A conversa sobre paternidade é uma das mais importantes do nosso tempo. Venha para o PAI: Os desafios da paternidade atual, discutir e colocar em prática o tema.
Compre já o seu ingresso!

O Facebook não vai ter botão dislike

Vai mudar, mas não é bem um botão "Dislike". Tá mais um pra “nossa, que chato :(”.

O anúncio de uma suposta nova função no Facebook causou alvoroço nos usuários, profissionais da comunicação e marcas que utilizam a ferramenta. O botão “Dislike”, de acordo com as primeiras análises, seria mais uma maneira de disseminar o ódio e intolerância que pipocam na sociedade e, consequentemente, são refletidas nas redes sociais.

Apesar do recurso ser bastante solicitado pelo Facebook, Mark Zukemberg decidiu acalmar os coraçõezinhos mais ansiosos. O que está em andamento é o estudo de uma maneira de mostrar solidariedade pelas vítimas de tragédias e outras coisas que são inadequadas para o "Like".

Mark foi bastante claro ao explicar que o botão "Dislike" não é uma possibilidade. Mas sim, uma alternativa para você demonstrar apoio para notícias tristes - quem nunca se perguntou se devia curtir ou não um anúncio de luto, não é mesmo?

Uma possibilidade clara é a inclusão do botão “Sinto Muito” (ou coisa parecida). Para implementar isso, o Facebook pode dar a opção ao produtor de conteúdo de exibir em seu post o botão “Curtir” ou “Sinto Muito”. Ou, mais pra frente, desenvolver um sistema que detecte termos tristes na suas últimas histórias e consiga prever que “Curtir” não é adequado para o momento.

Dessa forma, caso você compartilhe uma notícia triste, ninguém vai ficar tão apreensivo assim na hora de curtir ou comentar. Pelo contrário. Estará motivado a interagir demonstrando respeito e apoio. É, resumindo, uma opção afável. E em tempos de tanta treta, um pouco de carinho faz bem pro ego.

Confira a reposta completa de Mark Zukemberg sobre o botão de "Dislike":

"You know, I think people have asked about the Dislike button for many years and probably hundreds of people have asked about this. Today is a special day because today is the day where I actually get to say that we’re working on it, and are very close to shipping a test of it.

You know, it took us awhile to get here. Because you know, we didn’t want to just build a Dislike button because we don’t want to turn Facebook into a forum where people are voting up or down on people’s posts. That doesn’t seem like the kind of community we want to create. You don’t want to go through the process of sharing some moment that’s important to you in your day and then have someone down vote it. That isn’t what we’re here to build in the world.

But over the years of people asking for this, what we’ve kind of come to understand is that people aren’t looking an ability to downvote other people’s posts. What they really want is to be able to express empathy.

Not every moment is a good moment, right? And if you are sharing something that is sad, whether it’s something in current events like the refugee crisis that touches you or if a family member past away, then it might not feel comfortable to Like that post. But your friends and people want to be able to express that they understand and that they relate to you.

So I do think that it’s important to give people more options than just Like as a quick way to emote and share what they’re feeling on a post, so we’ve been working on this for awhile. It’s surprisingly complicated to make an interaction that you want to be that simple. But we have an idea that we think we’re going to be ready to test soon, and depending on how that does, we’ll roll it out more broadly.

But thank you for all the feedback on this over the years. I think we’ve finally heard you and we’re working on this and hopefully we will deliver something that meets the needs of our community"

"Eu acho que as pessoas têm questionado sobre o botão Dislike por muitos anos e, provavelmente, centenas de pessoas têm questionado sobre isso. Hoje é um dia especial, porque hoje é o dia em que eu realmente começar a dizer que nós estamos trabalhando nisso e estamos muito perto de um teste do mesmo.

Muitas pessoas nos obrigaram a chegar até essa ideia. Porque, você sabe, nós não queremos apenas construir um botão de Dislike para transformar o Facebook em um fórum onde as pessoas estão votando cima ou para baixo sobre as mensagem. Isso não parece ser o tipo de comunidade que desejo criar. Você não precisa que em algum momento do seu dia alguém te coloque pra baixo por meio de julgamento. Não é pra isso que nós estamos aqui.

Mas ao longo dos anos as pessoas pedem isso. O que precisamos é entender que as pessoas não estão procurando uma capacidade de julgar mensagens de outras pessoas. O que eles realmente querem é ser capaz de expressar empatia.

Nem todo momento é um momento bom, certo? E se você está compartilhando algo que é triste, quer se trate de algo em eventos atuais, como a crise de refugiados, então ele pode não se sentir confortável para que clique em Like. Mas seus amigos e as pessoas querem ser capazes de expressar que eles entendem e que eles se relacionam com você.

Eu acho que é importante dar às pessoas mais opções do que apenas uma maneira rápida de fotografar e compartilhar o que está se sentindo em um post. É surpreendentemente complicada essa mudança. Mas nós temos uma idéia que acho que vamos estar prontos para testar em breve, e dependendo, nós vamos estendê-lo de forma mais ampla."

As fanpages de marcas e produtos respiram aliviadas.


publicado em 16 de Setembro de 2015, 16:39
File

Fred Fagundes

Fred Fagundes é gremista, gaúcho e bagual reprodutor. Já foi office boy, operador de CPD e diagramador de jornal. Considera futebol cultura. É maragato, jornalista e dono das melhores vagas em estacionamentos. Autor do "Top10Basf". Twitter: @fagundes.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura