Lançamos nosso primeiro ebook! Vem conhecer as 25 crises do homem (e como superá-las)

Pedrinho Fonseca: a memória, o afeto e a família | O Papo #3

Uma conversa sobre a dimensão da intimidade

  • Nossos atuais Mecenas:
  • Advertisement
    130x250 1 jpg

Link Youtube

Jantares em família, bares com amigos, aniversários, casamentos. Frente aos compromissos da carreira, esses eventos acabam ficando em segundo plano.

De maneira bem mais frequente do que gostaríamos, grandes homens e mulheres conseguem seus cargos e elevados salários abdicando das esferas mais particulares da vida.

Além disso, há também uma parcela desses mesmos homens e mulheres que, apesar de terem carreiras brilhantes, da porta pra dentro cultivam relações problemáticas, cedem a hábitos e impulsos por vezes contraditórios com a figura e o brilho que emanam pelo mundo.

A dimensão da intimidade costuma ser colocada em segundo plano por muita gente. Talvez por que as perdas não fiquem tão claras assim quando falamos no assunto.

A verdade é que esse aspecto da vida é tão importante quanto todos os outros.

Pedrinho Fonseca é alguém que deixa em evidência a necessidade de ser dentro de casa a mudança que se gostaria de ver no mundo, um reflexo de um futuro melhor que possa ser usado como exemplo pelos filhos em todos os aspectos da vida.

Conversamos com o Pedrinho sobre o papel do homem na formação da família, igualdade de gênero, depressão masculina, sobre mudar de uma cidade grande como São Paulo para outra tão drasticamente menor e diferente, como Barbacena e muitos outros assuntos, que envelopamos nesse vídeo.

Vivemos em um mundo no qual a carreira nos puxa constantemente, existe uma pressão para se obter o máximo desempenho em detrimento de todos os aspectos familiares e íntimos. Pedrinho Fonseca oferece uma outra visão sobre isso, aliando a sua intimidade ao seu percurso profissional, político e artístico.

“A maior dificuldade sobre a igualdade de gênero é os homens não conversarem”, diz Pedrinho. Para ele, os homens precisam conversar, se abrir, falar sobre os sentimentos, anseios e necessidades. Apesar do clichê vigente da fobia masculina aos aspectos familiares e emotivos, muitos estão cansados de terem seu afeto represado.

Essa é uma necessidade. É bom que a conversa comece o mais cedo possível.

Índice

00:12 - Sobre pontes de afeto; memória afetiva; "O afeto é uma planta que demora pra crescer." 

02:43 - Criar filhos em tempos de igualdade de gênero; "A maior dificuldade do diálogo sobre igualdade de gênero é os homens não conversarem";

07:14 - Como foi a decisão de sair de São Paulo para Barbacena; 

10:57 - O processo de desfazer a mudança para Barbacena;

13:13 - Conselhos para quem sonha com o êxodo urbano; 

15:26 - Relato sobre depressão;

16:50 - "Na sua visão, o que é ser homem?"; "É uma coisa do se permitir sentir. Essa guarda precisa vir abaixo.";

18:10 - "Você passa por um conflito de expor muita coisa?"; "Eu não coloco a família da gente em um lugar de observado".

Mecenas: Chivas

Acreditamos que a arte, empatia e as boas conversas tem o poder de nos ajudar a vencer do jeito certo, por isso, Chivas será o Mecenas da primeira temporada d'O Papo: Conversas que realmente importam.

Vamos trazer pessoas que estão fazendo a diferença para dividirem suas idéias, provocar, questionar e porque não, brindar conosco


publicado em 27 de Maio de 2016, 00:05
Avatar01

Luciano Andolini

Cantor, guitarrista, compositor e editor do PapodeHomem nas horas vagas. Volta e meia grava e disponibiliza no Soundcloud. Também escreve no Medium e em seu blog pessoal. Quer ser seu amigo no Facebook e Instagram.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Nossos atuais Mecenas: