Estamos procurando um autor para escrever sobre saúde do homem no PdH! Topa? Mais informações aqui.

Não Dirija, Pilote! - Parte 2

Continuação da primeira parte do artigo sobre técnicas para dirigir como um verdadeiro piloto.

3. Olhe longe

Essa regra das pistas serve para que possamos identificar a seqüência de curvas que se apresentam a nossa frente. Assim, podemos conduzir o veículo para os pontos corretos de tangência. Os procedimentos a serem tomados quando dirigimos em uma rodovia não são muito diferentes.

Observe que mesmo com um veículo a sua frente, o piloto do carro preto está com a cabeça virada para a saída da curva

Olhando longe, podemos antecipar curvas, aclives, declives, automóveis parados na pista ou acidentes de trânsito para que possamos tomar uma decisão em tempo hábil.

Em um trânsito congestionado podemos monitorar a situação do tráfego a nossa frente através do vidro do automóvel seguinte ao nosso. Dessa forma, quando a terceira luz de freio acende, já sabemos antecipadamente que o veículo que está a nossa frente poderá reduzir bruscamente a sua velocidade.

Não se arrisque. Se houver atividade intensa nos acostamentos, reduza a velocidade. A qualquer momento alguma coisa pode subitamente invadir a pista. Quando você perceber na sua frente crianças na pista, cruzamentos, ou qualquer tipo de possível obstrução, reduza a velocidade com antecedência para que possa se aproximar dos obstáculos em condições de tomar uma decisão com calma.

Teste sua visão: que carro é esse?

Se estiver dirigindo em uma rodovia e entrar em uma curva rápida, não foque sua visão na curva, e sim no ponto mais próximo do fim dela que conseguir enxergar. Desse modo, acidentes em que um veículo encontrava-se parado na pista ao final da curva, podem ser evitados ou ter sua gravidade diminuída.

4. Jamais bloqueie um veículo mais rápido

Não é novidade que deveríamos constantemente monitorar a atividade em nossos espelhos no intuito de controlar o movimento ao nosso redor. Conheci alguns motoristas que diziam não precisar de todos os espelhos. Isso é um absurdo!

Um Uno Mille não deve bloquear um Peugeuot 206, mesmo que ele seja de brinquedo

Cada espelho possui uma finalidade específica e, justamente através deles, você pode notar quando um automóvel se aproxima em alta velocidade.

Sabemos que todos temos a obrigação de respeitar as leis de trânsito, incluindo o limite de velocidade. Entretanto, nem todos os motoristas o fazem, colocando suas vidas e a dos outros usuários da via em risco.

Nosso senso cívico, algumas vezes, nos faz acreditar que temos poder de agentes fiscais de trânsito, o que nos daria direito de bloquear esses automóveis para que reduzam sua velocidade.

Não faça mais isso.

Quando percebemos que um motorista está se aproximando em velocidade superior a que estamos trafegando, é nossa obrigação dar passagem ao automóvel mais rápido. A desatenção a essa regra pode ser fatal quando o carro mais rápido possuir condições de frenagem prejudicadas, tais como falha mecânica, excesso de peso ou falta de aderência na pista.

Talvez muitos de vocês já tenham recebido um sinal de luz de caminhões que cresciam em seus espelhos. Isto não era uma falta de cortesia por parte deles. Caminhões carregados em declives, não podem efetuar uma frenagem brusca, sob o risco de capotarem.

Logo, quando estiver trafegando em uma rodovia e perceber um caminhão aproximando-se rapidamente em direção a sua traseira, jogue o carro para o acostamento ou arque com o risco de ser completamente esmagado.

Até que o novo visual pós-esmagamento de caminhão ficou legal, deu um ar assim meio radical
Amanhã, a terceira e última parte, onde vamos falar sobre a dinâmica dos carros nas curvas.


publicado em 15 de Maio de 2007, 11:39
3861595431ec39c257aee5228db3092a?s=130

Rodrigo Almeida

Engenheiro, apaixonado pela vida e por qualquer coisa com um motor potente, nostálgico entusiasta de muitas daquelas boas coisas que já não mais se fazem como antigamente.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura