O Homem e sua segunda casa

  • Nossos atuais Mecenas:
  • Asm selo png
  • 130x50 jpg

Acredito fortemente que o homem é um ser que se comunica com muito mais força por suas ações do que por suas palavras. Somos animais. Gostamos de rosnar, marcar território, trocar pancadas e insultos como forma de saudação e respeito.

Nesse feriado, como já sabem, recebi alguns amigos - velhos companheiros de estrada – em minha casa. Logo que chegaram, fomos fazer nossa refeição. Quando digo fazer, na verdade falo em “comprar”. Culinária do mundo além-microondas ainda não faz parte da minha lista de habilidades.

O local escolhido para o desjejum se chamava Zarco.

Zarko
O lugar com essa cor azul feia pra caralho e o toldo plástico é o Zarco, visto do QG

É um bar, distante cerca de 15 metros da minha casa, contando os passos até o elevador.

Cheguei, cumprimentei os dois garçons, a garçonete e o Carlão, gerente da casa. Nos sentamos à mesa e recomendei ao pessoal que pedissem a Picana na Faca, acompanhada de fritas, feijão e farofa. Cada um pediu uma para si. Seguiram cervejas.

Um ritual simples. Tão simples que mal notara que devia ser a vigésima vez que ia ao Zarco com amigos diferentes. E que estar ali é tão natural como se estivesse em minha própria casa. Conheço o cardápio(a comida é deliciosa e os preços ótimos), os donos, as bebidas e a posição das mesas. Sei o horário em que a casa abre, o horário em que a casa fecha. E sei que não abre Segundas à noite, quando procuro outro local para jantar.

Talvez seja algo relacionado a territorialismo, a segurança, a conforto, ao bem estar, às músicas dos anos 80 que sempre tocam, ou à TV sempre sintonizada na Sportv, ESPN, ou Megapix. Seja como for, ali significa casa. Ali é o meu território, não preciso gastar palavras, não preciso me preocupar com nada. E caso o Palmeiras tenha perdido, já chego com a piada engatilhada para o Carlão.

Tenho muitos amigos que partilham desse grande hábito da socialização saco-roxística. Cada um à sua maneira. Mas outros tantos parecem desconhecer as maravilhas de se ter mais de uma casa. Portanto, sem mais delongas, segue o nosso…

Guia Prático para a Segunda Casa do Macho Moderno

bar_do_moe
Your home away from home.

+Opções viáveis de locais para adotar como sua segunda casa:


  1. botecos copo sujo,

  2. bares apresentáveis,

  3. bares de alto nível,

  4. boates,

  5. puteiros,

  6. estádios de futebol,

  7. charutarias,

  8. mercados municipais,

  9. quadras de futebol,

  10. clubes (aqueles com piscina).

Bônus: Podrão de cachorro-quente pra se comer após a meia-noite, bêbado. Dá uma excelente terceira casa.

+Opções não-viáveis:


  1. shopping centers (gay),

  2. academias (marombeiros),

  3. bibliotecas (zero mulheres, e sem cerveja).

+Como tornar um local sua segunda casa?

Cumprimente os empregados, seja educado. Lembre-se, eles são pagos para servir, não para serem mal-tratados. ps: cuidado com pessoas que tratam mal garçons, faxineiras, zeladores e outros serventes.

Não faça piadas idiotas, forçar amizade é atitude de mala.

Faça perguntas sobre a casa, os pratos, os drinks. O ponto é achar a medida. Você não é o cliente pé no saco, é o gente boa.

Quando cumprimentar os donos e garçons já conhecidos, não dê a “mão-mole”. Ninguém confia em homens que cumprimentam de mão-mole. É óbvio, mas os mãos-mole continuam soltos pelo mundo.

Converse. Comente sobre o que estiver passando na TV, sobre alguma gostosa, sobre a qualidade do serviço ter sido boa ou ruim. Os donos/gerentes de casas valorizam e muito esse tipo de feedback. E os empregados apreciam um papo que vá além do “aqui está seu troco, senhor”.

E o principal, torne frequentar o local um hábito.

+Quais os benefícios de se ter uma segunda casa?

Local perfeito para se ir com os amigos.

Local perfeito para se ir com os amigos que moram em outras cidades e vieram te visitar.

Local perfeito para se ir sozinho, sem ficar deslocado.

Local perfeito para se levar uma paquera nova, e impressionar.

Local perfeito para ir após brigar com a patroa. Brigar e ficar amassando barro em casa é idiotice.

Local perfeito para se ir com botas, bermuda e aquela camiseta velha que você não usaria em nenhum outro local. Supondo que sua segunda casa seja um bar, como a minha.

Você vai ter descontos, benefícios extras, doses maiores de bebidas e boa conversa.

+Trilha sonora que simboliza o significado de uma segunda casa para o homem

link vídeo

--

E aí, qual a sua segunda casa, gafanhoto?


publicado em 15 de Junho de 2009, 14:58
File

Guilherme Nascimento Valadares

Editor-chefe do PapodeHomem, co-fundador d'o lugar. Membro do Comitê #ElesporElas, da ONU Mulheres. Professor do programa CEB (Cultivating Emotional Balance). Oferece cursos de equilíbrio emocional e escreve pequenas ficções no Instagram.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Nossos atuais Mecenas: