O fluxograma do varejo

  • Nossos atuais Mecenas:
  • Selo dorel jpg
  • Vivara130x50 jpg

Pouco tempo para anunciar e uma enorme variedade de produtos. Soma-se a isso a necessidade – pelo menos segundo o cliente - de ser impactante, chamativo e utilizar linguagem popular. Há preferência por cores primárias que se destacam, como o vermelho e o amarela. O posicionamento é apenas um: vender. Se possível, grudar no cérebro do consumidor tal como um zumbi nascido e criado na República da Somália.

10x sem juros, seu céeeeerebro de entraaaaada...

Comerciais de varejo têm em todo lugar. Na maioria das vezes, e especialmente nos casos de lojas multimarcas de móveis e eletrodomésticos, são todos muito parecidos. Explosões de dinamites e bombas relógios, caixas e bigornas despencando, efeitos sonoros de transição que lembram batidas de carro e cortes de espada e um âncora caracterizado como gerente da loja. Ao fundo, funcionários carregando caixas alegremente.

Mas não há profissional que se compare com o locutor de varejo. Primeiro porque o editor, na finalização do áudio, faz questão de cortar todos os milésimos que o locutor “perdeu” respirando. Segundo porque – atentem-se a esse fato, caros leitores – o locutor faz três vozes diferentes para anunciar um único produto. Eu pago pau pra isso. Para cada momento, um tom: preço, marca e reforço de preço e marca.

Um comercial de varejo não é para principiantes. Sabendo disso, a confraria dos gerentes de marketing de lojas segue um tipo de roteiro. Na verdade, um fluxograma. Um guia para não titubear na hora de pedir um VT de campanha para sua agência. O Papo de Homem teve acesso ao documento confeccionado pelo próprio presidente da confraria.

Prestigiem.

Ideia: um comercial de varejo produzido e com captura de imagem do locutor. Seria a glorificação de um mito. Ele dentro do gelado estúdio narrando os preços e vantagens, levantando plaquinhas de splash e preços.

Ideia boa. Mas corra. É só até amanhã.


publicado em 19 de Abril de 2011, 08:38
File

Fred Fagundes

Fred Fagundes é gremista, gaúcho e bagual reprodutor. Já foi office boy, operador de CPD e diagramador de jornal. Considera futebol cultura. É maragato, jornalista e dono das melhores vagas em estacionamentos. Autor do "Top10Basf". Twitter: @fagundes.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Nossos atuais Mecenas: