Menos da metade dos homens fazem exercícios e se exercitar na infância pouparia R$ 22 bilhões em saúde: como fazer a revolução física individual?

É preciso começar de algum lugar

  • Nossos atuais Mecenas:
  • Selo dorel jpg
  • Vivara130x50 jpg

Nota do editor: este artigo é parte da visão que nos motivou a criar o nosso principal evento do ano, o Homens Possíveis. Um evento inteiro dedicado a palestras, vivências, integração e rodas de papo sobre as maiores questões da masculinidade atual. Vai ser 09/12, sábado, em São Paulo. A edição passada foi incrível e esta está ainda melhor, garanta o seu ingresso. Esperamos vocês lá!

* * *

Duas matérias que caíram feito bomba na última semana em nossas cabeças.

A primeira delas, do Estadão, diz que "atividades físicas na infância evitariam que 340 mil jovens ficassem acima do peso na vida adulta", e que isso evitaria mais pessoas com sobrepeso e, consequentemente, com menos propensão a doenças como diabetes, problemas cardiovasculares e alguns tipos de câncer. Com menos incidência dessas doenças, seria possível economizar até R$22 bilhões em saúde.

Uma coisa leva a outra. Na segunda matéria, do G1, diz que menos da metade da população adulta brasileira se exercita. Apenas 37,9% das pessoas com mais de 15 anos pratica qualquer atividade física.

Homens fazendo poucos exercícios

57.3% dos homens brasileiros não realizam nenhuma atividade esportiva.

Mais da metade dos homens com mais de 15 anos não praticam esportes, se encontram longe das atividades físicas e dentro de uma realidade sedentária, expostos a uma maior probabilidade de disfunção erétil, embrenhados já em uma cultura de não se cuidar e ir ao médico, entrando cada vez mais em contato com problemas decorrentes do stress (hipertensão, aterosclerose e outros agravantes). 

Uma rotina pesada

Muito trabalho somado a estudos e morar longe, horas de trânsito ou condução ruim, má alimentação, chegar em casa triturado pelo dia a dia, estar em um bairro sem um mínimo de infraestrutura para sequer andar à noite, quanto mais pensar em fazer uma simples corridinha antes de tomar banho.

Problemas.

Eles existem aos montes.

Mas não se exercitar, perder a autonomia corporal, ceder ao sedentarismo é acumular mais um deles, enquanto que encaixar uma rotina de exercícios melhora o seu tesão, vai te fazer ir menos ao médico e gastar menos tempo, dinheiro e sofrimento com isso, a autoestima sobe vertiginosamente, você entende mais coisas sobre a vida, entende melhor a sua própria mente.

É preciso bater no peito e mudar. É necessário alterar a realidade sedentária e se manter ativo, seja do jeito que mais lhe for útil e/ou divertido.

Quer se aprofundar na visão presente neste artigo?

Este artigo é parte da visão que nos motivou a criar o nosso principal evento do ano, o Homens Possíveis

Teremos a presença de homens com grandes trajetórias compartilhando suas visões sobre masculinidade e como podemos nos aprimorar em nossas jornadas.

Homens Possíveis é um evento inteiro dedicado a palestras, vivências, integração e rodas de papo sobre as maiores questões da masculinidade atual. Vai ser 09/12, sábado, em São Paulo. A edição passada foi incrível e esta está ainda melhor, garanta o seu ingresso. Esperamos vocês lá!

Uma série de artigos publicados aqui no PapodeHomem para tomar a decisão e começar a prática de exercícios:

Assumindo o controle do próprio corpo | Simplifica #6;

Como esculpir um novo hábito;

"Treine como o besouro, meu amigo";

5 Dicas para sair da inércia;

"É que eu tô meio sem tempo". 6 treinos rápidos pra você não desistir da corrida.

 


publicado em 30 de Maio de 2017, 00:00
Logo pdh png

Redação PdH

Mantemos nosso radar ligado para trazer a você notícias, conversas e ponderações que valham o seu tempo. Para mergulhar na toca do coelho e conhecer a visão editorial do PdH, venha por aqui.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Nossos atuais Mecenas: