Estamos procurando um autor para escrever sobre saúde do homem no PdH! Topa? Mais informações aqui.

Não existe rendimento mágico nos investimentos

O segredo do bom investimento passa por: criar um Planejamento Teórico Estratégico e colocá-lo em prática; mas não se engane, não há atalhos

Pergunta:"Há pouco tempo comecei a pesquisar sobre fundos de investimento e minha ideia é o seguinte: fazer um investimento mensal entre 600 e 1000 reais todos os meses só que gostaria de saber que tipo de investimento me daria um retorno de entre 2,9% a 4% ao mês.

E qual o melhor caminho para fazer isso, ou seja através de uma corretora ou o meu banco. Ah, esse meu investimento é a longo prazo, tipo 120 meses. Obrigado e aguardo contato."

Recebo dezenas de questionamentos desse tipo todos os meses, seja de amigos pessoais, seja de leitores daqui ou dos leitores dos outros sites onde escrevo de vez em quando. Normalmente respondo com um sorriso e a seguinte frase: “Quando encontrar um investimento desses, por favor me apresenta.”

O melhor livro sobre investimentos que já li

Já li mais de 400 livros sobre o assunto nos últimos 14 anos (quando comecei a anotar tudo que lia) e até já escrevi o meu, mas se me pedirem para indicar apenas um livro sobre investimentos, eis a resposta: Eu Quero $er Rico! Passo a passo para alcançar a independência financeira, de Maurício Hissa, também conhecido como Bastter.

Link YouTube | "O segredo pra ganhar dinheiro na Bolsa está em parar de tentar ganhar na Bolsa" (Maurício Hissa)

A contracapa já indica, para ficar rico são necessárias duas coisas:


  1. Planejamento Teórico Estratégico

  2. Colocar o item 1 em prática adequadamente

  3.  

A maioria não planeja nada; apenas tem a ilusão de que um dia ficará rica por acaso, com loteria ou algo extraordinário que obviamente não acontecerá, a não ser para um percentual desprezível.

Uma minoria até faz algum planejamento e há muitos livros sobre o assunto, alguns com métodos bem interessantes que podem, sim, levar à riqueza. Mas este não é o problema principal. O problema principal que faz com que só um pequeno percentual destes que planejam consigam enriquecer é o item 2: colocar o item 1 em prática.

O livro explica em detalhes a fórmula da riqueza, explica como funciona o mercado, mostra os atalhos que as pessoas perseguem e os caminhos tortuosos a que estes atalhos as levam. Detalha o que fazemos e como nossas emoções nos traem durante nossos investimentos. Trata da falácia do poupador, mostrando que, para sermos ricos, nosso caminho será sempre a busca do provável, das chances a nosso favor, e não a busca da exceção, da sorte, do caso excepcional que acontece um em um milhão.

Na segunda parte do livro, Bastter começa a desenhar um plano simples, mas extremamente eficiente e otimizado para o sucesso, sempre explicando os processos mentais por trás de cada decisão. O enriquecimento, seguindo a fórmula descrita, é simples consequência.

O melhor do livro, no entanto, não são as fórmulas. Elas são importantes, claro, e a forma como o Maurício Hissa explica o funcionamento é bastante clara e simples de implementar, mas o melhor do livro são as orientações sobre como escapar dos milhares de armadilhas que estão espalhadas pelo mercado para tirar o dinheiro de nós. Explica como as corretoras ganham sempre, mesmo que nós percamos tudo. Explica os lucros exorbitantes que estão nos prospectos financeiros e porque quando colocamos nosso dinheiro lá o resultado é tão diferente do que estava no papel.

De volta à questão do leitor...

Basicamente o livro diz que não adianta procurar rendimentos maiores que 1% para nosso dinheiro no mercado, sem entender como o mesmo funciona. Explica que uma maior expectativa de rendimentos traz junto um maior risco. Rendimentos muito maiores significam, sempre, riscos muito maiores. Principalmente para quem não sabe o que está fazendo.

O que sobra então? Devemos nos contentar com rendimentos minúsculos? Não. Devemos aprender a enxergar riscos, avaliar quais as implicações desses riscos para o nosso futuro, e decidir correr ou não esses riscos.

 

Um exemplo prático de como obter mais de 8% ao mês e os riscos associados

Quer saber como comprar um apartamento na planta sem nenhum pitaco feminino?

Vou relatar um dos últimos investimentos imobiliários que fiz, com rendimento de mais de 8% ao mês durante 24 meses seguidos. São 200% em dois anos. Vou mostrar alguns detalhes sobre como consegui entrar neste investimento e como qualquer um poderia estar no meu lugar, com pouco mais de R$ 1000 mensais, mas principalmente vou mostrar os riscos deste investimento e como um lucro maior implica normalmente em uma liquidez muito menor.

O investimento é a compra de um imóvel na planta, para posteriormente vender com lucro quando o prédio estiver pronto. Quantos leitores já não pensaram em fazer isso? Quantos já fizeram e já lucraram e quantos já fizeram e quebraram a cara? Pessoalmente conheço vários nas duas situações.

Vamos aos detalhes:

  • Apartamento de 2 dormitórios, R$ 135.000 na planta
  • Venda em 24 meses, pronto, por R$ 185.000

E aí já aparecem as primeiras dúvidas: R$ 50.000 de lucro em dois anos, para um investimento de R$ 135.000 é menos de 40% de lucro em dois anos, menos de 20% ao ano, menos de 1,7% ao mês. Dá para notar que é um ótimo rendimento, mas bem menor do que eu escrevi ali em cima. Há mais detalhes…

  • Pagamento de R$ 25.000 no total ao longo dos 24 meses, ficando o restante para o financiamento na entrega

E assim, com o pagamento de apenas R$ 25.000 até a entrega e um lucro de R$ 50.000 na venda, temos nosso lucro de 200% em dois anos. Já escuto a pergunta: “Como consigo fazer isto?”

É simples, basta negociar com a construtora. Praticamente em todo prédio à venda na planta, há como negociar pagamentos onde até as chaves não tenhamos que pagar mais do que 30% do valor total do imóvel, deixando o restante para o financiamento que o comprador final fará.

Como melhorar o investimento

Eu só compro a melhor unidade da melhor torre, ou as melhores unidades das melhores torres:

  • melhor posição solar
  • último andar
  • banheiro com ventilação natural
  • compra no pré-lançamento ou antes, se possível

Essa última questão é interessante. Como investi junto com alguns amigos e compramos 10 apartamentos simultaneamente, conseguimos adquirir os mesmos antes do pré-lançamento, em uma tabela exclusiva para investidores. Um bom caso onde a força do grupo faz a diferença. Ganhamos 5% extras com isso.

Ah, sim, os riscos!

"Nós consideramos todos os potenciais riscos, exceto os riscos de se evitar todos os riscos" | Crédito: Patrick Hardin

É fácil falar de um investimento e tudo parecer fácil. Nós buscamos o lucro, se uns conseguem, por que não nós? Esquecemos que a situação de uns é diferente da situação de outros: o que é risco para nós pode não ser para os outros.

Imagine a seguinte situação: muitos imóveis ficaram prontos ao mesmo tempo que este em que investimos, vários semelhantes, mas com valores mais em conta, seja porque possuem menos área comum, seja porque usam materiais mais simples. A questão é que, na hora da venda, temos outras unidades mais baratas concorrendo com a nossa. Se nosso lucro é alto como o que descrevi acima, provavelmente seja tranquilo baixar um pouco o valor que pedimos, baixar nosso lucro e vender por um pouco menos.

Mas e se isso não for possível? Se nosso lucro não era tão grande, se a situação fosse um lucro bom, de 20% ao ano, e de repente temos essa nova configuração de mercado? Se correr o bicho pega, se ficar o bicho come.

Se vendermos por menos, talvez não consigamos nem o rendimento que um fundo de renda fixa nos teria dado. Se não vendermos, teremos que assumir o financiamento do restante para vender depois, tentando lucrar mais. Mas como lucrar mais pagando os juros do financiamento?

E a situação mais crítica: como assumir o financiamento se não tivermos cacife para isso? Aí, sim, teremos que torrar o apartamento antes de chegar a hora do financiamento, sob o risco de nos tornarmos devedores e pagar multas, correr o risco de perder o imóvel e todas as coisas ruins que acontecem com quem investe sem avaliar os riscos de onde está se metendo.

Caro leitor, quer receber de 2,9% a 4% ao mês? Não peça para alguém lhe indicar uma aplicação. Estude, entenda o funcionamento do mercado, leia livros e revistas sobre o assunto, devore tudo que é material possível, faça simulações e depois decida por conta própria. Só você pode cuidar bem do seu próprio dinheiro. Só você pode avaliar os riscos que está disposto a correr.


publicado em 20 de Fevereiro de 2010, 09:09
32bf018aa82744e220879cafbd5e37ad?s=130

Fabricio Stefani Peruzzo

Fabricio Stefani Peruzzo é empresário e investidor. Financeiramente independente desde os 35 anos, ajuda as pessoas na trilha da independência financeira e construção de patrimônio. Saiba mais em http://www.peruzzo.org e http://www.investimentoemimovel.com.br


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura