Como se transforma a paternidade no Brasil? Faltam apenas 5 dias para o PAI: Os desafios da paternidade atual.
Compre já o seu ingresso!

Procure outra profissão

As profissões dos seus sonhos de infância não são exatamente como pensa.

Essa não é literalmente uma história-de-trend, mas se enquadra no estilo. (Para saber do que eu estou falando, leia esse post aqui.)

Estava num churrasco ontem e cerveja vai, cerveja vem, o marmanjo me solta a pérola:

“Eu vou ser ginecologista quando crescer.”

Graças a deus, acho que a maioria dos homens se tocou na 6ª série que não, nós mulheres não ficamos excitadas com alguém bisbilhotando nossas cavidades íntimas. Esse daí, chegou aos 18 sem se tocar isso.

É engraçado, porque até parece que a gente já fica excitada logo na sala de espera do consultório… “Uau, já estou molhadinha de pensar no Dr. Pedro!”

ginecologista1.jpg
Esta é uma sala de espera incomum.

Não que a gente deva ter medo de ir ao médico, mas que é melhor abrir as pernas em outra cama, para outra pessoa, fazer outras coisas, eu tenho certeza que sim.

gineco.jpg
Esse avental não é sexy.

Aliás, uma coisa que eu achei uma boa idéia foi um consultório que tinha tirinhas de histórias em quadrinhos pregadas no teto do consultório. Assim, enquanto ele faz o check-up a paciente se distrai com piadinhas da Mafalda…

E por fim, deixo aqui a piadinha:

- Sabe qual a semelhança entre o ginecologista e o porteiro da Trend*?

- Ambos trabalham em locais onde os outros se divertem…

*Trend Lounge é nome da boate ou câmara-de-gás-de-nicotina-subeterrânea-com-música, localizada em Brasília.

A Vivianne escreve mais no recém-inaugurado blog pessoal dela, Vivi, sobre Vivi, vai lá conhecer.


publicado em 12 de Fevereiro de 2008, 08:49
62ef2524b516bdc4aa924ced6f84f9c5?s=130

Vivianne Christine

Vivianne Christine é estudante de publicidade da UnB e treina para sua futura carreira de redatora escrevendo de tudo, inclusive sobre a “Novela Mexicana” que é a sua vida no seu blog Vivi, Sobre Vivi.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura