Moscou, a cidade do Rock

  • Nossos atuais Mecenas:
  • Asm selo png
  • 130x50 jpg

O espírito de rebeldia do rock finalmente deu sinal de vida.

Nesse último domingo (21), duas mil pessoas compareceram a um show de rock proibido, em Moscou, organizado como forma de protesto contra a construção de uma rodovia que passará por áreas florestais nas cercanias da capital russa.

O show em si não aconteceu, já que a polícia não permitiu que toda a parafernália fosse instalada. Mesmo assim, o veterano roqueiro Yuri Shevchuk. no alto de uma escada portátil. comandou um coro com suas canções mais conhecidas. Shevchuk é um artista conhecido por se opor ao regime soviético e agora se dedica a chatear a dinastia de Vladimir Putin.

Shevchuk: uma mistura de Stephen King e Jerry Garcia, metido a Bob Dylan

De posse de um discurso manjado, Shevchuk declarou para a France Press:

“Por uma ou outra razão, as autoridades temem pessoas com guitarras. Aquele ato foi um símbolo de luta cívica contra a arbitrariedade do Estado.”

O ponto alto do protesto foi quando o cantor entoou "Rodina", uma balada que fala sobre a natureza e o nosso planeta. Ao final da última nota se ouviu um brado corajoso "A floresta é nossa! Por uma Rússia livre de Putin".

Link YouTube | Agora vocês conhecem uma música de rock russo.

Fazer oposição a alguma coisa na Rússia sempre foi difícil. Nos tempos de União Soviética, o Estado mantinha todo mundo quietinho por meio da sombra da KGB. Após a queda do muro e ascensão do permissivo Boris Yeltsin, parecia que o pensamento crítico seria mais tolerado. No entanto, com a eleição de Vladimir Putin a Rússia volta aos tempos dos grandes czares e tiranos socialistas.

O motivo de todo protesto é a construção de uma rodovia que ligará São Petesburgo a Moscou passando pelas florestas de Khimki. O início das obras vem sofrendo diversos prejuízos em face de protestos como esses. Em julho passado, manifestantes encapuzados atacaram a câmara municipal. Nove pessoas foram presas na ação.

Esse é o estrago que já está sendo feito.

A questão da floresta de Khimki é o trampolim que a população estava esperando para mostrar sua insatisfação com o governo. Devido ao alto poder repressivo, os russos buscam na questão ambiental e na música, válvulas de escape para seus dessabores políticos.

Enquanto que no Brasil, onde temos exercício pleno da nossa cidadania e a arte poderia continuar sendo um veículo de transformação social, o que o nosso rock tem cantado?


publicado em 23 de Agosto de 2010, 18:51
378a6d83dad728530ba98c300a775df3?s=130

Flaco Marques

Rapaz do interior de SP que vive suas desventuras na cidade grande. Poliglota valente, busca equilibrar o jeito cosmopolita de ser com a simplicidade caipira de viver.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Nossos atuais Mecenas: