A conversa sobre paternidade é uma das mais importantes do nosso tempo. Venha para o PAI: Os desafios da paternidade atual, discutir e colocar em prática o tema.
Compre já o seu ingresso!

Presepadas dignas de Sheikhs

A cada dia que passa eu viro mais fã desses Sheikhs loucos. No começo eu pensava que eram um bando de lunáticos sem saber o que fazer com tanto dinheiro.

Continuo achando a mesma coisa, mas com uma certa admiração. Os caras são muito criativos e isso a gente não pode negar, são geniais quando o assunto é gastar dinheiro nas formas mais bizarras possíveis.

Vou começar a catalogar essas estórias e vou contando assim que souber. Juro, é tudo verdade.

sheikhs
Um Sheikh e seu filho. Eles têm mais grana do que você vai ganhar nos próximos 30 anos.

Meu peixinho colorido

Um dos diretores de criação lá da agência é um egípcio completamente alucinado, tenho certeza que ele é louco e não tenho a menor dúvida que se ele voltar pra o Egito vai ter algum hospício procurando por ele, mas esse causo aconteceu com o irmão dele.

O cara pelo visto é o irmão são, consultor de um dos bancos mais importantes da Arábia Saudita e consequentemente de alguns Sheikhs.

2 horas da manhã o telefone toca...

- Alô, aqui quem fala é o Sheikh Mohamed, estou com um problema e quero que você me ajude a resolver agora, não quero dormir com isso.

(o cara puto da vida, se perguntando o que esse infeliz que veste camisola durante o dia com um lenço que parece toalha de piquenique na cabeça tá ligando aquela hora.)

- Pois não seu Sheikh, é uma honra serví-lo a qualquer hora, por favor diga-me o seu problema que eu removerei montanhas pra resolvê-lo como fez o profeta nos tempos passados.

(Esse Sheikh tem um aquário gigantesco em uma das salas do palácio dele)

- O meu peixinho colorido não quer se mexer, já tentei de tudo mas ele não se mexe. Sei que ele não está morto mas quando comprei esse peixinho colorido imaginei que ele ficaria nadando alegre dentro do aquário, o que eu faço?

- Bem... senhor... eu gostaria muito de ajudá-lo mas não sou a pessoa mais certa, sou seu consultor financeiro, não seria mais apropriado o senhor procurar uma ajuda profíssional? Se o senhor quizer eu ajudo a procurar.

- Vou ver o que eu faço, boa noite.

---

Uma semana depois quando ele foi fazer a visita rotineira no palácio, depois de resolver os assuntos burocráticos ele resolveu quebrar o gelo e trazer a conversa do peixinho de volta.

- Com relação aquele seu problema que o senhor me contou outro dia, do peixinho colorido, o senhor conseguiu resolver?

- Ahh, consegui sim, ficou uma maravilha.

- Que bom saber, o senhor procurou uma ajuda profissional?

- Não não, perguntei a um amigo meu (outro Sheikh), ele me aconselhou a colocar tubarões no aquário, ele tem um cheio deles, nunca mais o peixinho ficou parado. O incoveniente é que quase sempre temos que repor os peixinhos.

- ?!?!

- Quer ver?

Sheikh com Toque

palacio-sheikh
Luxo? Nem um pouco.

Essa é curtinha também e de outro Sheikh lá da Arabia Saudita. Ele tem uma mania que muitas pessoas têm, só que ele elevou aos níveis absurdos, detesta aquelas divisões do piso tipo quando um cerâmica encontra a outra.

Eu confesso que tenho um pouco isso, às vezes me pego evitando essas divisões nas calçadas, normal, mas esse Sheikh simplesmente radicalizou, ele tava construindo um palácio novo e pra o salão principal de quase 500 metros de diâmetro mandou trazer da África uma peça inteira de mármore desse tamanho equilibrada entre dois navios de carga viajando a 10 km por hora. Dá pra acreditar?

Resposta genial

Um curioso inventou de perguntar a um Sheikh o quanto ele era rico. A resposta é de dar inveja a roteiro de qualquer redator:

- O quanto eu sou rico...? bem, se eu pegar todo o meu dinheiro de todas as contas, de todos os países, vender todos os meus imóveis, minhas empresas, meus carros, meus ativos, colocasse todo esse dinheiro numa pilha e subisse até o topo, eu veria a Suíça daqui da Arábia Saudita. Duvidam?


publicado em 15 de Março de 2008, 11:39
07332f7878f50af93cdd556d0bffab64?s=130

Rafael Rizuto

Diretor de Arte, 30 anos, morando pelas bandas do Oriente Médio há 4 anos, mais precisamente em Dubai. Curioso e observador do comportamento humano. Adora surpresa de uva. Seus trabalhos estão reunidos em www.rafaelrizuto.com.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura