A conversa sobre paternidade é uma das mais importantes do nosso tempo. Venha para o PAI: Os desafios da paternidade atual, discutir e colocar em prática o tema.
Compre já o seu ingresso!

Rokblok: o toca-discos mais foda pra rodar no seu vinil

Isso mesmo: não é o vinil que roda sobre ele, mas o completo oposto

Você curte muito discos de vinil e sua coleção não para de crescer, coisa fina, esquema que vai de Afro-sambas a Kendrick Lamar. Ou, então, você paga um pau tremendo pra quem tá comprando álbuns fodas em fromato de bolacha preta e você ainda não se lançou nessa empreitada porque um toca-discos vai custar uma nota, vai dar um trabalhão, a preguiça toda.

Um ou outro, seja o nível avançado ou principiante, venham cá, todos vocês, e contemplem a belezinha que é essa ideia do RokBlok.


Link YouTube

O designer Logan Riley criou esse toca-discos portátil que nada mais é que uma caixinha bonitinha e minimalista que toca, pasmem, discos em qualquer lugar e de qualquer jeito, desde que deja uma superfície plana para a segurança do seu vinil (todos conhecem a dor de um disco riscado). 

Você coloca o dispositivo em cima do disco e ele roda sobre os vincos, tocando a música nos auto-falantes embutidos. Levanta a anteninha e ele roda. E toca. E a música se faz presente. Botou a mão por cima e ele vai parar. 

Tem também a conexão via Bluetooth pra botar o som em caixas com maior qualidade e fones de ouvido wireless. 

Erro. Não tem. 

Quer um? Dá pra ter. É só colar na campanha do Kickstarter dos caras.


publicado em 10 de Fevereiro de 2017, 00:00
13350456 1045223532179521 7682935491994185264 o

Jader Pires

É escritor e colunista do Papo de Homem. Escreve, a cada quinze dias, a coluna Do Amor. Tem dois livros publicados, o livro Do Amor e o Ela Prefere as Uvas Verdes, além de escrever histórias de verdade no Cartas de Amor, em que ele escreve um conto exclusivo pra você.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura