A conversa sobre paternidade é uma das mais importantes do nosso tempo. Venha para o PAI: Os desafios da paternidade atual, discutir e colocar em prática o tema.
Compre já o seu ingresso!

O cara que encontrou cerveja em todos os lugares da casa

Aparentemente tá sobrando tempo lá na Nova Zelândia.

Um grupo de rapazes do país insular do sudoeste do Pacífico decidiu fazer uma brincadeira com um dos seus bons amigos, Russ.

Eles, secretamente, mexeram em todo o encanamento de sua casa, de modo que cerveja saía por todos os lugares onde deveria sair água, de cada torneirazinha da casa toda. Encomendado pela marca neozelandesa de cerveja -- Tui --, os amigos do Russ invadiram sorrateiramente sua casa, enquanto ele estava fora, com vários barris de cerveja a tiracolo, munidos também de câmeras escondidas para pegar cada reação do amigo desavisado.

Link Youtube

Quando Russ chegou em casa, descobriu o deleitoso e dourado líquido gelado escorrendo de uma torneira na pia da cozinha. A cerveja também fluia pelo chuveiro em seu banheiro. Enfim, era cerveja em todo os cantos.

Melhor que isso, só o cientista que tinha cerveja infinita em casa.

[...] Até que ele ganhou o Nobel de Física e, com isso, uma casa ao lado da cervejaria Carlsberg. Com cerveja encanada.
Uma torneira de cerveja em casa, meus amigos. E Carlsberg, ainda! Recompensa por anos de trabalho árduo sendo gênio em uma pesquisa física fundada em parte pela Carlsberg Foundation. Nada mais justo que eles puxarem um cano diretamente da cervejaria até a casa do cidadão. Nada mais justo.

É. O Bohr ainda sai ganhando nessa.

Link YouTube | Vídeo completo do processo para a brincadeira acontecer


publicado em 24 de Setembro de 2013, 07:30
13350456 1045223532179521 7682935491994185264 o

Jader Pires

É escritor e colunista do Papo de Homem. Escreve, a cada quinze dias, a coluna Do Amor. Tem dois livros publicados, o livro Do Amor e o Ela Prefere as Uvas Verdes, além de escrever histórias de verdade no Cartas de Amor, em que ele escreve um conto exclusivo pra você.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura