A conversa sobre paternidade é uma das mais importantes do nosso tempo. Venha para o PAI: Os desafios da paternidade atual, discutir e colocar em prática o tema.
Compre já o seu ingresso!

Somos assim tão pretensiosos?

O post sobre elogiar mulheres desconhecidas foi uma puta surpresa. Escrevi em 5 minutos relatando algo simples. A discussão proveniente do tema está sendo espetacular.

A linda Isabella Ianelli fez um comentário-provocação excelente, eu retorqui com a mais refinada lógica neandertal e o palco se fez armado.

O melhor, no entanto, foi o desdobramento no Blogueiras Feministas. A Nessa Guedes fez um texto chamado "Mulheres, machos e blogs de sucesso". O PdH não é blog e discordo dela. Mas respeito o direito em se posicionar e recomendo que visitem. As damas de lá devem estar batendo novos recordes de visitação, esse post dela está pegando fogo. Estão chamando nossos leitores de primatas, machistas, acéfalos e tantos outros nomes criativos. Colocar todos os leitores no mesmo balaio parece ser tão raso quanto o ponto que ela critica. Fiz uma resposta inicial e deixei quieto. O momento por lá parece ser de catarse.

Porém, há algumas horas surgiu algo interessante.

O comentário do leitor Saulo:

Saulito em modo bersek, protejam-se!

Caraleo. Quanto ódio no coração.

Bom, ele se diverte lendo nossos textos. Me sinto autorizado a entrar na brincadeira com mais lenha na fogueira.

Minha resposta:

"Já conhecia o PapoDeHomem e tenho que comentar que a pretensão do site em criar um "modelo de homem moderno" "

É o exato oposto. O PdH surgiu de uma insatisfação ao vermos os homens serem encaixotados em estereótipos superficiais. Responder a esse movimento na mesma moeda seria estúpido.

"é algo que me diverte diariamente, pois grande parte das listas e do conteúdo postado no site, inclusive pelas mulheres (numa seção chamada Ladies Room), é simplesmente MATERIAL DE STAND-UP COMEDY."

Ótimo saber que se entretém com nosso conteúdo. De fato, muitos textos seriam excelente material de Stand-up Comedy.

"Claro, tudo isso é revestido com uma qualidade técnica invejável, o PapoDeHomem possui uma estrutura e um modelo de site maravilhoso, de fácil acesso, com um design lindo, com redatores que sabem escrever português correto, enfim, o site é perfeito (tecnicamente falando)."

A casa agradece. Méritos para o excelente trabalho editorial feito pelo Gitti.

"E é justamente por isso que muita gente leva o que é dito lá como verdade absoluta,"

Se alguém nos leva como verdade absoluta, entendeu tudo errado. Somos um bando de caras compartilhando o que pensa, aí se encerra.

"apesar do ambiente supostamente democrático,"

Qualquer pessoa aqui tem voz ativa e é incentivada a comentar. Não temos pretensões de provar nada além desse ponto.

"apesar da suposta noção de igualdade dos sexos e igualdade entre hetero e homossexuais,"

Não falo pelos outros, mas eu não acredito em igualdade entre os sexos - celebro abertamente as diferenças em meus textos, de forma direta ou indireta. Essa é sua leitura, Saulo. Generalizações são o atalho mais rápido pra falar besteira, essa inclusa.

"enfim, apesar de toda a propaganda feita por eles. Mas fazendo-se uma análise crítica do site, não é isso que se vê, o que se vê é esse mesmo machismo (entre outros preconceitos) revestidos em termos bonitos cunhados por pessoas com ensino superior, só isso. Salvo alguns artigos (e olha que já li o site de cabo a rabo), a maioria é senso-comum, é mulher senso-comum escrevendo lá e se achando a tal (qual é a diferença entre ser respeitada num ambiente predominantemente masculino ou simplesmente ser INTEGRADA, mas pra isso, falar o que os homens gostam de ouvir? Porque o que eu vejo no PapoDeHomem é a segunda opção), é homem senso comum perpetuando mitos e preconceitos de uma maneira às vezes sutil, às vezes escrachada, enfim."

Não partimos da premissa de ensinar ou nos colocar acima, portanto não vejo o menor problema em nos considerar senso-comum. Já estou ciente do quão bosta sou faz um tempo. Mesmo. Ninguém aqui no PdH é especial.

"Não vi nada lá que justificasse o sucesso do site (com exceção da qualidade técnica)."

Certamente é um dos motivos. Valorizamos bastante o bom português, o layout e o zelo editorial como um todo.

"Não se engane, eu também sou uma pessoa senso comum. A Nessa também é. Os redatores do PapoDeHomem também são. Nós estamos todo dia tentando sair da mediocridade, seja fazendo faculdade, trabalhando, vivendo a vida, seja como for. Mas somos senso-comum, e o primeiro passo pra não sermos é aceitar isso."

O "não se engane" é uma beleza. Maneira sutil de se fazer ciente de um entendimento não muito acessível aos demais, mas ainda assim declarando não estar acima desses, ainda que deveria estar, pois foi bondoso o suficiente ao chamar nossa atenção para um perigo iminente.

Obrigado pela contradição, Saulo. Fico aliviado em saber que não sou o único tentando soar superior.

(...)

Droga, acabei de me contradizer!

"O que me irrita no PapoDeHomem (e outros sites/blogs desse naipe por extensão) é a pretensão, a falsa ideia do homem que conhece a boa vida e tem gostos e atitudes superiores a de outros homens. O PapoDeHomem faz tanto sucesso justamente por vender à grande massa a ideia de que ali existe algo único. Mas não existe. Existe bom marketing, qualidade técnica, português correto, blogueiras peladas e principalmente falta de senso crítico do povo brasileiro."

UHAUHAHUAHUAHU

Ri alto. Porra, tava indo tão bem. Essa de apelar pra "grande massa" ao final desmantelou a coisa toda. É aquele argumento de buteco depois que o sujeito tomou todas e começa a descer o cacete no "sistema dos porcos capitalistas". Capricha mais no encerramento da próxima vez.

Pra finalizar, a Nessa Guedes fez um elogio ao Saulo:

É isso, senhores. Nessa e Saulo, agradecemos a audiência. Caso estejam em Sampa, vamos adorar recebê-los em nosso QG.

Abração!

ps.: apesar de todo o embate ser fascinante, somos sim um bando de homens comuns, como o Saulo bem apontou. caso nos percebam como defecadores de sapiência enrustidos, nos avisem. seria sinal de que há algo podre no reino da Dinamarca. té mais, cabrones.


publicado em 23 de Março de 2011, 19:33
File

Guilherme Nascimento Valadares

Editor-chefe do PapodeHomem, co-fundador d'o lugar. Membro do Comitê #ElesporElas, da ONU Mulheres. Professor do programa CEB (Cultivating Emotional Balance). Oferece cursos de equilíbrio emocional e escreve pequenas ficções no Instagram.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura