco de oxigênio. Cerveja oxidada é cerveja com gosto de cerveja velha.

       Bom, agora que somos experts em cerveja, podemos apreciar com conhecimento de causa, municiados de argumentos em prol da nossa causa ! E acima de tudo, APRECIE COM MODERAÇÃO !

Link para a primeira parte dessa matéria, clique aqui!


publicado em 11 de Dezembro de 2006, 11:28
7375567d0f2c379b7588ce618306ff6c?s=130

Mauricio Garcia

Flamenguista ortodoxo, toca bateria e ama cerveja e mulher (nessa ordem). Nas horas vagas, é médico e o nosso grande Dr. Health.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Nossos atuais Mecenas: