[18+] Sexo sujo, estilo e acabou Rodolfo: junho foi um baita mês

  • Nossos atuais Mecenas:
  • 130x50 jpg
  • Asm selo png

Ele se foi e não está, consequentemente, entre nós. Rodolfo se foi para outra dimensão. Dizem que foi em busca do Dr. Love. Ou do sonho de ser ascensorista no Empire State Building. Jamais saberemos.

Agora, podemos afirmar que o mês de junho foi bem. A putaria, sacanagem, voyerismo e gostosuras da carne dominaram a parada de textos mais lidos no PapodeHomem. Mas claro que nem só de sexo vive o homem(!?). Com isso, subiram ao pódium artigos que falam sobre estilo de se vestir de um homem crescido, o belo desabafo de um gay que queria ser hétero, além de referências para a Internet, para a vida, para todos nós.

O Rodolfo foi embora. Mas os que ficaram são fodas pra caralho. Esses são os textos mais lidos do mês de junho:

1. Como crescer como um homem e se vestir bem, por Guilherme Cury (43,556 visitas)

Nada contra quem tem síndrome de Peter Pan e vai ser um “meninão” para todo o sempre. Só me lembro de um slogan de cigarros que dizia:
Lucky Strike separate the men from the boys, but not from the girls!
Lucky Strike separa homens dos garotos, mas não das garotas!
O mesmo acontece ao se vestir, todos os dias. Mesmo vivendo num país de “meninos”, um dia você irá crescer, querendo ou não e, chegando à idade adulta, há duas escolhas: ser um “garotão” ou usar a moda a seu favor. Não digo que você há que sair por aí todo fashionista, mas sim saber usar algumas tendências para se destacar dentre os demais, deixando a “meninice” de lado e encarnando o adulto sem aparecer por aí como o “tiozão” da turma.

2. Bom dia, mina da camiseta furada, por Rodolfo Viana (42,035 visitas)

Ela me ganhou enquanto se vestia, enquanto escancarava sua deliciosa vaidade refletida em muitas cores no espelho.
Já Lavinia Sima é seu oposto. Não se pinta, não se porta. Mulher in natura que, não tendo adornos, é estonteante em si. Lavinia apenas precisa de uma camiseta furada para tirar suspiros.

3. Sinais que precedem o sexo, por Rodrigo Cambiaghi (30,437 visitas)

É um jogo dos mais gostosos de jogar. A pressa se faz desnecessária. Ela já está se despindo, antes de mais nada, de qualquer culpa ou negação. São esses momentos que precedem o sexo que as mulheres ficam nuas antes mesmo de tirar a roupa. O decote apertado entre os braços, o cruzar de pernas, a risadinha de qualquer besteira que você fala. Ela está pronta e, com essa certeza no olhar, não há porque abrir o jogo, se apressar nos movimentos.
É só deixar ela se despir para você e pra ela mesma e, depois disso, a nudez e o sexo em sí será, com toda a certeza, bem melhor.

4. Don Mann: o ex-soldado mais durão que existe, por Jader Pires (27,896 visitas)

Desde 1998 que Don trabalha recrutando e treinando novos Seals. Depois de “aposentado”, Don Mann se transformou em um atleta dos mais preparados e inquietos. Ele corre, anda de mountain bike, escala, pratica triathlon e organizador de provas de endurance (resistência física). Don tem 54 anos  e correu mais de mil competições de longa distância, incluindo a Raid South Africa, corrida de 11 dias e 804 quilômetros e o Ironman do Havaí. Além disso tudo, Don tornou-se a pessoa que mais organizou eventos de endurance no planeta, incluindo a Primal Quest Expedition, uma das provas mais duras de resistência física.

5. “Queria ser hétero, mas não consigo”, por Alex Castro (26,765 visitas)

Desde meus 7, 8 anos, eu sentia conscientemente – não dá para explicar; tem que sentir – que não gostava de meninas, mas sim de meninos. Fui ter plena convicção disso aos 12, 13 anos. Na época, eu não podia acreditar que eu estava sentindo aquilo.
Ficava me perguntando: “Por que comigo? Será que existem outras pessoas como eu?” Até hoje, quando ando na rua, fico tenso imaginando o que os outros estão pensando de mim, se estão suspeitando de alguma coisa. A sensação era, e continua, péssima.

6. Muito além das redes sociais: sites fora do eixo para explodir sua cabeça, por Fabio Bracht (23,156 visitas)

O seu Facebook vai continuar sendo soterrado pelas ideias idiotas que os seus amigos resolvem compartilhar. O Twitter vai continuar sendo o antro de negatividade e amargura que é hoje. As indiretas nunca são para você. Reclamar não vai adiantar nada, e, vamos assumir, você não vai tirar um tempo para fazer aquela limpa nos “amigos” que só postam bobagens.
Meu conselho? Vá procurar grama mais verde. Continue usando o Facebook, claro, mas reserve mais tempo para dar uma passeada por lugares mais inspiradores na internet. Saia do eixo. Entre em outras órbitas de interesse.

7. A gente não quer só gozar (a gente quer inteiro e não pela metade), por Jader Pires (23,105 visitas)

Por isso o sexo bom é o sexo sujo, suado. Saliva, mãos, os cheiros, o gemido que só chega ao ser tocado. Mostrar o pau quando ela quer ver é lindo. Mas a sensação estúpida só aparece ao ser tocado, ao sentir a mão envolvendo o pau. Não os dedos, a mão toda. O contato humano deve ser pleno, exacerbado. Quando a gente tem isso, não há cristo que nos faça desejar a castidade, não há sociedade que nos deixe com qualquer tanto de “puritanos”.

8. O verdadeiro presente que elas querem, por Rodrigo Cambiaghi (20,608 visitas)

Saber o que a mulher quer é essencial. Não estamos falando do celular da moda ou a bolsa cara. Mas sim, um broche que relembre a infância ou então as galochas que lembram a avó. Detalhes que vão fundo no emocional e demonstram, por meio da já citada atitude, o quanto você atenta-se aos pequenos sinais.
Engenharia social, a arte de conseguir informações ou dados por meio do elo mais vulnerável de um sistema – o pensamento- é o seu álibi durante o processo de escolha do presente. É importante utilizar todas essas informações filtradas para não gerar uma expectativa muito grande de sua parte. Acerte na mosca. Quando for dar um presente, desconsidere o tiro de canhão. Opte pela sniper.
E não tire os olhos do seu alvo.

9. Cometi Facebookcídio, por Guilherme Nascimento Valadares (20,189)

O Facebook criou, admito, inúmeras configurações para melhor estruturar meus círculos. No entanto, também me fez preguiçoso. Updates pulam em nossa tela freneticamente, com aqueles simbolozinhos vermelhos infernais. Updates pelo nariz, pelo rabo, pelas tripas. As tais configurações? “Ah, são chatas, meio escondidas, preciso gastar um tempo pensando nelas e um tempo maior ainda para agrupar as centenas de conexões nos caixotes corretos.”
Em contraponto, minha vida pessoal “fora dali” avançava a braçadas amplas. Me demiti para dedicar em tempo integral ao PapodeHomem, me afastei de pessoas com as quais não me identificava, passei a me dedicar ao cultivo da mente, corpo e estabilidade por n percursos distintos.

10. Ciúme: atestado de egoísmo, por Rodolfo Viana (19,054 visitas)

Tomemos um cenário comum: o celular dela toca. É uma mensagem. Ela lê o SMS e esboça um sorriso. Você fica com ciúmes pensando que pode ser um outro cara. E talvez seja. Talvez ela queira mesmo sair com outro homem e gozar. Talvez ela não tenha mais amor ou tesão por você, e o relacionamento esteja no fim.
Sentir ciúmes vai fazer com que o suposto tesão dela pelo outro acabe? Vai fazer com que “ela entre na linha” e não mais fale com o sujeito? E se fizer, você não está sendo demasiadamente egoísta ao privar uma mulher – que hoje é sua namorada, mas que amanhã pode ser apenas lembrança – de algo que ela acredita que a deixará mais feliz?

A escolha do editor: Fotos de mulheres nuas e falácias de argumentação: maio foi foda, por Rodolfo Viana.

Esse foi o artigo que apresentou os artigos mais lidos do último mês, e está entre a escolha desse editor que vos escreve pelo simples fato de ter sido, de fato, o post mais lido do mês, com 43,949 visitas. Como não se trata de um texto efetivamente produzido, mas sim um compilado, acabou não entrando no top acima. Mas, por ter sido tão bem recebido pelos leitores, fica aqui a menção mais que honrosa.

Maio foi um mês foda.
Eu sei que falo isso todo mês, mas sério: maio foi diferente dos outros meses. Adotamos internamente novos procedimentos para levar os artigos até vocês, leitores. E consiste na leitura multifocal dos textos – em miúdos, mais de um editor faz a leitura do mesmo texto, sugere mudanças, corta, cola, pesquisa, conversa com o autor. E isso se reflete na qualidade do nosso conteúdo – e em números: em maio, tivemos 300 mil visitas a mais que em abril.

Junho não ficou atrás. Foi um mês bem foda. Vocês sentiram isso? Acharam rico o nosso último mês? Que outros posts recomendam?


publicado em 05 de Julho de 2012, 07:00
13350456 1045223532179521 7682935491994185264 o

Jader Pires

É escritor e colunista do Papo de Homem. Escreve, a cada quinze dias, a coluna Do Amor. Tem dois livros publicados, o livro Do Amor e o Ela Prefere as Uvas Verdes, além de escrever histórias de verdade no Cartas de Amor, em que ele escreve um conto exclusivo pra você.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Nossos atuais Mecenas: