A conversa sobre paternidade é uma das mais importantes do nosso tempo. Venha para o PAI: Os desafios da paternidade atual, discutir e colocar em prática o tema.
Compre já o seu ingresso!

Nasce a gigante dos céus, Latam Airlines

O céu não será mais o mesmo daqui em diante. Nessa semana foi anunciada a fusão entre as companhias aéreas TAM do Brasil e LAN do Chile. Juntas as duas formarão uma nova companhia, um monstro chamado Latam Airlines.

Essa fusão é tão gigantesca que é até difícil de entender. De acordo com o release de recém-criada companhia, as duas empresas continuarão operando sob as mesmas marcas e estruturas. Só que para a formação da Latam Airlines ocorrer, a TAM vai deixar de operar no mercado financeiro brasileiro. Ou seja, vai retirar suas ações da Bovespa.

Por quê ela faria isso?

América do Sul? Conquistada!

As ações da TAM serão convertidas em recibos internacionais (BDR) que permitirão à empresa brasileira ser negociada no estrangeiro. Como a Latam terá sede financeira na Bolsa de Santiago, esses papéis da TAM serão equivalentes aos papéis ordinários negociados no Chile. Ou seja, se você quiser investir na Latam daqui, poderá fazer por meio desse BDR.

Deixando de lado os trâmites acionários e financeiros, essa fusão vai resultar na terceira maior companhia de aviação privada do mundo. Em números:


  • a Latam Airlines surge com um faturamento de US$ 8 bilhões,

  • podendo carregar 832 mil toneladas de carga

  • e transportar 45 milhões de passageiros para 115 destinos diferentes em 23 países.

Movimento esse que será encenado por 40 mil empregados e 220 aeronaves. Wow.


publicado em 19 de Agosto de 2010, 22:36
378a6d83dad728530ba98c300a775df3?s=130

Flaco Marques

Rapaz do interior de SP que vive suas desventuras na cidade grande. Poliglota valente, busca equilibrar o jeito cosmopolita de ser com a simplicidade caipira de viver.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura