Terry Crews admite seu segredinho sujo: já foi viciado em pornografia

E isso é ótimo

Link para vídeo

Esse é um ato corajoso de Terry, ainda que diga respeito a algo vivido há seis anos. Ao abrir seu problema, – o ex-jogador da NFL, astro de filmes de ação e de propagandas ultra-macho de desodorantes – expõe uma condição com a qual muitos homens podem se identificar silenciosamente.

Ao quebrar o silêncio sobre uma aflição coletiva, mais pessoas se sentem mais confortáveis para expor seus dramas e sair do isolamento, buscando ajuda.

E não estamos falando de um probleminha.

Em 2013, supostamente 25% de todas as buscas na web eram relacionadas a pornografia. Isso dá aproximadamente 68 milhões de buscas por dia.

Circulam dados dizendo que 30% de todo o tráfego na web seria pornô e que a indústria é estimada em U$10 bilhõesUma rápida pesquisa mostra dados conflitantes, ninguém sabe ao certo o quão grande é a pornografia. Inclusive, várias corporações que lucram com ela preferem empurrar essa informação pra baixo do tapete.

Nunca houve um tempo com tão fácil e rápido acesso a peitos, bundas, paus e bocetas, em tamanha quantidade e alta resolução, nos mais inimagináveis atos possíveis. Tá tudo ali, um click basta.

Eu mesmo já assisti mais vídeos pornôs do que ouso contar nesse artigo. Talvez você também.

Afinal, homem que é homem foi ensinado a ser metedor desde pequeno, nénão? Então por que não consumir e repassar pornografia sempre que possível? Coisa de macho, ora.

Mas o que está por trás dessa autogratificação gratuita? O que diz sobre si mesmo e sua sexualidade assistir pornografia dia sim, dia não? Que é um garanhão com apetite sem fim ou que talvez nunca tenha questionado a maneira compulsiva pela qual, por vezes, expressa sua pulsão sexual?

O que parece inofensivo pode, sem que note, te desconectar de uma sexualidade saudável.

Há sérios riscos de danos emocionais, afetivos e sexuais, por conta da super exposição, que só agora estamos começando a conhecer.

O site "Your Brain On Porn" (Seu cérebro na pornografia) é dedicado inteiramente a estudos, relatos e métodos sobre como se livrar da dependência. Se alguém conhecer algo parecido em português, por favor indique nos comentários para atualizarmos aqui.

Esse vídeo com Gary Wilson, o criador do projeto, vale cada minuto. E tem legendas em português:

 

Vício não é só quando você está no limite ou tomando um tarja preta pra se tratar. Pode atuar mais sorrateiro, subterrâneo. Se você tem dificuldade em largar um certo hábito, talvez esteja viciado em alguma medida. O colunista da casa, Fred Mattos, já nos ajudou a abrir excelentes conversas sobre, especificamente tratando do vício em games e em álcool.

Está na hora de abrirmos mais um papo importante.

E aí, como anda sua relação com pornografia?


ps.: e o Terry, que parece ser a personificação do macho alfa, é hoje um ativista em prol da igualdade de gênero e de uma masculinidade mais lúcida. Publicou em 2014 um livro chamado "Masculinidade: como ser um homem melhor – ou apenas viver com um". Palmas pra ele. Alegria ver mais referenciais positivos de masculinidade no mundo.


publicado em 20 de Fevereiro de 2016, 23:44
File

Guilherme Nascimento Valadares

Editor-chefe do PapodeHomem, co-fundador d'o lugar. Membro do Comitê #ElesporElas, da ONU Mulheres. Professor do programa CEB (Cultivating Emotional Balance). Oferece cursos de equilíbrio emocional e escreve pequenas ficções no Instagram.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura