Queremos te convidar para um papo com o Facundo Guerra

Sobre narrativas e negócios

Visto por muitos como dono ou rei da noite paulistana, Facundo Guerra nega a alcunha.

Ainda assim, é difícil não dar o título quando sabemos que ele foi o responsável pela fundação de diversos locais de entretenimento noturno de sucesso, como o Yacht e o Lions Club, o Cine Joia, a Voltz, Z Carniceria e Riviera, todas casas com identidade própria e excelência no serviço que prestam.

Sua história, no entanto, não se resume ao empreendedorismo em série pelo qual ficou conhecido.

A começar pelo nascimento na Argentina, por causa da fuga de sua família nos idos do golpe de 1964 e posterior vinda e naturalização no Brasil.

Ele se considera um underdog, mas tem títulos invejáveis no currículo. Já estudou engenharia de alimentos, área na qual foi graduado, jornalismo internacional, na qual tem mestrado e também tem um doutorado em ciências políticas. Teve uma carreira executiva, com passagens pela Tetra Pak, American Express e Aol, que só foi interrompida pelo estouro da bolha da internet, quando ele já estava com seus 30 anos.

Depois disso, desempregado e sem um rumo muito definido, iniciou sua trajetória como empreendedor, revitalizando espaços antes considerados abandonados - aliás, outra forma de enxergar as coisas que ele nega.

"Não tinha essa coisa heroica, estava interessado em aluguel baixo."

O fato é que suas ações foram mesmo responsáveis por novas presenças em áreas que antes eram evitadas pela cidade, seja por causa de crime, presença de traficantes ou mesmo por serem zonas de prostituição. Ao final do dia, sim, os espaços começaram a ter vida nova.

“Um negócio, para ter uma narrativa, precisa ter uma alma e algum sentido que é construído ao longo de sua história. Eu vou contar uma narrativa que converse com o meu problema principal.”

Queremos descobrir mais sobre as narrativas por trás dos negócios e da visão de Facundo Guerra, pra além do fascínio pelo sucesso. Queremos conversar sobre liderança, empreendedorismo, suas falhas e acertos.

E, por isso, temos mais uma vez um convite.

Facundo Guerra, sobre negócios com narrativa

Essa é a quarta edição do Papo, nossa série de vídeos com conversas que importam.

Queremos estimular conversas mais lúcidas, inclusivas, capazes de quebrar preconceitos e estereótipos, de nos estimular rumo a vidas e relações mais satisfatórias. 

O Papo é um projeto que vem dessa semente e, agora, com o apoio de Chivas, está começando a ver a luz do dia.

Já temos duas publicadas, aqui e aqui, onde você pode conferir o teor da coisa.

Esse é um evento fechado, mas reservamos 10 vagas para a participação de leitores do PapodeHomem. 

O evento vai ser 18/05, quarta-feira, em São Paulo, às 18hrs. Vamos selecionar as pessoas que se inscreverem por meio do formulário aqui embaixo.

Vamos te ligar pra confirmar sua presença e dar mais detalhes sobre o evento. 

E aí, vamos?


publicado em 11 de Maio de 2016, 20:19
Avatar01

Luciano Andolini

Cantor, guitarrista, compositor e editor do PapodeHomem nas horas vagas. Você pode ouvir no Spotify. Também escreve no Medium e em seu blog pessoal. Quer ser seu amigo no Facebook e Instagram.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura