O primeiro videogame a gente nunca esquece

Ainda lembro do dia em que ele chegou em casa. Era natal ou alguma coisa assim e meu pai queria impressionar os moleques - meu irmão e eu. O artifício que ele decidiu usar para a tarefa foi chegar em casa com aquela caixa - que parecia absurdamente gigantesca, já que não devíamos ter nem 7 anos. Dentro tinha um NES, carinhosamente apresentado a nós como Nintendinho.

Naqueles tempos conturbados, quando o país trocava de moeda, Ayrton Senna morria e o Brasil ganhava a Copa e conquistava o Tetra, avanços tecnológicos já estavam sendo feitos na área do entretenimento eletrônico. O SNES já estava na praça, conquistando terreno, com seu som estéreo, gráficos bem mais detalhados e realistas, joystick repleto de botões e jogos sensacionais. Donkey Kong, Star Fox, F-Zero, Mario Kart, Sonic Wings.

Definitivamente, o NES não era o auge tecnológico da época. O console já estava dando seus últimos suspiros, mas isso nem era importante. Eu estava completamente alheio a esse fato.

Por isso, pode-se dizer que meu primeiro contato com um videogame foi o NES.

playtronic

Desse encontro quase alienígena, pra mim, a lembrança mais poderosa se dá entre o recebimento da caixa, a retirada dos itens devidamente embalados em uma caixa de papelão, com moldes de isopor para evitar impactos, a posterior retirada dos plásticos e a instalação propriamente dita - realizada por uma figura paterna tipicamente teimosa, que se recusou a olhar o manual e acabou demorando umas duas eras em tempo infantil.

Quando, finalmente, a fita foi inserida horizontalmente, naquele estilo videocassetezinho de ser do Nintendinho, deparei-me com o que se tornou a primeira tela de abertura de um jogo de videogame a surgir perante meus olhos. O meu videogame.

E o que vi foi isso:

Link Youtube

Super Mario Bros 3 representou esse primeiro contato, que se tornaria muito frequente nos anos que se seguiriam. Dali em diante, muitas telas de abertura passaram por essa prova de ansiedade e expectativa pelas primeiras imagens do que se apresentariam como o jogo em si.

Ainda no NES, uma das telas que mais me envolveram foram as de Megaman 6, que contava a história da saga até aquele ponto, em pequenas animações, cortando para a tela de seleção de dificuldade, com o logo e aquela trilha que até hoje faz subir a adrenalina e o desejo de aventura.

Link Youtube

Kirby Adventure foi outro que me impressionou desde o primeiro instante. A pequena animação na qual a bolinha rosa vai sendo pintada e a subsequente exibição de gráficos muito coloridos para o padrão do NES também marcaram a memória.

Link Youtube

Mighty Final Fight também tinha uma tela e música que eu achava animais. Sim, tinha uma versão pra NES, com bonecos cabeçudinhos, bastante divertida.

Link Youtube

O Nintendinho deve ter durado um ano ou dois nas minhas mãos. Foi substituído graças ao desejo de me ver equiparado às outras crianças que, àquela altura, já tinham SNES em casa. Nesse período, outras telas de abertura também trouxeram o êxtase da descoberta de um novo jogo.

Lembro, em especial da abertura de Super Bomberman 3. Aqueles sons super explosivos, sintetizados de maneira absurdamente inteligente, cores saltando velozmente aos olhos. Era intensidade demais para o meu coração juvenil. Meu dia não teria horas o suficiente para jogar o tanto que eu queria.

Link Youtube

Mas tiveram outras no SNES, claro. Quem não lembra da abertura de Donkey Kong?

Link Youtube

Hoje, lembro do Nintendinho com bastante saudade.

Não que ele fosse, por si só, uma grande e indispensável peça da minha vida, mas aquelas horas a fio, cadernos de passwords, medo de puxar o cabo e algum bug parasse o jogo (que não tinha save game, vale lembrar), estão impressas nas imagens que tento puxar quando falo desse tempo. Nostalgia pura, simples e sem vergonha.

Coisa que, eu imagino, deva ser o motivador de quem faz um vídeo como esse, compilando todas as telas de abertura do NES.

Link Youtube

Eu sempre fui mais do time da Nintendo, mas sei que existem telas igualmente emblemáticas em outros consoles clássicos. Sonic, The Revenge of Shinobi, Streets Of Rage. Acho que a lista pode se estender igualmente, trazendo lembranças tão nostálgicas e agradáveis quanto as que eu tenho.

Por isso, pergunto, qual foi o primeiro videogame que tiveram? Quais as memórias de telas de abertura sensacionais que vocês carregam?


publicado em 23 de Janeiro de 2014, 07:54
Avatar01

Luciano Ribeiro

Cantor, guitarrista, compositor e editor do PapodeHomem nas horas vagas. Você pode ouvir no Spotify. Também escreve no Medium e em seu blog pessoal. Quer ser seu amigo no Instagram.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura