A conversa sobre paternidade é uma das mais importantes do nosso tempo. Venha para o PAI: Os desafios da paternidade atual, discutir e colocar em prática o tema.
Compre já o seu ingresso!

Romário 1000 Gols, está quase - Parte II

Continuação da primeira parte com a retrospectiva da carreira de Romário, o gênio da grande área.

As brigas de Romário:

Quem não se lembra do torcedor do Fluminense que apanhou de Romário e de um segurança deste em 2003, nas Laranjeiras. E do eterno conflito entre o craque e a Força Jovem do Vasco? O tapa no zagueiro Andrei, do Fluminense? As charges alfinetando Zico, Zagallo e Edmundo no seu bar no Rio de Janeiro?

O episódio do despejo dos parentes que moravam de graça em um apartamento seu? A voadora no zagueiro Zandoná, do Vélez Sarsfield, após este nocautear Edmundo? O pontapé no lateral Cafezinho, do Madureira? O peixe é chapa quente.

[youtube]IDXEQz4nVnA[/youtube]

Frases memoráveis do Peixe:

“O Pelé calado é um poeta.” – Resposta às críticas de Pelé
“Quando eu nasci, Papai do Céu apontou o dedo e disse: Esse é o cara!”
“O cara mal entrou no ônibus agora e já quer sentar na janela.” – Criticando o técnico Alexandre Gama, em seu primeiro trabalho, no Fluminense
“Não sou cavalo paraguaio. Mais uma vez mostrei quem é o puro-sangue.” – Ao se tornar artilheiro do Brasileirão de 2005, com 22 gols, na última rodada.
“Técnico bom é aquele que não atrapalha.”
"Aqui tem muito rei. Rei tem dois, três, quatro, cinco. Mas Deus. Deus só tem um. E agora eles sabem quem é." - Em 1995, respondendo a Túlio e Renato Gaúcho na briga pela artilharia do Campeonato Carioca.
"A corte agora está toda feliz. O rei, o príncipe e o bobo."
Em 2000, após fazer quatro gols no Olaria e assumir a artilharia do Carioca, Romário resolver responder a Edmundo, que disse que Romário era o "príncipe" do rei "Eurico"

Mais polêmicas:

Em 1985, Romário foi cortado da seleção, que se preparava para disputar o mundial sub-20, porque teria sido pego andando nu na concentração. Recentemente, o pai de Romário, seu Edevair, alegou que na verdade o filho teria se envolvido com a mulher do técnico, Gilson Nunes, e então cortado.

Em 1994, no Barcelona, Romário começou a ser multado por atraso. A cada 10 minutos, teria que pagar 50 dólares de multa. Sua reação : “Não tem problema, vou ganhar a Copa do Mundo e com o dinheiro, pago essas multas”

Em 1995, ao chegar no Flamengo, Romário declara que é o maior jogador da história do clube, contrariando o jogador Zico. Em 1996, a diretoria do clube coloca uma imagem de Romário no selo comemorativo do centenário do clube, o que causou o rompimento de relações de Zico com o Flamengo, e também a eterna troca de farpas entre os ídolos.

Em 1999, Romário, após uma derrota do Flamengo para o Juventude, em Caxias do Sul, resolveu ir para uma festa. A indisciplina fez o jogador ser dispensado do clube, e o Vasco rapidamente o contratou.

Para fechar a saga, fique com essa. Em 1985, ainda no Vasco, disse ao técnico Antônio Lopes para colocá-lo em campo. “Professor, eu jogo muito mais que esse 10 aí”. O camisa 10 era ninguém mais, ninguém menos que Roberto Dinamite, maior ídolo da história do Vasco.


publicado em 30 de Março de 2007, 14:30
7375567d0f2c379b7588ce618306ff6c?s=130

Mauricio Garcia

Flamenguista ortodoxo, toca bateria e ama cerveja e mulher (nessa ordem). Nas horas vagas, é médico e o nosso grande Dr. Health.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura