O que Peter Quill, o líder dos Guardiões da Galáxia, pode te ensinar sobre viver no século 21

Ele foi criado na década de 1970, mas foi se adaptando aos novos tempos. E você?

  • Nossos atuais Mecenas:
  • Asm selo png
  • 130x50 jpg

Entrou em cartaz ontem aqui no Brasil o filme Guardiões da Galáxia vol. 2 e, se você é um fã como eu, já deve estar sabendo que ele trará de volta o personagem de Peter Jason Quill, também conhecido como Senhor das Estrelas (ou Star-Lord, no original), na sua versão mais conhecida interpretada pelo ator Chris Pratt.

O que você talvez não saiba é que o personagem criado para os quadrinhos no longínquo ano de 1976 por Steve Engllehart e Steve Gan, e que só se tornou membro dos Guardiões da Galáxia em 2008 – uma equipe também criada para os quadrinhos por Arnold Drake e Gene Colan também no distante ano de 1969 – pode te ajudar a ser um ser humano melhor neste exato momento em que vivemos.

Primeira aparição do Senhor das Estrelas nos quadrinhos em 1976.

Isto porque, em grande parte, Chris Pratt pode ser visto como um exemplo da nova geração de action heros (heróis de filmes de ação) aqui no Brasil popularizados nos anos 1980 por brucutus como Stallone, Schwarzenegger e Kurt Russel – este último que, não por acaso, interpretará o pai do Senhor das Estrelas no novo filme.

Eles eram representantes de uma geração de heróis que, em muitos aspectos, mostravam um modelo de homem que hoje simplesmente não se adequa mais ao século 21, ainda que o estereótipo sobreviva em menor grau nos Vin Diesel (que faz a voz de um membro da equipe, Groot) e Jason Statham das telas.

A força bruta representada pelos fortões de antigamente não está totalmente descartada (como você verá a seguir), mas outras qualidades entraram na conta e isso heróis como o Senhor das Estrelas representam muito bem.

Descendente de uma outra linhagem mais próxima do 'mundo nerd', por assim dizer, o novo Peter Quill que eu e você poderemos ver nos cinemas foi composto, segundo o próprio ator Chris Pratt, utilizando referências de personagens como Han Solo (o herói relutante em Star Wars) e Marty McFly (o nerd viajante do tempo da série dos filmes De Volta Para o Futuro).

Gostemos ou não, o fato é que os tempos mudaram e, com um pouco de despretensão e bom humor, até um herói como o novo Senhor das Estrelas pode nos ensinar algumas coisas sobre como ser uma pessoa mais interessante no século 21.

1. Conte com seus amigos

Os Guardiões da Galáxia em sua fuga da prisão.

Os tempos de se mostrar imbatível e tentar resolver tudo sozinho já se foram. Ninguém mais precisa enfrentar as barras pesadas da vida calados e isolados. Sejam elas inimigos mortais interplanetários ou perrengues do dia a dia mesmo. Para isso, conte com seus amigos, mesmo que seja só pra trocar uma ideia, pedir um abraço ou fugir da prisão.

2. Motive e apoie seus amigos

Peter Quill une e motiva a equipe

Mas para poder contar com seus amigos na hora do aperto, é preciso apoiá-los e motivá-los quando eles precisam também. Você não precisa ser o líder da equipe como Peter Quill é, e nem buscar reconhecimento por isso, mas pode aprender com o Senhor das Estrelas a entender a necessidade dos seus amigos – sem julgar – e estar lá quando precisarem.

3. Resolva seus problemas familiares

Peter Quill e Yondu, que é uma espécie de pai adotivo forçado do Senhor das Estrelas.

Ainda no campo das relações, sabemos muito bem que tretas familiares podem dar muita dor de cabeça na vida. Então, amigo, se você quiser alcançar seus objetivos pessoais, é melhor começar resolvendo seus problemas dentro de casa. Uma base sólida é muito importante pro prédio ficar de pé.

4. Saiba a diferença entre valor e preço

O maior tesouro de Peter Quill é a fita K-7 (que contém a incrível trilha sonora do primeiro filme) e o walkman que sua mãe lhe deu pouco antes de morrer. No primeiro filme o herói arrisca-se a perder uma quantia exorbitante por eles.

Na vida, é preciso aprender quando o dinheiro (ou outra forma de recompensa) não vem em primeiro lugar.

5. Saiba entender um “NÃO”

Gamora, da equipe dos Guardiões da Galáxia, deixando bem claro que não cairia na “feitiçaria pélvica” de Quill.

Não preciso me alongar muito, né? Já foi-se o tempo em que insistir até as últimas consequências era considerado válido – se é que um dia já foi.

E não se trata só de 'conquistas amorosas'. Saber reconhecer quando não dá mais pra forçar uma barra é um aprendizado valoroso para várias áreas da vida. Conhecer nossos limites e os dos outros pode nos livrar de muita dor de cabeça nessa vida.

6. Faça exercícios (não faz mal a ninguém)

O Senhor das Estrelas interpretado por Chris Pratt não pode ser considerado um desses heróis fortões com os quais fomos acostumados. Mas isso também não quer dizer que ele (e você) possa ser totalmente relaxado. Manter uma boa forma não é só uma questão de estética. É também de saúde.

7. Aprenda a dançar

Além de ter um mínimo cuidado com a sua aparência, outra coisa que pode ajudar é ter uma habilidade social reconhecida, aqui caracterizada pela dança. Você pode não acreditar, mas o fato saber dançar ajuda o herói da vez a atingir seus objetivos. E pode ajudar você também.

Mas acima de tudo…

8. Mantenha o bom humor (e o espírito da zoeira) sempre

Por último e mais importante, se todas as dicas acima não derem certo, resta uma alternativa: levar os 7 a 1 da vida com bom humor. Alguém que se leva a sério demais logo cansa. Alguém que faz piada de si mesmo é muito mais interessante. A galáxia pode estar sob ameaça de destruição, e talvez você não possa resolver isso como o Peter Quill, mas com certeza você pode controlar qual será sua reação a respeito. E se ela for positiva, melhor.

***

Esse texto faz parte de uma nova parceria editorial que estamos começando com os Quadrinheiros.

A partir de hoje, um artigo original por mês será publicado aqui, pra vocês, sempre às sextas-feiras. Mas se você sentir o gostinho de quero mais: tem muito mais conteúdo interessante no site deles e no canal do Youtube.

E pra ajudar a manter a casa de pé, eles também estão lançando um projeto de crowdfunding bem legal. Você pode contribuir com valores a partir de R$ 7 e ainda receber mais conteúdo exclusivo direto no seu email. Apoie. Faz todo sentido.


publicado em 28 de Abril de 2017, 00:10
Bruno andreotti png

Bruno Andreotti

Aficionado por super-heróis em geral desde a série estrelada por Adam West e mais ainda pela mídia na qual nasceram, os quadrinhos. Escreve periodicamente sob pseudônimo de Nerdbully no blog Quadrinheiros, com canal e podcast.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Nossos atuais Mecenas: