Estamos procurando um autor para escrever sobre saúde do homem no PdH! Topa? Mais informações aqui.

O pior namorado do mundo

De acordo com o DataPdH, a cada 4 segundos um homem toma um pé na bunda no Brasil. Destes, 89,3% ouvem a mesmíssima frase:

— O problema não é você. Sou eu.

Chris Waitt: expressões faciais divertidas como uma colonoscopia.

Os mais incautos acreditam nesta balela. Mas não Chris Waitt. Apesar de ter essa cara de papel de parede do Windows e esse jeito insosso, ele possui pelo menos a qualidade de saber que o problema é ele. Por isso, Chris resolveu ir atrás de suas ex-namoradas com uma câmera na mão e uma pergunta na cabeça:

— O que há de errado comigo?

Assim nasceu talvez um dos documentários mais originais dos últimos anos. Lançado em 2008 e ainda sem previsão de chegar ao Brasil, A Complete History of My Sexual Failures narra a saga deste inglês solitário e, segundo uma ex, "com problemas mentais" em busca de compreensão. Afinal, por que essas mulheres chutaram o rabo dele?

Link YouTube | Se o Aurélio trouxesse imagens, uma foto de Chris estaria na definição de "perdedor".

Cada vez que a porta de uma ex-namorada é batida na cara de Chris sentimos na pele a dor do rapaz. E rimos da situação – apenas não sabemos são risos nervosos ou de diversão mesmo. É muita vergonha alheia para 90 minutos de filme. Contudo, devemos reconhecer a bravura do rapaz. Quem de nós – uns mais, outros menos calejados de pés na bunda – teria coragem de procurar as ex-namoradas e perguntar sobre os próprios defeitos?

Às mulheres, uma pergunta: qual o defeito mais comum nos homens para que mereçam ser chutados para fora dos seus corações e de suas camas?


publicado em 17 de Julho de 2011, 14:38
File

Rodolfo Viana

É jornalista. Torce para o Marília Atlético Clube. Gosta quando tira a carta “Conquiste 24 territórios à sua escolha, com pelo menos dois exércitos em cada”. Curte tocar Kenny G fazendo sons com a boca. Já fez brotar um pé de feijão de um pote com algodão. Tem 1,75 de miopia. Bebe para passar o tempo. [Twitter | Facebook]


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura