Quando o amor acaba

  • Nossos atuais Mecenas:
  • Selo dorel jpg
  • Vivara130x50 jpg

É no aniversário que o amor bambeia. No Natal, no Dia dos Namorados, nas datas comemorativas. É depois de terem passado por momentos bons e ruins e superado. Filme, teatro, festa, velório, tudo passou.

O amor é posto à prova quando se recebe um cartão que começa assim: "Hoje fazem três anos...". Fazem. Não há amor que resista.

As pessoas terminam não porque o outro traiu, dormiu, comeu ou destratou. As pessoas terminam porque teimam em escrever em cartões de papelaria com os erros mais esdrúxulos da língua portuguesa. "Foi há três anos atrás". "Houveram desentendimentos", "Eu namoro com você", "Você mereçe", "Estava meia apaixonada", "Parabêns".

Pobres mortais estes que entregam presentes apaixonados acompanhados de cartões de papelaria. Há de conter erros de português neles. Há de acabar o amor no mais inteligente!

Quando te contarem uma história de um amor acabado, quando disserem não saber o que houve, quando inventarem que a chama foi se apagando, peça pelos últimos cartões.

Mecenas: Flores Online | Detector de solteiras

Utilidade pública: a Flores Online preparou um aplicativo para você descobrir quais garotas no seu Facebook estão solteiras e presentear uma delas com flores.

Teste lá: http://bit.ly/detectordesolteiras

Se quiser ajuda para revisar o português em sua mensagem no cartão, cole aqui nos comentários que a Isabella, os editores e os leitores PdH são bons nisso.

IMG SCREENSHOT DO APP


publicado em 12 de Junho de 2012, 09:39
File

Isabella Ianelli

Pedagoga interessada em arte e educação. Escreve no blog Isabellices e responde por @isabellaianelli no Twitter.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Nossos atuais Mecenas: