Menage à trois com duas irmãs

Trepo com minha cunhadinha e minha cafetina ou abro mão de tudo isso?

  • Nossos atuais Mecenas:
  • Asm selo png
  • 130x50 jpg

Pergunta: "Caro Dr. Love, boa tarde. A história é um pouco comprida. Se preferir resumir, fique à vontade.

Vamos ao meu problema (ou será bênção?). Eu sou um assíduo leitor de vossa coluna neste site, e talvez por isso ache que és a pessoa indicada para me servir de "luz no fim do túnel".

Namoro há algum tempo uma pessoa especial. Ela é completa em todos os sentidos. Companheira, carinhosa, lindíssima, gostosa, inteligente, trabalhadora, boa filha, etc., etc... Na cama é uma verdadeira safada, uma puta de primeira qualidade.

Realiza ABSOLUTAMENTE TODOS os meus desejos, e eu os dela. Nos damos perfeitamente bem e o nosso amor parece ser interminável. Entretanto, a minha gata tem uma irmã, que é um pedacinho de mal caminho. Igualmente linda, mas não possui os mesmos atributos da minha parceira.

Ocorre que, mesmo assim, me desperta um tesão irracional, que, convenhamos, nos últimos tempos está bem difícil de controlar. Noto que ela me dá bola, mesmo com sua sensualidade inocente.

Minha gata percebendo o jeito como eu olho a irmãzinha, me fez uma proposta: perguntou se eu não gostaria de enrabar as duas em uma noite especial, tendo inclusive se antecipado e falado com a garota anteriormente.

Esta disse que toparia a aventura numa boa. Porém isso ocorreu há algum tempo, e por circunstâncias alheias à nossa vontade, não pudemos concretizar o plano. Algum tempo passou, a história foi um tanto esquecida. E agora tudo veio à tona novamente. Nova proposta, dessa vez sem contato com a pequena.

Ficará para depois dessa nossa conversinha. O meu problema, afinal, é o seguinte: como percebo que minha mulher é deveras ciumenta e que sua irmã é um pouco imatura (novinha, a bem da verdade), temo que após a brincadeira tudo termine num imenso mar de ciúmes, indiferença e mal-estar entre nós três.

Tenho receio que essa maravilha no fim das contas torne-se uma dor de cabeça tremenda.

Último detalhe: a garota é virgem. Mas ao que parece não deseja continuar nessa condição por muito tempo.E agora? Trepo com minha cunhadinha e minha cafetina ou abro mão de tudo isso? Peço que me faça esse ato de caridade e responda minha pergunta em breve, porque se não acho que não conseguirei me controlar... ela tá aqui no MSN!" - JP

Caro JP, você é o primeiro leitor a escrever o termo menage à trois corretamente. Aliado a seu relato, só me resta concluir que você é um sujeito obviamente distinto da maioria das amebas que escreve para essa coluna.

irmas2

Não deixe momentos únicos passarem por você. Nunca. Dito isso, suponho também que sua breve hesitação é fruto de alguma entrada de ar temporária em seu crânio, que talvez tenha comprometido o funcionamento das sinapses cerebrais. Mas você ainda tem crédito. Acompanhe.

No artigo 4 estilos de menage à trois, coloquei em pauta as quatro combinações clássicas na quais essa fantasia costuma se desenrolar. A sua situação está no topo, e o "Consensual Completo para Casais".

Algumas considerações iniciais.

- Sua namorada propôs. Ou seja, não foi algo induzido que ela devesse fazer em troca de seu amor ou afeto. - A escolhida foi justamente uma pessoa que tem total diálogo com sua namorada. Pode ter certeza de que elas já trocaram idéias a respeito de como vai ser e sua garota já revelou vários detalhes íntimos para a pequena e inocente irmãzinha. - A irmãzinha não é virgem. Não mesmo. Talvez de orelha.

O ponto fundamental.

- O fator crucial é como você vai tratar sua namorada durante e depois. É natural sentir um tesão absurdo ao ver a carne nova na cama, bem a seu dispor. Mas não caia de boca nela a ponto de chutar a testa de sua mulher sem nem perceber o que está fazendo. Por mais que a condução e logística da realização dessa fantasia tenha sido feita pelas mulheres, uma vez dentro do quarto, você precisa exercer seu papel. Não como rei-pornô que já realizou tudo, comeu todas e se acha o bam, bam, bam. Mas sim como um homem atencioso, capaz de dar prazer às duas e escolher posições que coloquem todos dentro da festa. No começo, tudo é muito diferente, então, é comum o homem dar um pouco mais de atenção a outra mulher. Querer penetrar mais vezes, chupar mais vezes, afinal, aquilo é novidade. Mas com o tempo, você percebe que não há nada melhor que ter todo esse prazer com sua mulher. A outra vem apenas para dar um gás no relacionamento, não para tirar a atenção da oficial.

Como extra, providencie algum tipo de bebida leva no dia. Leve como uma surpresa. Algumas latinhas de Smirnoff Ice - mulher adora isso, "parece refri, hi hi hi", é o que sempre dizem. Algo leve, gostoso e que não deixe ninguém bêbado, apenas solte as amarras iniciais.

A irmãzinha perversa com certeza vai fazer de tudo para mostrar o quão gostosa ela é, com requintes de ninfomaníaca, garanto. Uma maneira de mostrar ser tão boa quanto a sister dela. Pequena rixa, na prática só vai aumentar o tesão.

JP, esse é um clássico Momento Único de sua vida. Assistir um cavalo selado passar na sua frente sem fazer nada é como pedir um café expresso no McDonalds, uma merda.

A sorte favorece os ousados. Sempre.

Dr. Love, consultor amoroso e cachorrão nas horas vagas

--

ps importante: meu companheiro de Cabana, Gustavo Gitti, está concorrendo a um Iphone. Foi selecionado entre os 10 finalistas de uma promoção bizarra que nem procurei entender direito.

Pra ele ganhar tudo que vocês precisam fazer é entrar nesse link e votar nele, usando como referência a foto abaixo. Precisa nem cadastrar, é só clicar na porra do botão.

image


publicado em 02 de Abril de 2008, 07:37
92e8d9697a8dd2faf3d0bc4f9d3a08fc?s=130

Dr. Love

Consultor amoroso e cachorrão nas horas vagas.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Nossos atuais Mecenas: