Qual o problema em ter o Bradley Cooper como Indiana Jones?

  • Nossos atuais Mecenas:
  • 130x50 jpg
  • Asm selo png

Existe uma anedota em Hollywood que Spielberg só criou Indiana Jones porque não deixaram ele dirigir um 007. Alegaram que ele americanizaria demais o espião, algo que não era bem visto nos anos 70, auge da fase Roger Moore. Incluindo, dizem que vem daí uma grande semelhança entre 007 e Indy, que é o filme abrir com uma aventura alucinada e que funciona de forma independente da história.

Ou seja, Indiana Jones é "filho" do 007, muito mais do que as piadinhas envolvendo Sean Connery interpretar Henry Jones podem descrever.

Eu não acho errado essa ideia de ressuscitarem o personagem como fizeram com Bond, trocando de atores conforme eles envelhecem. Funcionou com Bond, pode funcionar com Indy – mesmo porque o escândalo é meio injustificado, já que outros atores já viveram os personagens, seja na TV (O Jovem Indiana Jones) ou até mesmo no cinema (com o falecido River Phoenix na introdução da Última Cruzada).

Ah, mas nunca mais teremos um Indiana Jones do mesmo nível do Harrison Ford? Não, provavelmente não, da mesma forma que nunca tivemos um 007 do nível do Sean Connery. Mas isso não impediu de termos filmes bons do espião. Num primeiro momento, vai ser estranho, da mesma forma que deve ter sido estranho ver o insosso George Lazenby como Bond em A Serviço Secreto de sua Majestade (que, por sinal, é um filmaço).

Bradley Cooper? Eu gosto. Eu acho que pode funcionar sim. Vi que uma pequena polêmica surgiu por conta do boato de Indy ganhar um novo ator – que, como todo boato em Hollywood, é imediatamente negado – mas acho que Cooper poderia funcionar no papel do arqueólogo, mesmo porque ele já mostrou muitas qualidades, especialmente quando bem dirigido.

indiana-jones-popcorn-reaction-gif
"Quer dizer que você vai pegar essa bucha?"

Se Indy voltar, eu vou ver nos cinemas, com certeza. Se você está na casa dos 20 anos, Indy é um personagem legal. Agora, se você está na casa dos 30, é certeza que ele moldou seu caráter, junto com a galera que derrubou o Império, com aquele moleque que viajou no tempo com um DeLorean, com a molecada que foi atrás do tesouro do Willie Caolho.

Aliás, minha escolha pra interpretar Indy – e agora eu vou viajar um pouco, me deixem – sempre foi, fisicamente falando, o Ralph Fiennes. Pensei nisso quando vi O Paciente Inglês, em que ele passa o filme inteiro emporcalhado de areia no deserto. Mas claro que, além de ele estar velho, a coisa talvez não decolasse, ele é inglês demais – e Indy, em sua essência, é humano demais, joga areia no olho, chuta saco, coisa que não pega para um súdito da rainha fazer. Então, se for Bradley Cooper, eu acho que pode funcionar.

"Ah, mas eu não gosto que façam isso com o personagem."

Bom, você sempre tem a opção de não ver o filme. Aliás, pra você, não mudaria nada: se não fizerem mais filmes, você não vê filmes novos. Se você não gostar do ator, você não vê filmes novos. Simples. Pra você, é uma situação win-win.

Chega de choradeira.


publicado em 28 de Março de 2014, 10:14
B582422ba4b39ce741909ee5f025fa5e?s=130

Rob Gordon

Rob Gordon é publicitário por formação, jornalista por vocação e escritor por teimosia. Criador dos blogs Championship Vinyl e Championship Chronicles.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Nossos atuais Mecenas: