A conversa sobre paternidade é uma das mais importantes do nosso tempo. Venha para o PAI: Os desafios da paternidade atual, discutir e colocar em prática o tema.
Compre já o seu ingresso!

Não existirá amor em SP

Vivemos em tempos de crise espiritual. Em 2023 tivemos uma revelação religiosa e hoje, 10 anos depois, tudo ainda está muito atribulado. Principalmente por conta do ChipPersona, sobre o qual vou falar mais adiante.

Após todo o caos vivido na última década, hoje temos vidas privatizadas. Você não leu errado. Em 2030 o governo do Estado de São Paulo, considerando-se incapaz de cuidar de seus cidadãos, privatizou a vida de 60 milhões de habitantes. Foi um caos generalizado que durou meses. Mas tudo foi muito bem administrado pela GLife, empresa que fundou o antigo Google e hoje administra seu principal produto o Google-Chip-Persona ou, para os íntimos, GCP.

Coisa do passado

O GCP tem uma regra essencial para entender esses tempos modernos. Ele te dá direito de viver apenas de um lado do estado. Ou você vive sua vida do lado esquerdo ou do lado direito. Explico: Com a privatização da vida dos paulistas, o conselho executivo do Google decidiu que separaria as pessoas para dar um cessar fogo no caos religioso que se formara após a 2ª descida de Jesus Cristo à terra. Isso aconteceu em 2023. Sua voz foi ouvida através dos céus e não houve ser humano que tenha entendido completamente a mensagem. Cada qual interpretou a seu modo:

"Não temam o outro lado, não temam a morte. Temam a si mesmos. Estão prestes a viver um fim desse atual sistema de vida. As regras espirituais estão sendo moldadas por vocês mesmos. Outros vocês."

Todos podem imaginar o período caótico que se deu entre 2023 até 2030, ano de implantação do GCP.

Eu, Clara, tenho o direito de andar apenas pelo lado esquerdo das calçadas. Sou obrigada a permanecer no lado esquerdo de restaurantes, shopping e parques. Tudo é controlado – e muito bem – por catracas digitais equipadas com diversos tipos de ataques letais a todo aquele que tentar mudar de lado. Pela lei, não é mais possível ter contato pessoal com o outro lado. Apenas contato online.

Alguns casais deram sorte. Ficaram do mesmo lado mas, em muitos casos, separados de seus filhos e filhas. Há pessoas que, por exemplo, ficaram sozinhas do lado direito enquanto toda sua família vive a vida pelo lado esquerdo.

São tempos de amargura.

-- Senhora, seu GCP, por favor.

-- Fique tranqüilo, eu sou realmente deste lado. Aqui, oh.

-- Obrigado e bem-vinda ao Left Night. Se perceber algum GCP da direita, nos avise imediatamente ou pague pela conivência.

Esse é um diálogo normal nas noites de São Paulo. Há uma brutalidade velada em cada conversa com algum funcionário público. Um cantor de bons 20 anos atrás dizia  que "não existe amor em SP" e isso, agora, me parece mais claro que nunca.

Um falso profeta que disse a verdade, mas no tempo errado

Não posso deixar de dizer que, ao contrário do que meus pais ou avós previam há 20 anos, a civilização não está mais cética. Pelo contrário, estamos mais místicos que nunca.

Uma pergunta recorrente a todos os paulistas separados por lados é:

"Qual foi a lógica da divisão de lados? Não nos separaram por idade, raça, classe social nem nenhuma outra divisão que faça sentido."

Como disse, famílias se dividiram. Amigos se dividiram. E estamos num novo princípio de caos. Não diria revolução, porque essa viria pra mudar algo. Eu só enxergo baderna e depressão, infelizmente.

Os casos de suicídio têm aumentado mais que nunca. Casos de violência são firmemente combatidos nas ruas porém, dentro das casas a história é outra. A depressão por estar separado da família fez com que dois primos meus matassem um ao outro. A web-mídia simplesmente não divulga os casos. Tudo é triste, cinza e, no meu caso, feito pelo lado esquerdo.

Pastores e padres surgem como surgiam políticos há 20 anos: Do nada, carregando nomes estranhos e nenhum deles parece confiável. A religião se tornou o guia que segura algumas almas em seus corpos. Evitando ainda mais suicídios. Evangélicos fervorosos digladiam-se pela internet com espíritas, católicos e os poucos ateus que ainda restam. Cada qual tem a sua visão para a voz de Jesus Cristo ouvida há 10 anos.

Eu confesso aqui uma visão pessoal: Para mim, a voz ouvida não necessariamente foi de Jesus ou algum messias. Ouvimos sim, em todo o planeta, uma voz com uma mensagem confusa e apocalíptica, mas sou da ala que acredita em uma intervenção de alguma vida inteligentíssima de outro planeta. Bom, essa é uma visão pessoal e não é isso que busco aqui. Busco fatos.

-- Clarinha, eu particularmente tenho medo do que pode acontecer com você se continuar escrevendo essas afrontas ao GLife. A gente sabe que os executivos do Google estão sedentos por cobaias  e já estão sim sendo ouvidos casos de sumiços repentinos.

-- Marcos, não posso parar. Me parece que ninguém mais tem coragem de fazer um registro dessa época. Como vão viver nossos netos, bisnetos e futuras gerações? Necessitando de suposições para saber da nossa história? Logo em um período com tanta tecnologia? Meus textos são todos armazenados em um tablet off line que deixo guardado e apenas meu sobrinho sabe da existência. Ele vai dar vazão aos relatos se algo acontecer comigo. Ele vai destruir a web-mídia.

-- Clarinha, Clarinha. Você foi avisada...

Previsões inglesas do passado que iriam se repetir com maior potência no futuro

Meus amigos estão todos com medo das minhas atitudes. Mal de jornalista. A minha nova empreitada é tentar entrar no lado direito do estado e saber se lá acontece algo diferente do que vemos aqui do lado esquerdo.

Realmente não tenho medo das conseqüências. Meu único medo é descobrir a real lógica da separação das pessoas.

As manchetes dos jornais estão anunciando um iminente desastre. As pessoas separadas de seus entes queridos estão se matando em locais fechados. Ao que parece, nada acontece nas ruas e, se acontece, a notícia é rapidamente deletada da web-mídia. Algo parecido com o que acontecia na cidade de São Caetano, cidade em que nasci.

Morei toda a minha vida em Santo André. Hoje, visitar a Oliveira Lima ou o Shopping Grand Plaza é uma aventura perigosa. Há 3 meses, nesses dois locais, houve a tentativa de um McDonalds do lado esquerdo atender um cliente do lado direito. A G-Polícia (Polícia do Google) agiu com energia e 6 atendentes e 12 clientes foram mortos com laser-infarto, uma arma moderna que não estraga o velório. Um laser é apontado para o peito da vítima que, em frações de segundo, sofre um infarte fulminante.

Tenho dois amigos que antigamente eram religiosos fanáticos e, por incrível que pareça, após a voz dos céus, mudaram radicalmente de opinião e hoje estudam a existência de espíritos evoluídos, não mais dando créditos à Bíblia.

-- André, você jura que seus estudos são seguros e é seguro eu ficar aqui? Você bem sabe que minha principal missão não é religiosa e sim jornalística.

-- Relaxa, Clara. Se você quer ir para o outro lado é bom que acompanhe nossos estudos de perto. Temos desconfiança de que tudo está ligado por um elo espiritual. O o Google é uma mínima parte desse caos todo.

Deixo claro para todos amigos que tenho um objetivo muito maior que a minha própria existência. Faço relatos diários de todos acontecidos, bons e maus, do grande ABC e SP. Os jornalistas da web-mídia sumiram e foram todos substituídos por publicitários treinados a dar ao povo aquilo que ele não sabia que precisava e, de repente, descobre que não pode mais viver sem. Jornalista afronta, publicitário vende. Quem o Google iria preferir tocando a web-mídia?

Aqueles que tomam conta da web-mídia. Algumas coisas não mudaram tanto assim

Meus amigos André e Alice estão profundamente envolvidos no estudo dos espíritos. Tenho até medo das experiências que eles propõem. Ambos agora são cientistas e estudam a célula-ghost, apelido internacional para uma antiga descoberta da ciência britânica que afirmou que os espíritos deixam rastros de células por onde caminham. Esse é um momento em que a morte é mais estudada que nunca.

A difusão do estudo da célula-ghost já tem cerca de 10 anos e está em estágios avançadíssimos. Hoje, sabemos que um espírito se comunica conosco, mas sempre em tom de ironia. Me parece que entidades espíritas caçoam dos muitos que não acreditavam nelas. Os rastros passíveis de estudos têm sempre a mesma mensagem: vocês estão pagando pelo que vocês mesmos criaram.

Alice é uma dedicadíssima estudiosa da lógica que separou os lados. Ela questiona, por exemplo, por que seu namorado ficou do mesmo lado que ela, sendo que a família inteira dele ficou do lado direito. Em algumas sessões de regressão, ela descobriu que em vidas passadas seu namorado era seu irmão, mas nenhuma informação além dessa. A célula-ghost aponta alguns caminhos e deixa algumas desconfianças, mas nada muito concreto.

-- Moço, para com isso, moço. Larga o menino, moço. Meu deus. Polícia, polícia. Esse senhor vai matar o menino. Ajudem aquiiii.

E assim foi que presenciei o meu primeiro assassinato. Um senhor espancou um menor pedinte até a morte por esse roubar seu GCP. Vale lembrar que o GCP é implantado no pulso e a forma de roubar é apenas rasgando a carne. O menor em questão, aproveitando-se da situação do idoso mordeu o pulso dele até arrancar o ChipPersona. O problema é que o senhor conseguiu atingir uma coronhada fortíssima no menor que continuou levando pancadas na cabeça enquanto engolia um GCP e o sangue que escorria do braço o cegava momentaneamente.

A depressão pelo modo de vida levado está quase que literalmente derretendo os cérebros ao redor e tudo está parecendo impulso e instinto de sobrevivência. Conforme a violência aumenta, o governo ameaça bloquear contato entre os lados, mas adia essa decisão porque sabe que pode ser o fim de ambos os lados. O governo é inteligente, não quer extermínio. O poder só existe se há a quem comandar.

Informações, opiniões, contradições, questões, susto, medo

-- Clara, vem ver isso. Corre

-- Meu Deus. Meu Deus. Meu Deus.

Estudando a célula-ghost, onde é possível ler os rastros dos mortos, Alice me mostrou uma mensagem quase ilegível vinda do mundo deles. A mensagem era a seguinte:

Preparem-se para a próxima voz que, ensurdecedora, descerá dos céus com um veredicto.

Eu, como web-jornalista, decidi enfrentar o medo e publicar essa mensagem. Alice ficou receosa e tentou esconder a notícia, mas, talvez em um erro que me custou muito caro, roubei seu tablet de estudos e publiquei a mensagem encontrada na célula-ghost.

Talvez, à partir de agora, não valha a pena mais falar sobre algo relacionado a mim. Em um resumo básico, o que sucedeu foi o seguinte: fui presa pela G-Polícia e apanhei de um número incontável de agentes G-life que condenaram a divulgação da notícia para os dois lados do estado. Resultados de estudos sobre a célula-ghost eram proibidos nas comunicações assim como falar sobre a divisão entre lado esquerdo e direito. Após a violência desmedida, recebi como veredicto instantâneo a punição máxima. Estranhamente, o castigo foi receber, na altura da barriga, um laser que nada me doeu. Mais estranho ainda foram as horas seguintes, que me senti muito mal e diversos sintomas me acometeram. Estou preocupada. Talvez eu não sobreviva para contar algo.

Olá, meu nome é Alice e vou assumir os relatos da minha falecida amiga Clara, morta por divulgar um estudo meu relacionado à espíritos e sua comunicação com os vivos. Como ela disse anteriormente, tudo que vem deles nos parece uma grande ironia. Eles estão insatisfeitos de um modo que não posso compreender, apenas lamentar.

O mundo lá fora está um caos, estamos prestes a virar o ano e 2034 não emana grandes esperanças de trégua da violência. Os poucos que não estão depressivos e vivendo por instinto, afundam-se em estudos que possam explicar algo do que se passa. O Google soltou nota oficial dizendo que não se responsabiliza pela atitude de seus cidadãos. Embora tenhamos nossa vida privatizada para essa empresa, ela nega a se responsabilizar pela desordem e sangue que corre sujo da porta para fora.

Como a Clarinha já disse... algumas coisas não mudaram tanto assim

Em um novo vestígio encontrado por mim com a célula-ghost, me parece que uma grande decisão espiritual está para acontecer. Anos atrás, eu diria que o responsável por isso seria Jesus. Hoje estou descrente. Confio mais nos rastros reais dos mortos do que nas fábulas sobre eles. Na minha última análise sobre a morte, a mensagem era clara: Amanhã algo mudará e não me parece que isso será de maneira amistosa.

Eu não estou com medo, na verdade, estou próxima da ansiedade.

Olá, eu sou o Fábio Chap, escritor desse conto e, de agora em diante narrarei os acontecimentos. Meus personagens principais dessa história ou morreram ou, neste momento, estão rastejando até encontrarem o copo de água mais próximo. No dia 24 de dezembro de 2033 todos acordaram sentindo-se fracos. Na verdade, eles não sabem, mas seus corpos estão secando.

Pelo visto, Alice tinha razão quando dizia que uma decisão espiritual estava próxima. Se fôssemos capaz de voar e olhássemos São Paulo mais do alto, veríamos diversos corpos secos caindo pelos cantos. Uma desidratação generalizada veio como um sintoma inexplicável. É triste ver que alguns olham seus parentes caindo e já não têm lágrimas para chorar.

Em 2023, no dia em que ouviu-se uma voz bastante áspera descendo dos céus, o ambiente era similar a esse. As cores do horizonte me parecem as mesmas daquele dia, a palidez das caras também.

Alice está sofrendo alucinações com a desidratação e agora diz ouvir várias vozes. Simplificando o que ela deve estar sentindo: sabe quando te chamam, você olha para trás e não tem ninguém? – Ela sofre com uma terrível dor de cabeça e chora. Nada escorre de seus olhos, somente um fraco grito escapa pela boca. Ela cai no chão com a cabeça virada para o teto de sua sala. E, no chão ela não mais ouve vozes, no plural.

Agora é apenas uma. A transcrição:

“Todos vocês capazes de ouvir essa voz vivem um grande experimento
espiritual.
Ele consistiu em dividir a sua raça em duas grandes famílias. Do lado esquerdo
está a família apelidada de Adão, do lado direito está a família Eva. São nomes
jocosos que definem a qual grupo espiritual todos pertencem.
À família Adão: Ao seu lado, para os que moram e vivem do lado esquerdo, estão
seus irmãos, filhos e esposas de vidas passadas. Se o hoje, seu vizinho, vive junto
de você do lado esquerdo, saiba que em algum momento da história ele foi seu
filho, sua esposa, seu irmão, seu pai ou mãe.
À família Eva: Do lado direito também estão famílias completas.
Suas grandes dúvidas a respeito da divisão de lados têm explicação espiritual. Quem foi seu sangue em vidas passadas está contigo. Talvez nessa vida você não saiba que o segurança do shopping tenha sido seu irmão, mas se ele mora do lado direito e você também, ele já dividiu um pão com você.
Vocês não sobreviveram ao teste imposto por nós. Todos os sistemas G-Life e principalmente o ChipPersona foram experimentos espirituais que buscavam analisar um possível futuro para a sua raça. Vocês foram considerados inaptos.
Uma informação importante: mortos caminham ao lado de toda e qualquer pessoa. Sem que ninguém desconfie, estudam seu comportamento e sua atitude perante a vida. Resultado: sua raça não permite mais reparos. O dano é eterno.
Em ataques egóicos e neuróticos, vocês se matam ao redor do mundo, sem saber que todos estão divididos em duas grandes famílias. Não foi apenas em SP que o estudo G-Life foi realizado. Todas as grandes metrópoles do mundo passaram por esse estudo espiritual. Todas reprovadas.
Não existe amor em SP.
Não existe amor em Berlin.
Não existe amor em Tóquio.
Não existe amor em Nova Iorque.
Não existe amor em você, humano.”

E os corpos secos pegaram fogo. Todos.Dos ainda vivos só ouviu-se um grito. Ou melhor, 7 bilhões de gritos.

“Eu sou o teu Cristo, bem-vindos ao meu reino. Em nome de meu pai, do meu e do espírito santo, lhes proclamo mortos e extintos.”

publicado em 15 de Setembro de 2012, 21:00
2e6fecb55f42d355ffb030fd0297bacc?s=130

Fábio Chap

Tem dois blogs. Em um, escreve sobre amenidades; em outro, sobre intensidades. \r\nO blog ameno: fabiochap.wordpress.com \r\nO blog intenso: tiveumsonhoporno.wordpress.com (18+)


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura