A conversa sobre paternidade é uma das mais importantes do nosso tempo. Venha para o PAI: Os desafios da paternidade atual, discutir e colocar em prática o tema.
Compre já o seu ingresso!

Não vendemos tweets, nunca.

Ontem o Gitti deu risada comentando a reação de um leitor a um tweet nosso, que compartilho abaixo.

Imagem por@luiztap

A reação

A leitura do Luiz é errada, mas compreensível. O atual ecossistema publicitário nas mídias sociais tem como prática comum fazer uso de tweets pagos.

No entanto, nossos tweets não são vendidos. Segundo o IAB (Internet Advertising Bureau) e o próprio bom senso ético, a publicidade deve ser sempre identificada como tal. Hoje o mais usual é observarmos as hashtags #$ ou #ad acompanhando um tweet pago. Para nós não é claro o suficiente. Nem todos os usuários entendem o significado de #$ ou #ad (anúncio, em inglês) .

Logo, não vendemos nossos tweets. Nunca.

Publicamos tweets envolvendo marcas em três situações:

1. Quando chega algo em nosso QG, como forma de agradecimento

E chega algo novo diariamente - de bebidas a games. Mas também não queremos atolar nossa timeline com atualizações pouco interessantes, então resolvemos criar o tumblr QG PapodeHomem para ser usado em conjunto com nosso Instagram - sendo atualizado com as novidades.

2. Quando a marca está presente em um artigo nosso

Se for patrocinado, vai ter a tag "Mecenas PdH" e o selo. Se estiver dentro de um canal na seção "Mecenas PdH", vai ter somente a tag, visto que o canal já é customizado internamente.

3. Quando gostamos da ação/campanha da marca xpto, mesmo que não role grana

Dessa maneira temos independência pra falar do que der na telha, sem ficar esperando ser pago pra isso.

Porém, somente as agências sabem dessa nossa postura. Não haveria como todos nossos leitores ficarem sabendo. Publicamos um guia esclarecendo nossa posição, teve uns 10 mil downloads apenas. O Luiz nos prestou um favor ao chamar atenção para esse fato. Valeu, meu caro!

Tem alguma dúvida sobre nossa relação com a publicidade? Leia:

 


publicado em 24 de Maio de 2011, 09:11
File

Guilherme Nascimento Valadares

Editor-chefe do PapodeHomem, co-fundador d'o lugar. Membro do Comitê #ElesporElas, da ONU Mulheres. Professor do programa CEB (Cultivating Emotional Balance). Oferece cursos de equilíbrio emocional e escreve pequenas ficções no Instagram.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura