Estamos procurando um autor para escrever sobre saúde do homem no PdH! Topa? Mais informações aqui.

Por que minha casa parece um inferno e eu acho horrível viver aqui? | Dicas práticas contra a bagunça

Dicas práticas de design para melhorar a sua vida e aplicar ainda hoje

Se você chegou aqui é porque provavelmente está buscando um fim para o caos doméstico.

Sem pressa, pegue um café, chá ou outra bebida que prefira e sente-se calmamente, pois antes de mostrar algumas saídas, tenho que explicar o que é o design. Depois, partimos para aplicações práticas.

Fique tranquilo, até o final desse texto você vai ter algumas soluções interessantes para resolver o inferno astral que rodeia suas quatro paredes.

O que é e pra que serve o design?

 

A palavra “design” vem da ideia de “desenho” e seu significado literal no dicionário é:

design

dɪ'zajn/

substantivo masculino

DES.IND

  1. a concepção de um produto (máquina, utensílio, mobiliário, embalagem, publicação etc.), esp. no que se refere à sua forma física e funcionalidade.

  2. p.met. o produto desta concepção

Para entender melhor o quão abrangente é o design, costumo usar essa frase:

“O design é quando a forma e a função se unem para formar algo positivo.”

Vamos começar a traduzir isso para uma língua do cotidiano.

Um exemplo de como sua casa está agora… maaaas… calma que a gente dá um jeito.

O lugar onde você mora, por exemplo, tem uma função: fazer você se sentir “em casa”, relaxado, tranquilo, recarregar suas energias.

O desenho que sua casa tem, as cores, o papel de parede ou os móveis, tudo tem significado, e esses significados atingem você de alguma forma, tanto pro bem quanto pro mal.

Um espaço desorganizado adiciona informação desnecessária, ocupa espaço físico e mental, raramente inspira e traz “boas energias”. Ou seja, você chega em casa para se recuperar do dia e não consegue os seus 100%. A impressão é de que sempre há alguma coisa para fazer.

E isso tem tudo a ver com design, que não diz respeito só ao desenho e função das coisas, mas também ao que é absorvido pelo seu olhar.

Pode não parecer, mas a estética do seu espaço doméstico vai exercer um papel importante na hora que você precisar daquele gás para continuar o dia, para trabalhar tranquilo naquela noite, realizar alguma atividade, ir para a academia ou mesmo descansar sem ter que pensar em arrumar o que deixou desorganizado para trás.

Isso, meu amigo, vai influenciar tudo, incluindo as suas relações.

Nós, designers e arquitetos, por trás de tudo que criamos, introduzimos nossa visão aos poucos em vários ambientes, tentando aumentar a qualidade de vida e melhorar as relações.

Tudo isso é como uma semente e o intuito da “árvore” que cresce através dela é criar uma aura de mudança na sociedade.

O papel do design e do designer é criar, fazer você pensar, fazer você olhar para algo e tirar dali uma sensação nova. Aplique todos os dias e respeite o design! ;)

Essa é uma das chaves para melhorar os ambientes que você frequenta e ter uma qualidade de vida muito maior.

Aposto que sua cadeira já dormiu e amanheceu assim por dias, aliás, isso é pouco perto do que fica, né?

 

Então a bagunça influencia as relações pessoais?

PORRA! Pra cacete!

Talvez você more com outra pessoa, talvez não, mas se pensa 150 vezes antes de trazer alguém em casa, especialmente se esse alguém é especial - não o bróder ou sister que chega abrindo a geladeira - algo está errado.

Em geral, esse incômodo pode ter origem na aversão a arrumar a bagunça. Ou naquele básico “não tem nem lugar pra sentar” que constantemente volta à sua mente.

Mais uma vez, parece bobo, mas isso influencia no fato de você querer ou não receber visitas em casa. Ou seja, a desorganização reduz a sua liberdade.

Edição do autor - Créditos: jspaw via Visualhunt.com / CC BY-NC  -  Zephyrance - don't wake me up. via Visualhunt.com / CC BY-ND

A imagem acima é uma brincadeira, um exagero, mas expressa tanto o que aconteceria se você não chamasse ninguém, quanto se chamasse. Você se deita, afasta os trecos e fica pensando na vida, e como seria legal se essa bagunça não atrapalhasse.

Aqui, falamos só da cama, mas imagine uma casa inteira, cheia de objetos, na qual você sempre tenha que mover algo do lugar para fazer as coisas que quer fazer. Sentar no sofá? Não dá. Comer? Não, a louça está suja. Ir ao banheiro? Hm, péssima ideia, está tudo zoado por lá.

Lembre-se, arrumar uma vez e manter o hábito de guardar as coisas no seu devido lugar garantirá o “deboismo” eterno. Em poucos dias verá que a rotina mudou e, do nada, surgirão espaços para você e seus amigos ficarem confortáveis ou mesmo para armar algumas cadeirinhas de bar para a galera sentar.

Como começar a organizar as minhas paradas?

Agora, a parte prática.

Tudo que temos pode ser arranjado de forma a parecer mais agradável aos olhos, sem gastar nenhum tostão. Nada. Zero!

O segredo para a organização, é manutenção e hábito. Claro, sem TOC, por favor.

A dica que vou deixar é extremamente simples. Alinhe.

Pequeno exemplo, só pra começar a sentir a diferença (foto do autor)

Normalmente, alinhamos os objetos seguindo um ponto principal.

Na figura 1, abaixo, você verá que tudo foi alinhado seguindo o plano da parede.

 

Note, os objetos ficam no meio dela ou mantém uma distância padrão. O centro do cabide, com a camisa, está na mesma distância do objeto do sapato no chão. E o centro do espelho está no centro da parede, ao lado da porta.

Caso você tenha somente uma parede para alinhar sua bancada com uma poltrona - ou mesmo seus livros com outros objetos - use sempre como referência um objeto que você nunca tira do lugar. A partir disso, defina o que se alinha com ele.

Os livros de uma prateleira acima da mesa por exemplo, eles podem se alinhar com o monitor do seu computador, que está abaixo.

Você pode alinhar seus objetos, quadros, mesa, livros compondo junto com quadros, por exemplo, que são objetos também que não são movidos com frequência.

Aqui embaixo tem um esquema feito por mim, pra você entender melhor.

Não pense que isso é chato, é necessário para a organização do seu espaço. Aliás, todos que visitarem sua casa com certeza vão se sentir melhor. E você visita sua casa todos os dias, várias vezes, pense nisso.

Legal, mas e se eu moro com alguém ou família?

Se você mora com alguém ou com a sua família, faça já alguma coisa sobre sua desorganização. Por experiência própria, invadir o espaço dos outros com bagunças suas só faz a relação piorar.

Usar a dica de alinhar a bancada, a mesa ou os itens na cômoda, vai apaziguar o caos e você vai ganhar alguns pontos com o outro. Recolha as roupas pela casa, no quarto e guarde no local correto, isso vai custar só alguns minutos, eu garanto.

O hábito de guardar tudo que tirou no seu devido lugar não vai trazer o “deboismo”, mas a “harmonia” eterna.

Olha só a calma que traz essa imagem de organização…. ahhhhhhh…. ufa.

 


publicado em 07 de Janeiro de 2016, 18:37
Pdhfoto nova

Walter Barroso

Arquiteto, Urbanista e Designer, fez primeiro engenharia, depois se formou em gastronomia e finalmente se encontrou como Arquiteto. Ama tudo que é minimalista. Mais sobre ele você pode ver no seu website, Instagram ou Facebook.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura