Rafael Paschoalin: moto, velocidade e a corrida da morte

Podem te dar mil razões em contrário, mas ninguém realmente explica a paixão por motos. Por mais rápidas e econômicas que sejam, elas são perigosas e vão, cedo ou tarde, te jogar no chão.

Quase como aquela namorada gata e problemática com quem seu amigo está há séculos, indo e vindo, brigando, se machucando... Cogitar a separação? Imagina, cê tá loco, rapá.

Contar para sua mulher ou família que pretende comprar uma moto costuma receber reações equivalentes a um anúncio de que resolveu se mudar para algum país em guerra civil da África.

Andar de moto não é uma decisão racional. Ponto. Escolher levar a vida em cima de duas rodas se explica numa única palavra: tesão.

Batemos um papo com Rafael Paschoalin e seu pai sobre essa insana relação entre moto, velocidade, medo, segurança e competição. Gravamos o vídeo abaixo numa pista de motocross perto de sua oficina.

Link YouTube | Recomendamos tela cheia e fone

Quem é Rafael Paschoalin?

Ele já perdeu as contas de quantas vezes caiu e se quebrou. No ano passado, correu a North West 200 e viu um piloto morrer na sua frente. Mesmo assim, está firme em sua preparação para correr a Isle of Man TT em 2013, a corrida mais perigosa do mundo, na qual morrem uma média de 2 pilotos por ano.

Rafael é o primeiro piloto brasileiro especializado em road race, a "corrida de rua". Ou seja, competições fora de autódromo. Além da North West 200, correu também o GP de Macau, na China. Além disso, é piloto profissional da BMW e vem de uma linhagem com adrenalina nas veias.

Na North West 200:

Link YouTube | Assista em tela cheia, com fone de ouvido e 720 de resolução. Na reta de 1:30, ele faz 300km/h, só isso.

No GP de Macau:

Link YouTube | Já sabe, aumentar a resolução pra 720 e tela cheia

Por fim, a mítica Isle of Man TT

Link YouTube | De cagar na calça, sério

A TT(Tourist Trophy) da Ilha de Man - situada entre a Irlanda e o Reino Unido - teve sua primeira edição realizada em 28 de maio de 1907. De lá pra cá, só deixou de ser realizada por conta da Primeira e Segunda Guerras Mundias e em 2001 pela epidemia de febre aftosa.

É considerada uma das corridas de moto mais prestigiosas e perigosas do mundo. Inclusive integrava o Campeonato Mundial de Motociclismo até 1976, mas já sofrendo boicote dos próprios pilotos, por questões de segurança.

Pudera, estamos falando de um circuito de 60km em rodovias sem limite de velocidade e sem áreas de escape, cruzando montanhas e vilarejos. Ao longo de seus 105 anos de tradição, vitimou mais de 200 competidores.

Se inscrever nessa disputa demanda bolas de aço e reflexos de outro mundo.

Rafael Paschoalin resolveu encarar. Ele é o cara. Esperamos fazer novo artigo em breve, contando de seus resultados na prova. E que os deuses da velocidade o acompanhem!

ps.: nos digam também o que acharam da qualidade do papo que gravamos. Queremos fazer mais produções originais como essa e o retorno de vocês é essencial para nos orientar.


publicado em 21 de Fevereiro de 2013, 14:28
Fa6216a91d207a00d48a0f1c69f44eb9?s=130

Rodrigo Cambiaghi

Gerente de Mídia do PapodeHomem, é especialista em mídia programática e monetização de sites. Reveza o tempo entre filha, esposa, cão, trabalho, banda, games, horta de casa, cozinha e a louça que não acaba nunca.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura