Que vira-lata, o quê? 6 “jeitinhos brasileiros” que ganharam o mundo

Iniciativas brasileiras que mostram o melhor do nosso jeitinho

  • Nossos atuais Mecenas:
  • 130x50 jpg
  • Asm selo png

Belchior já dizia ser apenas um rapaz latino-americano, sem parentes importantes e vindo do interior. Poetizou ainda trazer, de cabeça, uma canção do rádio, em que um antigo compositor baiano lhe dizia: “Tudo é divino, tudo é maravilhoso”.

Nessa pegada, sobre o sangue latino-brasileiro, proseando recentemente com uma grande amiga que há pouco mais de dois anos decidiu pegar seu seguro desemprego + FGTS e reinventar a vida na Austrália, ela me confidenciou: “O jeitinho brasileiro é o que me faz ser feliz aqui”.

Ótima cozinheira (e poeta nata, veja a seguir), ela brincou, por exemplo, que se não tem farofa no mercado, o jeito é botar uma na mala, depois de uma visita à terra natal, e transitar nos aeroportos do mundo até chegar ao outro lado do globo para saboreá-la.

Hostess em um restaurante local, ela não tem dúvidas que seu sorriso brasileiro estampado infalível é o que, a cada “Welcome, miss, Welcome, sir.”, conquista 9 em 10 clientes que por ali passam e filosofa sobre:

Dizem que brasileiro é feito praga,
estamos literalmente em todo lugar!
Que  brasileiro é mal educado,
não tem classe,
que só fala em português mesmo com o gringo do lado.
Que brasileiro que mora na "gringa" se acha,
que brasileiro quer bancar o espertão.
E nessa mistura do dito pelo não dito, gringo entende, mesmo sem saber, o sentido de brasileiro "sangue no zóio", "mão na massa" e "pau pra toda obra"
Gringo entende que estamos muito além do samba e futebol. Da feijoada e caipirinha.
Mil defeitos e um milhão de qualidades.
Só brasileiro dá sorrisão largo de bom dia, boa tarde e boa noite.
Dá abraço apertado e beijo no rosto pra dizer um simples "Hi!"
Encanta com a mistura de raças, encanta com todas as cores. E enfeita um país inteiro com alegria e esperança. Com aquele "calor humano" que,  definitivamente, só a gente tem.
Brasileiro é positivo e sabe que tudo vai dar certo. Não tem medo de errar, de pedir licença, de pedir desculpas. De rir quando não entendeu nada e recomeçar.
Brasileiro está em todo lugar compartilhando afeto, dando amor, o sangue e o seu melhor.
Brasileiro na gringa vende PF com bifão e zóião, tapioca, bolinhos, docinhos, coxinha, açaí com banana e granola e claro, o maravilhoso brigadeirão.
O gringo enxerga a beleza do Brasil além da violência e maus costumes. Além da pobreza e precariedade.
A "gringaiada" pira tanto que querem até aprender português, e soltam aquele obrigado, "obreegaado" mais fofinho de todos.
Ah que orgulho, meu povo!
No fim a gente se junta, ensina, aprende, chora, ri e se diverte.
E se a gente continua sem entender, basta um "I LOVE YOU TOO" e bola pra frente!

- Suelen Santa Izabel

Pra gente saber mais do que eu tô falando, listamos agora seis “gambiarras brasileiras” que cativaram o mundo todo por aí.

São seis iniciativas de brasileiros que mostram o nosso poderio de repensar, refazer, ajustar e adaptar qualquer dificuldade em oportunidades que beneficiam as pessoas.

1. Guarida Community Cafe

Só mesmo uma brasileira, daquelas "que não desistem nunca", poderia criar um negócio em que oferece preparação de comida no espaço do cliente ou no próprio, em Greenwich.

O Guarida Community, capitaneado pela líder comunitária Rosa Gonçalves, ex-trabalhadora da roça e empregada doméstica no litoral paulista que e foi parar em Londres com o sonho de aprender inglês, nasceu em 2008 e é um braço da Kidbrooke Community Enterprises (KCE), uma empresa social sob a custódia da comunidade local.

Além de oferecer variados menus baseados nos sabores brasileiros, caribenhos e africanos, o Guarida Community Cafe batalha para, além do business, oferecer treinamento para jovens da comunidade se capacitarem a gerir e administrar cozinhas e atendimento ao público. O passado sofrido se tornou um presente brilhante. Rosa tem três filhos, de dois casamentos.

História linda, não? Conheça mais sobre na fanpage

2. Graava

Há mais ou menos cinco anos, Bruno Gregory acidentou-se enquanto treinava manobras em cima de uma bicicleta. Foi atropelado e o motorista, infelizmente, fugiu sem prestar socorro. Sorte é que brincava em dupla com um amigo que filmava todos os movimentos radicais e, a partir daí, conseguiram identificar o motorista, que acabou preso depois.

Como todo bom brasileiro, que faz de um limão uma limonada, a partir do que poderia ter sido uma tragédia, Gregory pensou: "e se eu desenvolvesse uma câmera inteligente que conseguisse reunir os momentos mais importantes de uma pessoa, editá-los e eterná-los em um vídeo?".

E foi o que fez!

Em 2014, Bruno deixou de ser apenas um aventureiro sobre rodas e, ao se unir a um executivo da Cervejaria Devassa e outro empreendedor, levou a ideia para o Vale do Silício e desenvolveu a Graava, uma câmera com um software de inteligência artificial que consegue selecionar os melhores momentos de um vídeo e fazer uma edição inteligente, tal qual uma pessoa faria. Eu pirei na ideia de meter um capacete, sair por aí e, no dia seguinte, ter as emoções mais fodas registradas em um vídeo.

Não é muito Black Mirror (afetivo), meu?

3. Luz engarrafada

Link YouTube

Em 2002, faltou luz na casa do Alfredo Moser, um mecânico mineiro de Uberaba. Até aí, ok. Todo mundo que está lendo isso aqui, deve ter ficado no escuro algum dia nessa época também. Agora, quem teve a ideia de pegar garrafas pet com água e um pouquinho de cloro e posicioná-la sob o teto de sua casa? Alfredo!

A real é que a ideia deu tão certo que, desde então, Moser já instalou a "engenhoca" na casa de vizinhos e até de supermercados da região. O que talvez nem ele tenha conhecimento é que inspirou pessoas e instituições pelo mundo, a exemplo da fundação de caridade MyShelter, nas Filipinas, que ao se especializar em construção alternativa de casas sustentáveis, multiplicou a ideia do nosso Thomas Edison.

Resgatamos essa história da BBC em um perfil incrível do Moser em 2013. Vale a leitura

4. Polímeros para inclusão social

Temos tentado nos educar a reciclar o máximo de lixo que conseguimos, certo? Depois de reciclados, os materiais ganham nova vida e assim até que virem, no mínimo, adubo. Mas e se, além disso, conseguíssemos dar vida útil a algo, até então, não reciclado?

É o que propõe o Própolis, projeto em parceria com o Instituto Social Ramacrisna com instituições educacionais mineiras. O projeto tem como principal inspiração proporcionar uma fonte de energia barata, além de oferecer emprego, educação e qualificação profissional. 

Vale conhecer o trabalho lá no Facebook.

5. Miro Dantas e as tatuagens solidárias

Link YouTube

O Miro Dantas é um tatuador reconhecido e com mais de 21 anos de experiência no ofício.

Em 2014, o filho e a nora de uma mulher de 53 anos a apresentou para ele. Vítima do câncer de mama, por diversos motivos ela teve que esperar para reconstruir a mama após a mastectomia.

Disso surgiu o projeto “Uma tattoo por uma vida melhor”, em que ele faz tatuagens reparadoras em mulheres que precisaram retirar a mama por causa da doença.

6. Agora um combo de “jeitinhos” famosos

Santos Dumont

Nascido na então chamada Palmira (que hoje recebe seu nome), em Minas, o exímio inventor brasileiro tinha o sonho de voar. Em 23 de outubro de 1906, foi o primeiro a decolar a bordo de um avião impulsionado por um motor a gasolina, no Campo de Bagatelle, em Paris.

Tropicália 

Movimento que revolucionou a música ao usar elementos populares junto com o pop que acontecia no mundo. Por que não podiam, não é mesmo? Na época, soava loucura juntar Jackson do Pandeiro com Jimmy Hendrix, mas não demorou muito para que esse som, à la jeitinho brasileiro, ganhasse reconhecimento mundial.

Ayrton Senna

Piloto brasileiro com cara de santo, mas que, sabe Deus (que é brasileiro) como, fazia loucuras nas pistas! Manobras que até hoje nenhum outro automobilista conseguiu reproduzir ou chegar perto.

Pelé, Neymar, Romário, Garrincha, Ronaldinho Gaúcho

Nem grandes explicações, são os jogadores brasileiros que, historicamente, dão todo um charme ao futebol mundial. Os dribles carregam no peito do pé aquela ginga que só nós temos. 

Anitta

Não vale perguntar o porquê da carioca, inventora do tal quadradinho de 8, figura nessa lista. Do sonho de ser famosa, Larissa de Macedo Machado começou a frequentar os bailes funks e perseguir equipes de TV e produtores atrás de uma oportunidade. Gravou vídeos caseiros pro Youtube e deu no que deu. Temos a maior artista pop brasileira de reconhecimento internacional na história.

Essa lista pode ser crescida ad infinitum, mas vou me permitir resumir essa história toda a um (hoje) meme que diz: O melhor do Brasil é, sem dúvida alguma, o brasileiro! 

Sigamos essa discussão nos comentários?

Mecenas: Voopter

 

"O brasileiro é famoso por dar um jeitinho nas coisas"

E o Voopter, único buscador de passagens aéreas 100% nacional, é o melhor jeitinho de não precisar visitar mil páginas atrás da tarifa mais barata.

Ele possui um sistema de busca inteligente que conversa com diversos sites de companhias aéreas e agências de viagens, além de trabalhar com um sistema de buscas colaborativo para encontrar passagens a preços que cabem no seu bolso.

Veja o Manifesto da nova campanha do Voopter, conheça a plataforma e dê um jeitinho de fazer aquela viagem dos seus sonhos.

 

 


publicado em 22 de Maio de 2017, 23:45
File

Danilo Gonçalves

Um cara alegre e gosta de ser lembrado assim. Jornalista de formação, com um pé na publicidade, gosta de Novos Baianos, Doces Bárbaros e Beatles. Já gostou de Calypso e como todo gay que se preze, é fã da Beyonce.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Nossos atuais Mecenas: