Estamos procurando um autor para escrever sobre saúde do homem no PdH! Topa? Mais informações aqui.

Peixereca, o clube de desconto da prostituição

Um novo boom na Internet brasileira é o dos clube de descontos, como Peixe Urbano, Clube Urbano, ClickOn, Imperdível e afins.

O funcionamento é simples: os caras conseguem uma série de produtos e serviços por um desconto de até 90% com uma venda mínima, ou seja, uma compra coletiva. Você tem até 24h pra comprar e ganha um cupom para retirar o produto ou aproveitar o serviço até uma determinada data. Vantagem para quem vende, vantagem para quem compra, vantagem para o site que faz a transação.

Compra coletiva de mulheres

Agora imaginem um clube de descontos que anuncia garotas de programa. Um pouco impressionante, certo? Pois é, lançaram esse projeto. O nome? Bem sacado, Peixereca. Rola no mesmo esquema que os outros: a cada dia uma mulher é anunciada no site. Gostou? Compra o cupom e bom trabalho.

Você tá torcendo para eles criarem logo um site decente com segurança para você ser feliz, né?

Mas isso é verdade mesmo?

Tenho minhas dúvidas. O site tem um visual amador e não funciona praticamente, só o essencial. Não testei a compra, pois pede email, nome e telefone. Fiz um cadastro e até o momento não recebi confirmação de nada. Pode ser um pega-trouxa, pura sacanagem de alguns malandros, ou uma brincadeira bem bolada. Mas não deixa de ser engraçado, admito.

E se não for verdade mesmo, é bem provável que venha a ser verdade com o tempo, afinal é uma puta ideia principalmente porque muitas garotas de programa não possuem site próprio, muito menos pagamento antecipado e desconto coletivo.

E você? Encararia um peixerecada?


publicado em 27 de Outubro de 2010, 15:09
8f136b6b4b7ee2011b9b8129e850702f?s=130

Bruno Dulcetti

Bruno Dulcetti é apenas um modafoca que fala um monte de idiotices sobre coisas que pensa saber, para um monte de caboclos que pensam estar entendendo alguma coisa. É viciado em mulheres e cerveja, não necessariamente nesta ordem.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura