A conversa sobre paternidade é uma das mais importantes do nosso tempo. Venha para o PAI: Os desafios da paternidade atual, discutir e colocar em prática o tema.
Compre já o seu ingresso!

Páscoa sem graça? Não na PapodeHomem.

Conheça as simpáticas coelhinhas, as tradições e o verdadeiro espírito dessa data tão especial.

A origem dessa data

A Páscoa é utilizada pelos cristãos como uma comemoração para relembrar a morte e a ressurreição de Jesus Cristo, que eles acreditam ser o Filho de Deus. O ovo foi adotado como um dos símbolos da Páscoa porque significa vida, nascimento e ressurreição. E o coelho representa fertilidade, porque é um animal capaz de ter até 24 filhinhos de uma vez só.

A tradição de dar ovos era relacionada à chegada da Primavera, mas o detalhe é que eram presenteados ovos de galinha pintados com motivos da natureza. Foram os confeiteiros franceses que tiveram a brilhante idéia de passar a dar ovos de chocolate.

Agora que você está suficientemente abastecido de informações culturais relevantes, vamos conhecer os convidados da PapodeHomem para celebrar a Páscoa.

As Coelhinhas da PapodeHomem

Eu quero ovinhos maiores que os meus peitinhos...
Você foi um menino bem malvado, não foi? Vou chamar minhas amiguinhas pra dar uma surra no menino mau!
Kimberly vai apagar o charuto dela na sua bundinha! Susan vai esfregar os peitinhos no seu nariz!

Jessica e Sylvia vão tampar sua visão com esses penachos amarelos e deixar você confuso e atordoado, seu malvado!

E Amanda, a caçulinha, vai pisar no seu piu-piu com o salto alto!

Fotos gentilmente cedidas por:Lycos XY

O dia-a-dia do Coelhinho nos outros 364 dias do ano

Bônus Track

Garota mostra o modo especial como celebra a Páscoa(envie esse link para sua namorada)

Gostou? Então assine o RSS da PapodeHomem aqui.


publicado em 07 de Abril de 2007, 12:11
File

Guilherme Nascimento Valadares

Editor-chefe do PapodeHomem, co-fundador d'o lugar. Membro do Comitê #ElesporElas, da ONU Mulheres. Professor do programa CEB (Cultivating Emotional Balance). Oferece cursos de equilíbrio emocional e escreve pequenas ficções no Instagram.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura