Estamos procurando um autor para escrever sobre saúde do homem no PdH! Topa? Mais informações aqui.

Os primeiros vídeos das palestras do TEDx Amazônia

Os vários relatos sobre o TEDx Amazônia tinham uma ausência em comum: o conteúdo das palestras.

Por mais que a atmosfera de inteligência coletiva fosse bem descrita, a pessoa que não estava lá se restringia a receber a empolgação dos participantes que voltavam fascinados com o tamanho do rio quase oceano, a diversidade cultural aglutinada naquele auditório flutuante, os projetos esperando ação, mil fotos e, claro, o desejo de ser chamado novamente para a segunda edição do evento em 2012.

Desde dezembro a organização do TEDx Amazônia começou a oferecer todo esse conteúdo aos poucos. Já subiram 5 palestras, de cerca de 50 que presenciamos por lá. Estou esperando várias de minhas favoritas, mas uma delas já entrou.

Alexandre Sequeira e sua humanidade fotográfica

Link YouTube | Se estiver lento, selecione "360p".

O cara passou um tempo em Nazaré do Mocajuba, a 150 quilômetros de Belém, convivendo com cerca de 200 pessoas que nunca haviam sido fotografadas. Depois de virar o fotógrafo oficial, pediu uma peça usada de algumas casas, em troca de uma nova. Em cada lençol, rede ou mosquiteiro recebido, imprimiu o retrato do dono.

Depois preparou uma exposição às margens do rio para que todos se vissem. A exposição chegou a circular para fora de Belém, mas os tecidos voltaram aos seus locais de origem.

Alexandre Sequeira (@arsequeira) conta toda a história no vídeo acima. Aproveito e deixo algumas fotos também.

Mais palestras

Aqui está a lista provisória das outras palestras do TEDx Amazônia já disponíveis online:

Assim que eles subirem mais umas tantas, volto aqui em nosso canal especial do TEDx Amazônia (já leu os outros textos que publicamos?).


publicado em 22 de Janeiro de 2011, 05:01
Gustavo gitti julho 2015 200

Gustavo Gitti

Professor de TaKeTiNa, colunista da revista Vida Simples, autor do antigo Não2Não1 e coordenador do lugar. Interessado na transformação pelo ritmo e pelo silêncio. No Twitter, no Instagram e no Facebook. Seu site: www.gustavogitti.com


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura