Substitua um hábito alimentar ruim por um bom | 23 dias para um homem melhor #5

Uma medida simples para começar a se alimentar melhor ainda hoje

  • Nossos atuais Mecenas:
  • Vivara130x50 jpg
  • Selo dorel jpg

Quando pensamos em iniciar uma dieta, praticar exercícios ou até mesmo estudar, logo imaginamos a ação completa. Tudo já aparece como encaixado e pronto.

No cenário platônico, você já está comendo frango grelhado com salada e azeite todos os dias, feliz e satisfeito. Já acorda 6 da manhã para correr e malhar antes do trabalho e estuda 4 horas por dia sem parar para ler o Facebook. Nosso cérebro é muito bom em mostrar o cenário ideal desenhado, mas péssimo em trilhar o caminho até lá.

Começar tudo de uma vez exige um grande gasto energético, nos tornando suscetíveis a jogar tudo pro alto quando a primeira dificuldade aparecer.

A chave para evitar esse cenário é começar bem de leve, reduzindo as dificuldades e acostumando o corpo com a mudança, bem devagar.

No que diz respeito à alimentação, ao invés de planejar toda uma nova dieta de uma vez, você pode mudar um único hábito hoje, sentir os efeitos e progressivamente trocar outros, quando achar melhor (de preferência, logo).

Escolha e troque um alimento ruim por um bom

Um grande vilão moderno é a farinha branca, presente com maior força em nosso pãozinho francês do café da manhã e lanche da tarde. Troque o pãozinho por pão integral. Não é que o pão integral emagreça, mas é riquíssimo em fibra e nutrientes.

Substituir sucos de caixinha e refrigerante por suco natural também pode ser uma boa forma de começar. Refrigerantes são ricos em açúcar e os sucos de caixinha às vezes são até piores.

O café pode ser um grande amigo da produtividade, mas normalmente vem recheado de açúcar, o que pode fazer um mal enorme. Trocar o cafezinho por Chá Verde não apenas mantém o efeito termogênico do café, mas elimina a necessidade de adoçar, sendo uma excelente opção para os trabalhadores de escritório.

Importante ter em mente que, ao cortar algo, seu corpo tentará compensar com alguma outra coisa, assim como viciados em cigarro se afogam em chocolate quando tentam parar de fumar. Por isso, ao invés de cortar de uma vez, é interessante planejar uma alternativa mais saudável, antes que acabe substituindo pela primeira opção que aparecer pela frente.

* * *

Nota: esse texto faz parte da coleção "23 dias para um homem melhor". Você pode ver a lista com todos os artigos já publicados aqui.

Índice de todos os 23 artigos do projeto:

  1. 23 dias para um homem melhor
  2. Aprenda a parar e cultive mais lucidez
  3. Aprenda a falar e ouvir
  4. Faça um check-up de cuidados pessoais
  5. Substitua um hábito alimentar ruim por um bom
  6. Gaste dinheiro com alguém que não seja você
  7. Transforme seu local de trabalho em um espaço de treinamento
  8. Faça trabalhos manuais
  9. Cultive relações de parceria
  10. Use a moda e o estilo como um recurso
  11. Crie experiências coletivas
  12. Faça um planejamento financeiro que realmente funcione
  13. Seja uma pessoa fácil de se trabalhar em parceria
  14. Use o corpo para se expressar
  15. Seja produtivo usando seu próprio método
  16. Faça check-ups e exames regulares – não deixe para ir ao médico quando estiver morrendo
  17. Aprenda a diferença entre amor romântico e amor genuíno
  18. Amplie seu mundo por meio da cultura
  19. Monte um guarda-roupa básico e matador
  20. Cultive mais autocompaixão, ao invés de mais autoestima
  21. Lembre-se que as relações sempre seguem
  22. Cultive disciplina
  23. Faça uma reserva financeira de emergência

publicado em 03 de Fevereiro de 2015, 16:13
12596172 10153389055960906 1551523976 n

Alberto Brandão

É analista de sistemas, estudante de física e escritor colunista do Papo de Homem. Escreve sobre tudo o que acha interessante no Mnenyie, e também produz uma newsletter semanal, a Caos (Con)textual, com textos exclusivos e curadoria de conteúdo. Ficaria honrado em ser seu amigo no Facebook e conversar com você por email.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Nossos atuais Mecenas: