[Convocação] PAI2020 | Vamos juntos - e online - entender os desafios das paternidades este ano?

Mais que comemorar o dia dos pais, em agosto te convidamos para uma jornada conjunta de reflexão e aprofundamento sobre os significados, alegrias e dificuldades de ser pai.

Ilustrações da Bruna Bandeira @imagineedesenhe

Desde 2017 nós do PdH trabalhamos como todo o carinho para, ano após ano, montar o PAI: Os desafios das Paternidades Atuais. Nossa intenção é fazer do evento um de troca de calor humano e olho no olho, mas este ano nosso encontro será por transmissão ao vivo.

Com a pandemia impondo tantos novos  desafios  principalmente para os pais e mães, é ainda mais importante que estejamos juntos no PAI 2020, abrindo nossas dificuldades e trocando aprendizados.

Quando? Como? Quanto?

Para você que está com pressa, aqui vai um resumo:

[Com o programa de membros, você pode continuar contribuindo com o PdH mensalmente. Se quiser apenas participar do evento, você pode contribuir no mês do evento e depois cancelar sua contribuição no próximo mês.]

  • Como? O evento vai acontecer por transmissão ao vivo. Vamos enviar o link da transmissão no dia do evento. As gravações ficarão disponíveis posteriormente para os nosso membros.

Em cada um dos dias de evento vamos focar em uma etapa da paternidade: Começo da vida, criação na infância e transição para a adolescência.

Teremos 21 convidados entre especialistas, criadores de conteúdo, artistas, escritores, ativistas e mais. 

Para ver a nossa programação, clique aqui!

Como faço para para me inscrever?

Porque o PAI 2020 é importante para nós:

Agosto é o mês dos pais, mas sabemos que os desafios da paternidade são vividos todos os dias do ano e, em 2020, por conta da pandemia, para os pais que puderam ficar em isolamento e para aqueles que ocuparam as linhas de frentes estes desafios foram ainda maiores, não é mesmo?  

Nem sempre homens, sejam pais ou futuros pais, encontram espaços de confiança para falar sobre paternidade, compartilhar experiências, abrir suas dificuldades e aprender com quem teve outras vivências. O PAI2020 é o evento que fazemos justamente para abrir estes espaços!

Não é sobre celebrar o título de papai. É sobre olhar profundamente para como nós homens temos exercido a paternidade. Não é sobre exaltar os bons exemplos, nem sobre apontar dedos para as falhas, mas sobre olhar com carinho e responsabilidade para o caminho de transformação que pode ser traçado, entendendo, juntos, como e para onde queremos caminhar.

Pensar-se e transformar-se como pai é uma tarefa constante e árdua .Não se nasce pai, torna-se. Em que momento isso ocorre? No planejamento da gestação? Ao ouvir o primeiro choro? Em algum momento entre estes dois pontos? Ou ao longo de uma vida inteira?

Este caminho passa por muitas etapas de alegrias, aflições e crescimentos. Para que a gente consiga olhar com atenção e entender os desafios específicos destas etapas, separamos o evento em três dias, focando cada um deles em uma fase da paternidade:

  • Dia 24/08 - Começo da vida: gestação, nascimento e os primeiros passo de ser pai
  • Dia 26/08 - Criação na infância: educação, brincadeiras e cuidados
  • Dia 28/08 - Deixando de ser criança: equilibrando proteção e autonomia

Você pode escolher o tema que mais tem interesse, mas saiba que todos estão convidados a participarem conosco de todos os encontros. Além disso, como esse o evento será transmitido online, queremos convidar não só os pais, mas toda a família para assistir e participar das conversas conosco. 

Quer ver nossa programação?

 

 

 

 

 

Se quiser conhecer cada dos convidados, dê uma olhada na página do nosso evento. Ao todo serão 21 convidados selecionados a dedo pelo nosso super parceiro Thiago Koch, do @HomemPaterno, para fazer com que nosso encontro seja o mais rico possível.

Porque o evento é pago?

Muitas pessoas estão trabalhando com todo o carinho para criar o PAI2020 (quarta edição de nosso evento anual sobre os desafios das paternidades, urrú!) e todo este trabalho tem um grande custo. 

A própria existência de nosso portal foi colocada em risco durante a pandemia e não há momento melhor para recebermos todo apoio possível da comunidade. A intenção é que seja acessível a diversos pais, mães e famílias, em diferentes contextos sócio-econômicos.

Valores do ingresso para o PAI 2020:

  • R$25 (valor base)
  • R$50 (valor ideal, para nos ajudar a seguir crescendo e garantir uma vaga para quem não pode pagar)

Ou seja, basta se tornar um Membro PdH (nas categorias a partir de R$25 reais), mesmo que só por um mês, e você participa do evento.

Entretanto, sabemos que muitas pessoas desejam participar mas não possuem R$25 ou R$50 disponíveis nesse momento de crise. Por isso, se você não puder pagar a taxa de inscrição e tiver interesse e vontade em estar conosco, preencha este formulário para receber uma entrada por nossa conta. Vamos confiar em sua palavra.

O PAI 2020 só é possível porque, além do apoio dos nossos membros, estamos contando com o apoio de empresas que acreditam nesta causa, como o C6 Bank. 

Como faço para me inscrever?

Para se inscrever você precisa:

1) Acessar nosso programa de membros no catarse

2) Torne-se membro contribuindo de R$25 a R$50.(Você pode fazer a contribuição apenas uma vez, mas vamos ficar imensamente gratos se quiserem continuar no nosso programa de membros) 

3) Você receberá o link para os 3 dias de evento.(Isso quando chegar próximo à data)

INSCREVA-SE AQUI.

Quer ver o que rolou nas edições anteriores do PAI: Os desafios das paternidades atuais?

O pai começou em 2017

Em 2018 ele cresceu um tanto: fomos descobrindo como fazer com que as conexões pudessem ser ainda melhores e mais significativas: aumentamos o tempo livre para interação entre os pais presentes e aumentamos o espaço de conteúdo prático, com dicas e estratégias de sobrevivência para os pais.

Em 2019 conseguimos levar o PAI para ainda mais gente pelas transmissões ao vivo.

E agora em 2020, por conta da pandemia e das medidas de segurança, vamos fazer o evento 100% online.

Ficou com alguma dúvida?

Separamos aqui algumas perguntas comuns, mas caso você tenha outra, pode entrar em contato com a gente pelo posts@papodehomem.com.br
 
1. É só para os homens ou só para pais?
O evento será aberto para todos que tenha interesse: mulheres, mães, homens que pretendem ou querem ser pais e todos aqueles que tenham interesse nos temas da programação.
2. Posso participar de mais de um dia?A inscrição vale para os três dias. Quem se inscrever fica livre para participar de um, dois ou três encontros. 
3. Queria participar mas não posso pagar a inscrição. O que posso fazer?Ninguém fica para trás. Deixamos diversas vagas disponíveis para quem não puder pagar. Se este for o seu caso, preencha o formulário de isenção da inscrição. Nossa intenção é que todos possam participar. 
4. Os encontros vão ficar gravados?Na íntegra exclusivamente para os membros do PdH. Divulgaremos no YouTube do PapodeHomem de forma aberta, trechos das palestras.

 

Queremos muito ver você e sua família no PAI 2020!

Este ano também foi um ano de grandes desafios e transformações para o PapodeHomem e pra toda a equipe. Temos feito grandes esforço para criar mais transmissões e para estar mais perto da nossa comunidade. 

A troca de apoio tem sido essencial e queremos crescer e continuar nesta trajetória, será lindo ver as transmissões do PAI 2020 cheias de gente, levando o evento para vários cantos e famílias do Brasil. 

Se você puder nos apoiar, seremos gratos. Se você não puder apoiar financeiramente, mas quiser estar junto, nós te apoiaremos com a isenção da inscrição. Ninguém fica para trás! Seguimos juntos nessa jornada de transformação e florescimento.

Só pra não esquecer:PAI 2020 | 24, 26 e 28 de agosto | das 20h30 às 22h30.

Do ano passado:
PAI: Os desafios da paternidade atual, edição 2019! Vamos? [Convocação]

Nota: se não quer perder tempo e garantir já o seu ingresso, é só entrar no SYMPLA e comprar por lá clicando aqui.

* * *

“O maior presente que um homem pode ganhar são os filhos. O maior presente que um pai pode se dar é ser presente aos filhos.”

Às vezes passa batido, mas o PapodeHomem de uma certa forma acompanha nosso próprio desenvolvimento enquanto seres humanos. Começamos lá atrás, há mais de uma década cheios de dúvidas e receios, tentando encontrar o caminho para o "sucesso" (bem cheio de aspas assim mesmo).

Queríamos uma boa vida, queríamos uma jornada que valesse a pena ser contada, tínhamos ambição, mas também muitas dúvidas sobre quem éramos e como ser homens melhores.

A partir dessa aspiração, o PdH foi se transformando. Saímos da obsessão por carros, festas e pegação para uma busca por autoconhecimento, meditamos, aprendemos como ser melhores profissionais, como ser mais produtivos, como lidar com dinheiro. Depois, questionamos mais e mais qual o papel do homem frente à sociedade, como ele poderia ser mais justo, como não se meter no caminho das outras pessoas e por aí vai. Mudamos muito, nos orgulhamos disso e sabemos que ainda temos muito chão pela frente.

Uma das perguntas-base que vem nos motivando desde os primórdios é: "o que aconteceria se existisse um espaço onde os homens pudessem conversar além dos clichês de carros, mulheres, futebol e cerveja?". Cada vez mais, nos aprofundamos no que significam as respostas a essa pergunta que nos fizemos lá atrás. E, ano após ano, reafirmamos o quanto é importante o encontro, o olho no olho, trocar energias e calor humano com pessoas que têm experiências tanto parecidas quanto diversas sobre a vida.

Assim, à medida que nossos amigos e nós mesmos fomos nos tornando pais, passamos a perceber como a paternidade é essencial na vida do homem.

Um pai não apenas é alguém que recebe um baita susto e depois tem mil obrigações. Esse homem que se torna pai, na verdade, tem a maior das missões: ser responsável pelo desenvolvimento de uma outra pessoa. Claro que falando assim parece algo pesado, difícil, mas a realidade é que o papel de pai é, sim, uma dádiva, um presente que surge em relação com a criança que agora está ali. Esse pai que surge se transforma, cresce, aprende e está em constante adaptação frente aos desafios da vida. Ele troca afeto e amor com uma profundidade que talvez nenhuma outra relação proporcione.

Mas, muitas vezes, esse pai está só, não sabe onde procurar ajuda, informação e apoio.

Por isso, desde 2017 realizamos anualmente o PAI, um evento para nos reunir, conversar, abrir o coração, discutir e trocar dicas práticas sobre paternidade. 

Youtube Link | Vídeo com a primeira edição do PAI, em 2017. Olha só que energia. :)

Criamos palestras e rodas de conversa com assuntos tanto mais amplos e filosóficos quanto mais pé-no-chão, para o cotidiano, para quem está de fato colocando a mão na massa. Vamos ter rodas sobre gestação, parto e puerpério, sobre as famigeradas conversas a respeito de sexualidade com crianças e adolescentes, sobre como manter a produtividade frente às ocupações da paternidade e até sobre as dificuldades próprias da educação nos nossos tempos mais polarizados politicamente.

Este é um evento feito com todo carinho, sob medida, para homens que aspiram ou que já são pais. Todos os palestrantes têm trabalhos relevantes na área, seja como pais e mães, palestrantes, dando cursos ou produzindo conteúdo. Queremos, do fundo do coração, que você saia com ideias para aplicar imediatamente e ter benefícios concretos.

Nosso objetivo é contribuir para a criação de uma rede de pais, algo que vai beneficiar não só os próprios pais, como as mães, os filhos e as famílias como um todo.

Data, hora, local... quais os detalhes?

O evento acontecerá no dia 10 de agosto a partir das 08:00hrs, no Red Bull Station, em São Paulo, e vai durar um dia inteiro. Para garantir o seu ingresso, clique aqui

Sua criança é bem-vinda!

Ficamos muito felizes em poder recebê-los!

Aqui embaixo detalhamos um pouco sobre a programação e em seguida sobre os trabalhos de cada um dos palestrantes.

Nota: as ações do PapodeHomem normalmente são mistas, mas por este ser um evento focado em dores e questões muito íntimas, ainda vamos mantê-lo focado apenas em homens. Acreditamos que para este momento das conversas sobre paternidade, estar entre pares ajuda a manter o fluxo de abertura e acolhimento e tende a gerar benefícios maiores. Se você é mulher e vê méritos na iniciativa, sugerimos que dê de presente a quem achar que possa ser mais útil, seja seu marido, namorado, pai, tio ou um futuro papai da sua rede. Garantimos que ele vai agradecer muito ao final. ;)

Cronograma do evento

8h00 às 9h00: Recepção e café da manhã 

9h00:  Abertura com José Bueno

9h20: Apresentação do evento - Guilherme Valadares e Felipe Ramos

9h30 às 10h30: Gestação, parto e puerpério: Qual o papel do Homem? Com Tiago Koch (Projeto Homem Paterno) e Thaís Vilarinho ( autora do livro “Mãe Fora da Caixa” ) e Rafael Stein (Pai solo e empresário)

10h40 às 11h40: Quais os caminhos para o equilíbrio entre limite e liberdade na educação? com Leo Piamonte (psicólogo, "Paternidade Sem Frescura") , Cristiana Renner (Psicóloga especialistas na relação dos adolescentes com álcool e drogas) e Hélio Gomes ( criador do podcast AfroPai) e Thiago Queiroz ( Paizinho Vírgula)

11h50 às 12h40: Como falar com a criança sobre sexualidade? Caroline Arcari ( pedagoga, educadora sexual e autora do livro “Pipo e Fifi”), Ana Canosa (sexóloga e educadora sexual) e Fred Mattos (Psicólogo)

12h40 às 14h40: Almoço livre

14h50 às 15h30: Como equilibrar produtividade e paternidade? com Henrique Araújo (CEO Qi Network), André Siqueira (Co-fundador da Resultados Digitais) e Felipe Ramos mediando (Co-fundador do PapodeHomem)

15h40 às 16h40: Preconceitos: como educar nossos filhos em tempos de ódio? Henrique Restier (Sociólogo e escritor), Ju Wallauer (Podcast Mamilos), Angelo e André (Papai e Papía)

16h40 às 17h: Intervalo

17h10 às 18h10:  Ser pai no século XXI . Palestra com Francisco Bosco 

18H10 às 19h30: Happy Hour com canja acústica de Trovadores Urbanos

Gestação, parto e puerpério: Qual o papel do Homem?

Tiago Koch

Pai e naturólogo, fundador do Projeto Homem Paterno. Por meio de cursos, palestras e trabalhos em grupos e individuais, com foco nos períodos de gestação, parto e puerpério, o projeto Homem Paterno visa auxiliar homens que desejam imergir no universo da paternidade integral. 

Thaís Vilarinho

Mãe do Matheus e do Thomás. Fonoaudióloga, apaixonada pela comunicação humana. Em um relacionamento sério com as palavras desde menina. Escreve sobre maternidade e todos os assuntos que se desdobram em decorrência da chegada de um filho há 5 anos, quando criou o Mãe Fora da Caixa. 

Seus textos publicados nas redes sociais se tornaram ponto de partida para troca e acolhimento entre mães.

Seu primeiro livro, que tem o mesmo nome das suas redes, Mãe Fora da Caixa, é um sucesso de vendas dentro da sua categoria. Em maio deste ano lançou seu segundo livro: Mãe Recém-Nascida

Além de escrever para mães, este ano lançou seu primeiro livro para crianças Deixa Eu Te Contar...

O livro Mãe Fora da Caixa inspirou uma peça de teatro que estreou em julho deste ano e que carrega mesmo nome do livro.

Rafa Stein

Pai da Maria Clara e do Francisco, marido, viúvo, empresário, motorista, dono de casa, peregrino, maquiador, cabeleiro, design thinker, analista de suporte técnico, escritor, ceo, cto, programador, vendedor de jornal, fotógrafo amador… foi e é um pouco de tudo, e nesta nova fase da sua vida onde assumiu o papel de pai/mãe, tem escrito cartas, bilhetes e afins para seus filhos e registra para que eles leiam em algum momento no futuro. Assumiu recentemente como ceo uma iniciativa na área de saúde/educação com foco em humanização.

Quais os caminhos para o equilíbrio entre limite e liberdade na educação?

Leo Piamonte

Pai de três filhos. Psicólogo da Universidad Konrad Lorenz, de Bogotá, na Colombia. 

Depois de trabalhar em clínicas psiquiátricas, centros de detenção e consultórios psicológicos, mudou-se para o Brasil há 12 anos, onde trabalha como psicólogo focado essencialmente nas questões relacionadas à paternidade, futuros pais e relações familiares. Responsável pelo blog Paternidade Sem Frescura, é também um dos co-criadores do grupo do Paternando em São Paulo e do podcast Balaio de Pais.

Cristiana Renner

Dra. Cristiana Ornellas Renner é psicóloga graduada pela Faculdade de Psicologia da PUC (SP). Mestre em Psicologia Clínica pela Universidade de São Paulo e Doutora pelo Programa de Pós-Graduação do Departamento de Psicobiologia da UNIFESP. Também atua na Unidade de Dependência de Drogas/UNIFESP, na área de tratamento de adolescentes dependentes de álcool e drogas.

Hélio Gomes

Hélio Gomes é pai e criador do AfroPai, o primeiro podcast sobre paternidade negra do Brasil. Discute questões sobre masculinidades e o exercício cotidiano da paternidade, seus desdobramentos e as marcas sociais e raciais que a atravessam.

Thiago Queiroz

Thiago Queiroz é o pai do Dante, do Gael e da Maya. Após o nascimento de seu primeiro filho, passou a se envolver, ativa e intuitivamente, com a Criação com Apego. É criador do site Paizinho, vírgula! . Além disso, o Thiago é host do podcast Tricô de Pais (um podcast  focados em paternidade), co-host do podcast Coisa de Criança (o primeiro podcast no Brasil feito para crianças) e também co-produz o podcast Sinuca de Bicos, o podcast composto por mulheres sobre maternidade.

Como falar com a criança sobre sexualidade? 

Ana Canosa

Ana Canosa é mãe, psicóloga clínica, terapeuta sexual e educadora em sexualidade. Além do atendimento em seu consultório em São Paulo, Ana coordena o curso de Educação e Terapia Sexual no Unisal, ministra aulas em faculdades, assina a coluna “Sexo Fácil” da Revista Vip e exerce a função de editora na produção da Revista Brasileira de Sexualidade Humana. É membro da diretoria da Sociedade Brasileira de Sexualidade Humana (SBRASH). Tem quatro livros publicados: “Crescendo na Sexualidade”, “Madrasta: do Conto de Fadas para a Vida Real”, “Sexoterapia” e “A metade da Laranja?”, além de capítulos em outras obras. É professora na Universidade Aberta a Maturidade (PUC/UNIP)

Frederico Mattos

Sonhador, psicólogo provocador, autor dos livros "Relacionamento para Leigos" e "Como se libertar do ex". Adora contar e ouvir histórias de vida. Nas demais horas cultiva a felicidade, lava pratos, oferece treinamentos online em A Mente Humana e escreve no blog Sobre a vida.

Caroline Arcari

Presidente do Instituto CORES, também é palestrante convidada de importantes congressos nacionais e internacionais da área da sexualidade humana. Fundadora e atual presidente do Instituto CORES, seu trabalho junto à instituição já formou mais de 20 mil educadores em diversos municípios brasileiros e seus projetos beneficiaram mais de 250 mil alunos da rede pública desde 2006. Escritora do livro Pipo e Fifi, seus trabalhos já foram premiados pela UNICEF, Fundação ABRINQ, Save The Children.  

Em 2015, o material didático Pipo e Fifi recebeu o prêmio de melhor trabalho no Congresso de Educação Sexual da Universidade do Minho, Portugal. Colunista do jornal Tribuna do Sudoeste de 2007 a 2010. Publica, juntamente com os profissionais do Instituto CORES, guias e livros online gratuitos para educadores. Consultora na área de Educação Sexual e Enfrentamento da Violência Sexual infanto-juvenil para instituições públicas e privadas de educação, saúde e promoção social, a autora já prestou consultorias e revisão para Canal Futura, Childhood, UNICEF, Revista Nova Escola, Revista Mestre, Revista Projetos Escolares, entre outros. Atualmente mora em Petrópolis, é consultora e parceira do Programa Encontro com Fátima Bernardes e está escrevendo os próximos livros da coleção Pipo e Fifi.

Como equilibrar produtividade e paternidade?

Felipe Ramos

Co-fundador do PapodeHomem, Felipe Ramos é pai do Noah  e escreve sobre paternidade no PdH. Com o PapodeHomem tem participado de projetos sobre a transformação das masculinidades e paternidade ativa em conjunto com inúmeras empresas pelo Brasil afora.

Henrique Augusto Araújo

Pai de de duas filhas, Henrique Augusto é CIO da Qi Network, formado em tecnologia da informação, Executive Coaching e Mentoring Coaching, especialista em desenvolvimento de líderes e jornada de inovação corporativa.

André Siqueira

Recentemente pai, André Siqueira é administrador pela Universidade Federal de Santa Catarina, foi professor de pós-graduação na PUC RS, Estácio SC e Sustentare, e é profissional do ano em Inbound Marketing pela terceira vez consecutiva no Prêmio Digitalks. É empreendedor Endeavor, atual diretor da RD University e co-fundador da Resultados Digitais, empresa líder de automação de Marketing na América Latina.

Preconceitos: como educar nossos filhos em tempos de ódio? 

Henrique Restier

Pai e sociólogo, Henrique Restier desenvolve pesquisas sobre as Relações Raciais no Brasil e sobre as masculinidades negras. É autor do  livro recém lançado “Diálogos Contemporâneos Sobre Homens Negros e Masculinidades”.

Ju Wallauer

Mãe do Ben (7) e da Nina (5), publicitária e comunicadora, Ju Wallauer é uma das sócias do B9 Company. Junto com Cris Bartis criou o podcast Mamilos, um dos mais ouvidos do Brasil, que há 4 anos debate temas polêmicos com empatia e respeito.

Papai Angelo e o Papía André

Casados desde 2004, o Papai Angelo e o Papía André perceberam que era hora da família aumentar e, depois de todo o procedimento burocrático, em 2011 chegaram em suas vidas Jonathan e Valentina. 

Apresentam-se socialmente como "pais" e sabem que às vezes isso cria uma aura de respeitabilidade que não ocorreria numa posterior apresentação como homossexual. Buscam falar sobre o assunto para que percebam que têm uma vida comum, simples, com deveres e obrigações como a de qualquer outra família. Nada extraordinária ou fora do comum. 

A adoção, junto com a paternidade, trouxe a possibilidade de se tornarem maiores e melhores enquanto indivíduos e seres humanos, além de aprenderem dia após dia o significado inato da palavra "pai". O mundo precisa de mais histórias felizes e estão escrevendo uma que vão compartilhar conosco no evento PAI. 

Palestra "Ser pai no século XXI", com Chico Bosco

Pai, poeta, letrista, filósofo e escritor, Francisco Bosco nasceu no Rio de Janeiro. Filho do cantor e compositor João Bosco, é doutor em Teoria Literária pela UFRJ. Dentre seus livros estão Banalogias (2007), E livre seja este infortúnio (2010), Alta ajuda (2012) e Orfeu de Bicicleta (2015). Francisco também é diretor da coleção Ensaios Brasileiros Contemporâneos (Funarte).

* * *

Comprando o ingresso você nos dá o maior apoio. É a sua presença nessas atividades que mantém a casa de pé. Então, agradecemos desde já, do fundo do coração pela força. Nos vemos lá?


publicado em 18 de Julho de 2019, 18:46
Avatar01

Luciano Ribeiro

Cantor, guitarrista, compositor e editor do PapodeHomem nas horas vagas. Você pode assistir no Youtube e ouvir no Spotify. Quer ser seu amigo no Instagram.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura